Na 11ª queda consecutiva, o Produto Interno Bruto (PIB) sofreu uma redução de 1,49% para 1,45%. Tal redução é baseada no relatório Focus, divulgado pelo Banco Central, através de um levantamento com mais de 100 instituições financeiras.

No fim de março, o Ministério da Economia projetou um aumento de 2,2% para 2019, enquanto o Banco Central estimou crescimento de 2% para a economia nacional.

A expectativa de inflação permaneceu estável em 4,04%. A meta do ano é de 4,25%, mas pode variar entre 2,75% e 5,75%. Para o próximo ano, o mercado financeiro manteve em 4% a estimativa de inflação.

Suposições

A taxa Selic tem previsão de fechar em 6,5% no final de 2019. Já para 2020, a previsão permanece em 7,5% ao ano.

O investimento estrangeiro para este ano subiu de US$82 bilhões para US$83,29 bilhões. Diferente do próximo ano, que a estimativa dos analistas decaiu de US$85 bilhões para US$84,36 bilhões.

A taxa de câmbio permaneceu em R$3,75 por dólar. Para o fechamento de 2020, ficou estável em R$3,80 por dólar.

Author

Estudante de Jornalismo, apaixonada por política e cultura, seu maior objetivo é viajar pelos quatro cantos do mundo. Ela acredita que todos nós somos únicos e que é possível mudar a vida das pessoas através da educação financeira.

Escrever comentário