O 1° trimestre foi vantajoso para um dos maiores bancos do país. Com lucro líquido de R$4,2 bilhões, o Banco do Brasil registrou um aumento de 40.3% quando comparado ao mesmo período do ano passado (R$3 bilhões).

De acordo com a instituição, a manutenção da qualidade da carteira, a especialização do atendimento, novas estratégias digitais, controle das despesas e a satisfação dos clientes, foram fatores de total influência para o aumento no lucro.

A carteira de crédito, para pessoa física e agronegócio, se destacaram: em comparação a 2018, avançaram 7,8% e 1,5%. Já o índice de inadimplência superior a 90 dias atingiu 2,59% no final de março.

Para acionistas, serão distribuídos R$1,6 bilhão em forma de Juros Sobre o Capital Próprio (JCP), o que significa um aumento de 93,2% na comparação com o 1° trimestre de 2018.

O resultado do Banco do Brasil foi o maior em relação aos outros bancos: o Bradesco cresceu 22,2%, o Santander 21,9% e o Itaú, 7%.

Author

Estudante de Jornalismo, apaixonada por política e cultura, seu maior objetivo é viajar pelos quatro cantos do mundo. Ela acredita que todos nós somos únicos e que é possível mudar a vida das pessoas através da educação financeira.

Escrever comentário