Powered by Rock Convert

A Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) é um dos documentos mais importantes do cidadão. É ela quem documenta todo o histórico profissional da pessoa e, consequentemente, quem dá direito a usufruir de benefícios trabalhistas hoje e no futuro.

No entanto, pode acontecer de, por um descuido, você acabar perdendo a Carteira de Trabalho. É claro que nunca estamos preparados para algo deste tipo, mas vale a pena ficar informado para saber como recuperar seus registros caso você tenha perdido a Carteira de Trabalho.

Saiba o que fazer para recuperar o histórico da sua Carteira de Trabalho.

1- Faça um boletim de ocorrência

O que você faz se descobre que perdeu a Carteira de Trabalho e Previdência Social, com todos os registros de empregos e experiências anteriores?

Assim como deve ocorrer com qualquer documento que você perca, é muito importante registrar um boletim de ocorrência. O processo hoje em dia é bastante simples, e pode ser feito através da Delegacia Eletrônica.

Ao acessar o site da instituição, basta selecionar o tipo de ocorrência (no caso trata-se de “roubo/furto/perda de obj/doc). Feito isso, é preciso preencher informações sobre o local do ocorrido, como endereço, tipo de local, data e hora aproximada.

Tela de início do site da Delegacia Eletrônica.

Depois, você informa seus dados pessoais como RG e CPF e descreve com detalhes o que aconteceu. Uma vez finalizado o processo, você receberá uma confirmação do preenchimento por e-mail e pode ser que um policial entre em contato para garantir a veracidade do boletim.

2- Peça uma nova carteira

Agora que você já fez o boletim de ocorrência, basta se dirigir ao local onde você fez a sua Carteira de Trabalho, que pode ser a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de sua região, ou outra instituição que atenda seu estado, capaz de emitir a 2ª via da Carteira de Trabalho. Pode ser ainda a prefeitura de seu município ou um Posto de Atendimento ao Trabalhador.

Como faço para recuperar os registros da Carteira de Trabalho perdida?

Para resgatar o número e os registros da CTPS perdida, é preciso levar, no momento de pedir a 2ª via, seu RG e um comprovante de residência, comprovantes de seus trabalhos anteriores, que podem ser: extrato do FGTS original (que tem o número da carteira), homologação dos antigos empregos e comprovantes de seguro desemprego.

Mas há dois detalhes: a superintendência só tem esses dados a partir do ano de 1976 e nem sempre os empregadores enviam ao ministério as informações solicitadas.

O número do novo documento será o mesmo do documento perdido, por isso a necessidade de levar um documento que comprove o número da carteira perdida, que pode ser por meio da rescisão de contrato, declaração da empresa em papel timbrado e número do CNPJ ou extrato do FGTS.

O PAT (Posto de Atendimento do Trabalhador) é um dos locais principais para solicitar a 2ª via da sua CTPS.

Caso as informações dos empregos anteriores não conste em nenhum desses sistemas citados, o trabalhador poderá procurar os departamentos de recursos humanos dos antigos empregadores e pedir o repasse das informações na nova carteira.

Powered by Rock Convert

Nessa declaração, devem conter todos os dados (nome, CPF, RG, número do PIS e número da antiga carteira), além do período em que trabalhou na empresa e o valor do último salário. Em caso de a empresa negar passar os dados para o ex-empregado, é possível entrar com ação trabalhista contra o antigo empregador.

Outra opção é verificar seus dados junto ao Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), que retém as informações de vínculos empregatícios. Para fazer o agendamento, ligue 135.

Vale notar que, ao pedir a segunda via do documento, o trabalhador receberá a carteira nova, plastificada e mais resistente, modelo padrão adotado para todos os brasileiros desde 2008.

A nova CTPS é emitida por meio de um sistema informatizado, que integra nacionalmente os dados de todos os trabalhadores do Brasil. Mais resistente que o anterior, o documento é feito com papel de segurança e plástico inviolável, que dificultam a falsificação das informações sobre identificação profissional e qualificação.

Quanto tempo demora?

Uma das dúvidas mais frequentes relacionadas à estas documentações é quanto tempo demora para retirar a segunda via da Carteira de Trabalho, por isso, é importante ter esta informação.

Na realidade, a Carteira de Trabalho, em qualquer uma de suas vias, pode ser pega até na hora ou então com dois dias de diferença, porém, o que mais demora mesmo é para conseguir todas as assinaturas das empresas que já trabalhou, pois, você terá uma carteira nova em sua mão e terá que recuperar os comprovantes de seu emprego.

Prazos

Não existe tempo limite para você solicitar uma nova Carteira de Trabalho após a perda, furto ou roubo, mas o ideal é fazê-la o quanto antes para evitar transtornos nas anotações dos próximos empregos.

Se você achou a carteira perdida só depois de emitir a 2ª via, não tem problema: você pode escolher com qual delas quer permanecer, desde que esteja corretamente registrada.

Mesmo após a escolha, guarde bem as duas!

Por quê obter uma Carteira de Trabalho?

Tirar a Carteira de Trabalho é um dos fatores mais importantes para a sua vida profissional, afinal, é por conta dela que seus registros de emprego são feitos e que você consegue adquirir seus direitos enquanto profissional registrado.

Diante disto, nada melhor do que contar com uma infinidade de possibilidades que acabam contribuindo para que você não fique com a ausência deste documento tão importante em sua pasta pessoal, por isso, mesmo que perca por algum motivo ou fique sem sua Carteira de Trabalho, você deve seguir os passos acima.

Esperamos que tenha gostado do conteúdo. Caso tenha alguma dúvida, sugestão ou solicitação, não hesite em nos mandar uma mensagem abaixo. Teremos prazer em te ajudar!

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares