Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Você tem uma média de quanto gasta por mês em combustível e com despesas referentes ao seu veículo? É fundamental ter ao menos uma noção do quanto de dinheiro é despendido ao mês.

Infelizmente, não são todas as pessoas que sabem como controlar os gastos do carro. Chegar a esse número é simples: requer poucas contas e alguma organização pessoal.

Cálculo simples para consumo de combustível

Para saber o quanto você gasta com combustível, siga os seguintes passos:

  • Encha o tanque e anote quantos quilômetros estão marcados no hodômetro
  • Utilize o carro normalmente
  • Quando precisar reabastecer, encha o tanque novamente e anote a nova quilometragem
  • Subtraia a última quilometragem marcada pela primeira para obter quantos quilômetros foram rodados nesse período
  • Divida a diferença obtida por quantos litros de combustível foram abastecidos
  • Você chegará à quantidade de quilômetros por litro de combustível

Exemplo:

Na primeira ida ao posto, seu carro tinha 2 mil km rodados. Na segunda, ele marcava 2500 km. Você descobriu então que seu tanque cheio rendeu 500 km.

Se você tinha enchido o tanque com 50 litros, então 500 dividido por 50 é igual a 10 km/L, que é seu rendimento.

Álcool ou gasolina, qual escolher?

Se seu carro é Flex (aceita tanto etanol, quanto gasolina), você já deve ter se perguntado quando vale a pena colocar cada um dos dois.

Em média, o litro de álcool rende 70% do litro de gasolina. Assim, um cálculo super simples pode oferecer uma boa estimativa:

Preço da gasolina x 0,7 = valor máximo do álcool

O que essa fórmula significa? Que só compensa colocar etanol quando o seu preço equivale a até 70% do valor da gasolina.

Por exemplo, se o litro da gasolina está a R$4,00, 70% desse valor é igual a 4 x 0,7 = 2,80. Isso nos leva a concluir que só compensa abastecer com álcool se o litro dele custar até R$2,80.

Porém, esse cálculo é baseado em uma média, e não leva em consideração as peculiaridades do motor do seu carro. Para chegar a números mais exatos, você precisaria repetir os passos do cálculo de consumo de combustível do item acima para cada um dos tipos de combustível. Ou seja: encha o tanque de gasolina e faça todas as contas indicadas, e depois encha só de álcool e refaça as contas. Você chegará ao resultado de quantos quilômetros seu carro roda com cada um.

Assim, você pode dividir um resultado pelo outro para encontrar um percentual de rendimento. Provavelmente, esse resultado será próximo de 70%. Por exemplo:

Um carro flex roda 11 km com 1 L de gasolina, e 7 km com 1 L de etanol.

Powered by Rock Convert

7 sobre 11 é igual a 0,68, ou 68%. Bem próximo à estimativa, não? É interessante fazer essa experiência e repeti-la de tempos em tempos para saber se a autonomia do seu motor vai bem.

Atenção: para fazer esses cálculos e chegar a uma comparação justa, percorra vias similares em cada caso – isto é, teste somente no trânsito da cidade, ou somente na estrada. Isso é porque o tipo de solo e a forma de dirigir exerce influência sobre o consumo de combustível.

Aplicativos para calcular consumo de combustível

Ficou muito complicado? Alguns aplicativos para Android e iOS estão disponíveis no mercado e podem te ajudar, como o Consumo, Gasoleta, Fuelio, entre outros.

Há também a opção de baixar planilhas no Excel (ou fazer a sua própria) para sistematizar os cálculos que explicamos anteriormente, sendo úteis inclusive para determinar a autonomia do seu automóvel.

Hábitos na direção que aumentam o consumo de combustível

Também é interessante ressaltar que existem algumas maneiras de dirigir que aumentam o consumo. Atente-se:

  • Pisar fundo na arrancada
  • Demorar muito para trocar de marcha, forçando o motor
  • Não corrigir eixos desalinhados e pneus descalibrados, que sobrecarregam o motor do carro
  • Solo: asfaltos mais rugosos ou chão de terra batida exigem mais do motor do que asfaltos lisos, que reduzem o atrito com os pneus
  • O parar e acelerar do trânsito da cidade também exige maior consumo de gasolina, enquanto rodovias sem muita variação de velocidade gastam menos

Gastos do carro não se limitam a combustível!

Quando pensamos em despesas do carro, o primeiro fator que nos vem à cabeça é o combustível. Ele é, realmente, uma despesa importante, mas não podemos esquecer dos gastos com manutenção, seguro, impostos, licenciamento e parcelas (caso você tenha financiado). Tudo isso deve estar previsto no seu controle.

A manutenção inclui desde consertos até lavagens. Estes gastos podem não ocorrer a uma base mensal regular, então não são despesas ordinárias. Nesse sentido, saiba separar os gastos fixos (seguro, financiamento, combustível, que ocorrem todo mês) dos variáveis (IPVA, licenciamento, manutenção).

É importante ter uma reserva de emergência no seu orçamento mensal dedicada a situações imprevisíveis com o seu automóvel! Em outras palavras: guarde um dinheirinho, porque vai que…?

Já pensou em mudar seus hábitos de transporte?

Algumas alterações na sua rotina podem ajudar bastante na economia de combustível!

Uma mudança no seu hábito de locomoção pode melhorar sua saúde, seu bolso e o meio ambiente.

Já considerou deixar o carro na garagem e usar bicicleta para percorrer pequenas distâncias?

Já parou para pensar se, no seu caso, o transporte público é mais rápido que o trânsito?

E por que não revezar caronas com colegas de trabalho que morem próximos de você?

Coloque na ponta do lápis o quanto é gasto no total com o carro, e compare com o que você gastaria se usasse somente Uber, táxi e transporte público.

Ter o próprio automóvel é para muitas pessoas uma meta importante e, certamente, uma opção muito prática. Porém, considerando o preço crescente do combustível e as imposições do meio ambiente e da vida na cidade, torna-se cada vez mais necessário pensar em meios de transporte alternativos, mesmo que você não abra mão completamente do carro.

E você, já pensou nessa possibilidade? Conte para nós!

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares