Powered by Rock Convert

Manter um negócio nem sempre é fácil. São muitos os gastos, as decisões e, por vezes, os problemas. Mas garantir a saúde do orçamento não é “um bicho de sete cabeças”! Basta que o empresário faça um bom planejamento financeiro, e assim metade dos trâmites serão facilitados. Saiba já como começar o planejamento para sua empresa!

Faça um planejamento financeiro anual

Pensar no futuro é a chave de um bom planejamento. Por isso, especialistas indicam que o planejamento financeiro dos negócios seja feito a cada ano. Mas o ideal é não esperar o fim do período: comece a pensar nos próximos 365 dias já em setembro!

Organizando as finanças neste período, o empreendedor fica preparado para o próximo ano mais cedo, e consegue lidar melhor com este novo ciclo. Para isso, é interessante analisar os últimos meses, os gastos e receitas que ocorreram, e traçar um perfil do que pode acontecer.

Prefira estabelecer médias, ao invés de listar os melhores momentos que ocorreram. Desta forma, você terá um cenário mais pessimista, e poderá lidar com imprevistos.

Acompanhe as operações financeiras da empresa

Conhecer todos os gastos e receitas do seu negócio é fundamental para mantê-lo. Por meio das informações, o trabalhador consegue perceber o que vem dando certo, o que é preciso mudar, e ainda os cortes possíveis de gastos.

Por isso, registre cada entrada e saída de capital da empresa. Esta atividade pode ser realizada, por exemplo, por planilhas de Excel. A alternativa está disponível para computador, smartphones e tablets, garantindo acesso prático e em qualquer lugar.

Planilhas podem ser um bom aliado no planejamento financeiro das empresas, pois permitem a visualização de todos os gastos e receitas.

Outra opção interessante para este controle é utilizar-se de gerenciadores financeiros. Estes aplicativos também estão disponíveis para computadores e dispositivos móveis, e oferecem uma visão mais dinâmica das informações. Inserindo continuamente os dados, o usuário pode perceber resultados por gráficos e tabelas associadas. Outra função dos softwares é o estabelecimento de objetivos, opção interessante para que o consumidor se sinta incentivado a atingir uma meta de lucro ou corte de gastos.

Corte gastos

Logo, então, será o momento de verificar os gastos e planejar cortes. Por vezes, o consumo da empresa é excessivo, mas só percebido após uma segunda análise. Com as informações de gerenciadores financeiros, verifique cada gasto do empreendimento, e descubra se eles não poderiam ser extintos ou ao menos diminuídos.

Conte com auxílio

Mesmo que gerenciadores financeiros sejam bastante funcionais, é importante para o empreendedor contar com a ajuda de um consultor. Um especialista em finanças tem visão mais ampla sobre o orçamento de um negócio, e pode auxiliar na tomada de decisões, ou mesmo na percepção de problemas que o trabalhador não observou.

Além de uma visão especialista, análise das finanças da empresa por alguém de fora pode revelar situações que o empreendedor não havia percebido.

Defina orçamentos para cada área

Em geral, as empresas têm setores como vendas, marketing, contabilidade e diversos outros. Mas cada uma destas áreas não pode consumir a receita a esmo. É fundamental definir valores para gasto com cada um! Assim, coloque no planejamento o orçamento específico para aplicação em cada setor, ultrapassando o previsto apenas quando houver emergências. A definição irá oferecer maior controle.

Quer conhecer outras dicas para manter o bom orçamento da sua empresa? Acesse nosso blog! Lá você encontra diversos textos sobre o assunto.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares