Ter uma conta bancária é uma ótima alternativa para controlar as finanças. Para o jovem, é o primeiro passo a caminho da independência financeira, e pode ajudar a criar a criar responsabilidades. Assim, qualquer cidadão a partir dos 16 anos pode abrir uma conta no banco – primeiro com a supervisão dos pais; depois, aos 18 anos, sozinho. Mas qual a melhor conta para jovens?

Existem três alternativas básicas aos jovens: as contas de serviços essenciais, a poupança e a conta universitária. Todas elas trazem limitações, mas considerando uma vida financeira recém iniciada, costumam ser suficientes ao usuário. Confira as vantagens e desvantagens de cada uma!

Conta de Serviços Essenciais

A primeira alternativa interessante de conta para jovens, e para qualquer outro cidadão, é a chamada Conta de Serviços Essenciais. Estabelecida pelo Banco Central do Brasil, a alternativa é gratuita e deve ser oferecida por todos os bancos do país.

Neste tipo de conta, o consumidor tem direito a serviços básicos financeiros. Quanto utiliza apenas os ofertados, nenhuma taxa é cobrada por eles.

  • 02 extratos no caixa eletrônico (por mês);
  • 02 transferências para mesmo banco (por mês);
  • 10 folhas de talão de cheque (por mês);
  • 04 saques e depósitos nos caixas eletrônicos ou guichês do banco (por mês);
  • Cartão de débito para saques e compras (por mês);
  • Pagamentos de contas pelo internet banking (por mês).

Quem adere à conta de serviços essenciais conta ainda com acesso das informações pela internet, sem custo.

A desvantagem desta opção está na limitação dos serviços. Quando ultrapassa os limites estipulados de serviços, ele paga pela utilização extra. Ou seja: o jovem que aderir a este tipo de conta tem direito a 04 saques mensais. Caso preciso realizar uma quinta retirada, ele pode fazê-la, mas pagará uma taxa por este serviço extra.

Contas poupança

A conta poupança ainda é a preferida dos brasileiros para economia de valores. Esta espécie de serviço bancário rende com base na taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia), no valor de aproximadamente 0,5% ao mês.

As vantagens da possibilidade são diversas. A poupança é prática, pois está vinculada à conta corrente e permite até mesmo a transferência automática da CC para o espaço de rendimento. Ela também cria controle do orçamento, pois é possível estabelecer metas de economias mensais, algo bastante importante principalmente na juventude.

Por outro lado, a escolha só rende valores após 30 dia corridos. Isso significa que, caso deposite montantes hoje e retire-o da conta nos próximos 29 dias, o jovem terá em mãos o mesmo valor depositado, sem nenhum rendimento.

Poupar já na juventude é uma ótima alternativa, principalmente quando os gastos do dia a dia costumam ser de responsabilidade dos pais.

Contas universitárias

As contas universitárias costumam ser a alternativa mais interessante aos jovens que cursam faculdade no país. Afinal, compreendendo que este período é um pouco mais “apertado” nas finanças, os bancos oferecem taxa e condições mais baratas aos consumidores. De forma geral, as contas universitárias trazem limite de duas transferências e quatro saques mensais, o que pode ser considerado bastante limitado para alguns.

Conheça as contas universitárias dos principais bancos:

Banco do Brasil

  • Tarifa mensal: R$ 3,80 reais;
  • Crédito: R$ 800, que podem ser divididos entre cartão de crédito e cheque especial;
  • Cartão de crédito: anuidade do primeiro ano é gratuita; a partir do segundo, custa R$ 45.

Banco Bradesco

  • Tarifa mensal: gratuita no primeiro semestre; R$ 4,15 nos meses seguintes;
  • Cartão de crédito: anuidade do primeiro ano é gratuita; a partir do segundo, custa R$ 90.

Caixa Econômica Federal

  • Tarifa mensal: gratuita no primeiro trimestre; R$ 3,45 nos meses seguintes;
  • Crédito: R$ 1.100, que podem ser divididos entre cartão de crédito e cheque especial;
  • Cartão de crédito: R$ 45.

Itaú

  • Tarifa mensal: gratuita no primeiro trimestre; R$ 4,20 nos meses seguintes;
  • Crédito: R$ 1 mil, que podem ser dividido entre cartão de crédito e cheque especial;
  • Cartão de crédito: anuidade do primeiro ano é gratuita; a partir do segundo, custa R$ 65.

Santander

  • Tarifa mensal: gratuita;
  • Crédito: R$ 900, que podem ser divididos entre cartão de crédito e cheque especial;
  • Cartão de crédito: R$ 50.

Conta para jovens universitários costumam oferecer tarifas mais atraentes e benef´ícios durante todo o período do curso superior.

A principal desvantagem na abertura deste tipo de conta para o jovem é que ele precisará comprovar sua matrícula no ensino superior. Na maioria dos bancos, os benefícios terminam assim que os estudos são concluídos, uma vez que a previsão de formatura ficará registrada.

Cuidados ao abrir uma conta

Antes de optar por qualquer das alternativas, o jovem deve ponderar bastante. Analise os serviços que cada opção oferece, verifique qual deverá ser sua necessidade e estabeleça metas.

Para a economia, a poupança será provavelmente mais interessante, enquanto a conta universitária trará mais vantagens ao estudante. Caso haja dúvidas, procure contar com o auxílio de seus pais, ou então do próprio banco.

Caso nenhuma das três opções aqui apresentadas atenda à demanda do indivíduo, há as alternativas “comuns” dos bancos, como a conta corrente. Os incômodos nestes casos costumam ser as taxas maiores e a necessidade de comprovação de renda. Os aspectos, entretanto, podem ser compensados com a negociação direta com o gerente da financeira.

Lembre-se um bom início da vida financeira independente é muito importante para o controle das finanças no futuro. Além de contar com um bom banco, você pode já começar a controlar seus gastos, por meio de planilhas financeiras ou aplicativos para smartphones. Com os recursos, fica mais fácil registrar cada gasto e ganho, e assim evitar dívidas que você não conseguirá pagar.

Para saber mais sobre gerenciadores financeiros, acesse esta publicação.

Quer mais dicas financeiras? Fique ligado no nosso blog! Lá você encontra textos semelhantes que te ajudarão a manter o orçamento, mesmo que iniciado agora, em dia!

Comentários