Powered by Rock Convert

Os leilões de carros usados são um ótimo negócio para comprar um veículo mais barato. Tanto para as empresas que revendem carros como para os consumidores, o leilão pode ser muito vantajoso. É possível arrematar um veículo com valores até 40% mais baratos em relação a tabela FIPE. Em algumas transações o valor pode chegar a ter um desconto de até 60% no valor de mercado no veículo.

Apesar de parecer muito vantajoso, como toda operação financeira há riscos. Se você está pensando em comprar um carro de leilão, confira os principais riscos:

É preciso ler o edital do leilão!

O edital de um leilão é o documento que define as regras para a comercialização dos automóveis, inclusive o processo para a arrematação e pagamento pelos veículos. O comprador deve ler com atenção o documento para sanar suas dúvidas e entender como o leilão funciona, para que não cometa erros, sofra penalizações ou perca dinheiro.

Não é permitido testar o veículo

A quantidade de carros em leilão é muito grande por isso o poder público e as empresas que organizam os eventos não permitem que os veículos sejam testados antes que sejam arrematados. Por isso, os interessados nos veículos já devem ir sabendo que não poderão testar os veículos, apenas poderão observá-los no pátio do leilão, o que geralmente só dá para verificar defeitos aparentes do veículo. O comprador só ficará ciente dos reais defeitos e problemas do carro, após fechar o negócio.

Preste atenção no edital do leilão

É importante ler o documento completo para saber das regras para arremate dos veículos. O consumidor deve gastar um pouco de tempo para ler todo o edital, afim de eliminar as dúvidas e entender como acontece o procedimento para não perder dinheiro ou ser penalizado.

Não é possível saber com precisão as dívidas e pendências do carro

No leilão, o veículo é vendido no estado em que se encontra. O processo não pode ser fraudulento a ponto dos compradores não saberem o que estão comprando, mas não há como ter certeza das multas ou pendências judiciais do carro.

O edital indica o histórico do carro, com isso o comprador passa a saber se o carro já passou por acidentes, por desastres que causaram perdas parcial ou total, como enchentes os incêndios. Vale a pena fazer uma consulta veicular para checar a real situação do veículo.

Não é possível ter acesso rápido a documentação

O prazo para a entrega de documentos varia bastante de acordo com o veículo comprado no leilão. Pode ser que demore meses, para que o comprador tenha acesso aos documentos, o que inviabiliza a compra para quem quer ter o veículo o mais rápido possível para uso pessoa ou com o objetivo de revenda. As despesas de taxas como transferência de propriedade, taxas de despachante, laudo pericial, seguro obrigatório, entre outras.

Não é permitido testar o veículo

É enorme a quantidade de veículos em leilão, por conta disso as autoridades e as empresas que organizam os eventos não tem como checar do jeito necessário a condição de todos os veículos. Por isso, os interessados em comprar os veículos que serão leiloados só poderão observar os carros no pátio de exposição e assim só conseguem identificar os defeitos que estiverem aparentes, muitos carros que acabam em leilões já sofreram sinistros ou algum tipo de colisão, etc.

Os compradores não são autorizados a ligar o carro para testar o motor e muito menos fazer um test drive com o veículo para poder chegar melhor as condições de pilotagem, pedais e outros defeitos. Sendo assim, o comprador só saberá de fato se o carro tem algum defeito quando arrematar o carro no leilão.

O seguro é mais caro!

As empresas de seguro provavelmente cobrarão mais caro por carros que já sofreram colisões ou foram recuperados de sinistros, como roubos e furtos, o que acontece com muitos carros que são vendidos em leilão. Algumas coberturas podem ainda recusar assegurar o veículo.

Powered by Rock Convert

Você pode perder dinheiro na revenda

Se a sua intenção ao comprar um carro em leilão é revender ele mais tarde, saiba que isso não é um bom negócio. Os carros comprados em revenda que já foram de leilões sofrem descontos no preço, maiores do que os valores de mercado, maiores que o teto de depreciação do veículo.

Carros comprados em leilão não são bem aceitos por seguros

As seguradoras cobram muito mais caro para proteger veículos comprados em leilão porque eles geralmente, são carros que já sofreram colisões, sinistros, etc. Dependendo do veículo, é possível ainda que nenhuma seguradora aceite proteger o carro.

Outro ponto a que o comprador tem que se importar é que além das despesas com documentação e transferência de propriedade, o valor do lance para arremate deve ser pago à vista e ainda deve ser acrescentado 5% de comissão para o leiloeiro, sobre o valor final.

Perda de valor em caso de revenda

Comprar um carro num leilão para revender depois de um tempo de uso é um péssimo negócio. Esses veículos sofrem ainda mais com desvalorização por conta dos riscos e os compradores futuros irão barganhar bastante valores mais baratos na hora da compra.

Depois de entender um pouco melhor os riscos, confira algumas dicas para evitar prejuízos ao comprar um carro em um leilão:

Leve um mecânico de sua confiança para conferir o veículo

Apesar de não poder ligar ou fazer um test drive em carros de leilão, um mecânico notará melhor os problemas mais aparentes do carro do que você. Os leiloeiros costumam deixar os possíveis compradores visitarem os veículos no pátio de exposição, alguns dias antes do leilão. Busque avaliar tudo o que puder no veículo como a pintura, lataria, qualidade dos pneus, vidros, chassi e outros itens aparentes.

Antes de comprar um carro nesses eventos, acompanhe alguns leilões!

Essa é uma dica muito importante! Apenas acompanhar alguns eventos do gênero é uma boa ideia para ter uma noção mais completa de que como um leilão funciona. Assim, você estará mais preparado quando for para um leilão para comprar um carro.

Estipule um valor máximo de compra

Não se deixe levar pelo impulso! O ideal é que você estime o valor máximo que você pode gastar antes de ir ao leilão, afinal lembre-se que o arremate deve ser pago à vista.

Prefira comprar carros em leilões de empresas

Os leilões organizados por empresas são mais confiáveis do que os realizados por seguradoras, onde a maioria dos veículos já passaram por colisões ou coisas piores. Os veículos que vão para leilão realizado por empresas, geralmente são carros mais conservados e com menos problemas de dívidas e judiciais.

Não se esqueça das exigências de pagamento!

É muito importante se atentar a isso para não sofrer penalizações. O valor do lance de arremate deve ser pago à vista com comissão de 5% para o leiloeiro.

Se recuse a pagar dívidas de antigos proprietários

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, um veículo arrematado num leilão deve vir livre de dívidas para o novo proprietário. Exija isso após a compra!

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares