Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Se você tem um negócio, provavelmente já ouviu sobre a possibilidade de capitaliza-lo. A opção, porém, não é para todos, e deve ser realizada no momento correto. Conheça 3 formas de capitalizar uma empresa, e saiba quando fazê-lo!

Quando uma empresa é capitalizada, significa que seu capital social é aumentado. O capital social de um negócio é o montante necessário para mantê-lo. Ou seja, o dinheiro gasto para a compra de matéria-prima, aquisição das máquinas, remuneração de funcionários e mais. A alternativa é bastante interessante para quando se deseja expandir a companhia.

A capitalização pode ser realizada de três formas. A primeira acontece quando os seus atuais sócios investem dinheiro na empresa. Depois, vem a possibilidade de inserir a companhia no mercado financeiro. Isto é, vendendo suas ações. Finalmente, pode-se capitalizar o negócio fazendo a venda de seus bens físicos.

3 formas de capitalizar uma empresa

1. Capital de giro

Como citado anteriormente, o primeiro modo de capitalizar uma empresa é pelo investimento dos seus próprios sócios. No entanto, geralmente os sócios não possuem dinheiro extra. Por isso, é recomendado contar com um empréstimo bancário. Nesse caso, a opção é o Capital de Giro, um empréstimo voltado exclusivamente para pessoas jurídicas.

Capital de Giro é o montante que tem como objetivo fazer a empresa continuar a atuar no dia a dia. Logo, o dinheiro deve ser utilizado para a quitação de impostos, fornecedores e funcionários. O empréstimo deve ser tomado por um dos sócios da empresa, e então investido no negócio.

As taxas de juros e tempo de pagamento variam por banco. Dessa forma, é fundamental fazer uma boa pesquisa antes de obter os valores. De modo geral, os bancos com os quais você já possui relacionamento serão os mais “generosos” quanto a encargos. Mas a pesquisa em outras instituições poderá garantir condições tão boas quanto. E cuidado com essa decisão! Afinal, se não for bem planejada, a dívida poderá se tornar um problema após alguns meses.

2. Venda de ações

Outra alternativa de capitalização é colocar seu negócio na Bolsa de Valores. Para isso, é fundamental procurar o auxílio de um especialista. Ele vai conhecer por completo todo o necessário, inclusive o processo burocrático para a venda das ações.

Vender ações da sua empresa significa principalmente duas coisas. Primeiro que, ao vender uma ação, sua empresa vai receber certo investimento. Com o dinheiro em mãos, o empresário poderá realizar investimentos na companhia, especialmente para sua expansão.

Em segundo lugar, há a divisão de lucros. Quem compra uma ação tem direito a uma parte proporcional ao lucro da empresa. Por isso, ao capitalizar sua companhia dessa forma, é fundamental ter a certeza de que ela irá suportar essa divisão de lucros. Mesmo que os valores sejam pequenos se comparados ao seu capital social geral.

Capitalizar uma empresa demanda um planejamento detalhado das finanças e objetivos de expansão.

Para iniciar o processo de venda de ações, a empresa precisa apresentar relatório de finanças minucioso. Deve também seguir uma série de processos burocráticos, que podem demandar até três anos de trabalho.

Se não for o momento de capitalizar deste modo, ou caso haja receios quanto à opção, há um outro modo de investimento. É a busca por um investidor-anjo. Esse indivíduo é uma pessoa que deseja aplicar dinheiro em seu negócio.

Powered by Rock Convert

Pode-se obter investimento desse tipo com pessoas conhecidas ou não. A vantagem dessa alternativa é que o empresário não precisa pagar o investimento de volta. Ao invés disso, o “anjo” recupera seus valores com os lucros do projeto.

3. Desmobilização

Finalmente, há a possibilidade de desmobilização. Esse tipo de capitalização consiste em vender parte dos recursos da empresa, e então investir o dinheiro em seu crescimento. Recursos como máquinas pouco utilizadas, móveis, imóveis ou veículos.

É importante, de qualquer modo, que a venda não prejudique a produção. Ou seja: de nada adianta vender uma máquina principal, se sem ela seu trabalho vai diminuir consideravelmente. A menos, é claro, que o objetivo da transação seja comprar novo maquinário. Nesse caso, se desfazer do maquinário antigo será parte essencial do processo de renovação.

Devo optar pela capitalização?

Antes de optar por qualquer tipo de processo de capitalização, é preciso refletir bastante. Como em relação ao seu objetivo de expansão e o tipo de abertura ao qual você está disposto. É fundamental também avaliar a real necessidade de mais dinheiro. Novos montantes seriam realmente bem-vindos, ou apenas a reorganização do orçamento seria suficiente?

Todo esse cuidado é importante, principalmente, no caso do empréstimo de Capital de Giro. Ao obter os valores, você irá assumir nova dívida. Se suas finanças não forem organizadas, o débito poderá se tornar um grande problema no futuro.

Ademais, para capitalizar deve-se produzir um plano de negócio consistente. Apenas com um projeto detalhado, com objetivos e finanças, será possível atrair investidores.

Quando não capitalizar

Além disso, existem situações em que não é indicado capitalizar uma empresa. Como no caso de a companhia já estar endividada. Especialmente no caso da venda de ações, a empresa ficará conhecida no mercado como uma aposta arriscada. Assim, as condições para inseri-la na Bolsa serão mais rigorosas. Em relação ao empréstimo, aumentar um débito não é a melhor alternativa.

Também não é interessante capitalizar a companhia se suas finanças não estiverem organizadas. Como já explicado, os investidores vão precisar de dados concretos e minuciosos sobre toda sua operação. Caso eles não existam, ou sejam incompletos, o processo será quase impossível.

Caso não tenha retorno de lucros, o empresário terá que decretar falência para quitar os débitos com investidor. Cuidado!

Por fim, cuidado se você não tem a certeza de retorno da sua expansão. Ou apenas da continuação das suas atividades. Todo investidor deseja obter seus valores de volta – é para isso que ele capitaliza.

No entanto, se seu projeto não possuir garantias, poderá se tornar uma grande dor de cabeça. Como exigir a decretação de falência da companhia, ou enfrentando processos para o retorno dos investimentos. Nenhum empresário deseja passar por situações assim, não é mesmo? Por isso, muito cuidado com seu planejamento para capitalizar. Ele será a base de sucesso da sua expansão!

Ficou com alguma dúvida sobre como capitalizar uma empresa? Deixe-a nos comentários desta publicação!

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares