O IBGE divulgou nesta quinta-feira (9) um resultado positivo para o comércio: mesmo com queda de 4,5% em comparação com março do ano passado, graças aos setores de artigos farmacêuticos e outros artigos de uso pessoal, o volume de vendas no comércio subiu 0,3%.

Em relação ao mesmo período de 2018, o maior impacto negativo foi no setor de supermercados, alimentos e fumo, que recuou em 5,7%.

De acordo com especialistas, o crescimento está próximo da estabilidade, já que o país encontra-se em uma evolução modesta do mercado de trabalho. O feriado do Carnaval e da Páscoa também influenciaram no comércio, pois aconteceram mais tardiamente este ano.

Inflação também influencia

Medida pelo IPCA (Inflação Acumulada Total), a inflação pressionou os preços dos hipermercados, o que trouxe um resultado negativo para o setor.

O varejo de veículos e materiais de construção teve uma alta de 1,1% em relação a fevereiro e o trimestre encerrou com 2,3% de crescimento, porcentagem maior que o primeiro trimestre de 2018.

Author

Estudante de Jornalismo, apaixonada por política e cultura, seu maior objetivo é viajar pelos quatro cantos do mundo. Ela acredita que todos nós somos únicos e que é possível mudar a vida das pessoas através da educação financeira.

Escrever comentário