Segundo o IBGE o indicador da inflação acelerou 0,57% neste mês de abril, frente a 0,22% que foi atingido no mesmo período do ano anterior. Os dados foram divulgados nesta sexta feira (10) pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). O reajuste no preço dos remédios foi o maior responsável pelos resultados obtidos no mês. O reajuste foi efetuado no último dia 31 de março.

No entanto nem só o ramo farmacêutico sofreu reajustes que impactaram de forma drástica na inflação, deve-se levar em conta também o aumento no transporte e combustível, o qual ficou em torno de 2,66% mais caro, além da alta no preço de passagens aéreas.

De janeiro a abril deste ano, o IPCA registrou alta de 2,09%. Mas se comparado em março de 2018 a abril de 2019 a inflação está em indicie aparente de 4,94%. Contudo, no incio do último mês de março a inflação estava por volta de 0,75%.

A expectativa do IBGE é que o índice inflacionário de maio, que deve ser mostrado no início de junho, sofra a influencia de 3,43% em diversos setores da economia, como é o caso das refinarias. Além de todo aumento, ainda será possível também o aumento na cobrança do consumo de energia elétrica que passará a ser cobrado R$ 1,00 a cada 100 kW/h.

Author

Estudante de Comunicação Social - RTVi, apaixonada pelo mundo do entretenimento, audiovisual e literatura. Acredito que para alcançar a estabilidade que precisamos, a educação financeira é o primeiro passo.

Escrever comentário