Olá pessoal, aqui é o Thiago Busarello, do blog Vida de Turista, e hoje estamos aqui participando especialmente com esse post no site Juros Baixos para trazer dicas sobre como financiar uma viagem.

A verdade é que se você diz NÃO para toda vez que se faz a pergunta “vale a pena financiar uma viagem”, saiba que está perdendo tempo e uma chance fantástica de conhecer novos lugares, novas culturas e espairecer de fato das atribulações diárias. 

Mesmo que não tenha todo o dinheiro da viagem em mãos, viajar sempre vale a pena. E todos sabem que viajar com família é um investimento bem alto, mas que você pode financiar as passagens, hospedagem e passeios previamente, e pagar em prazos a perder de vista.

Dependendo do tipo de financiamento que escolher, pode fazer um financiamento total da viagem e pagar a perder de vista, que assim a prestação pesa menos no bolso.

Quando financiar uma viagem

Se aquela viagem que você tanto sonha, surge assim do nada, e você não tem todo o dinheiro para esse investimento, não vacile! 

O momento certo de financiar uma viagem é aproveitar o momento que se apresenta, repleto de novidades e emoções. Afinal, você não vai perder oportunidade de realizar um sonho antigo ou viajar ao lado da família ou amigos por falta de dinheiro, não é mesmo?

O que levar em consideração?

Separamos abaixo 7 questões principais que você deve levar em consideração na hora de realizar um financiamento de viagem.

Para começar, importante verificar quanto pode e está disposto a gastar, seja antes, durante e após a viagem. Para isso, é importante estimar quanto será o custo final da sua viagem.

  1. Se for de avião, inclua os gastos com passagens aéreas. Se for de carro, inclua os gastos com gasolina. Se for de ônibus, leve em consideração o deslocamento completo entrando e saindo das rodoviárias.
  2. Quanto à hospedagem, cheque direitinho valor da hospedagem, seja ele um imóvel alugado, hostel ou hotel, principalmente considerando as taxas e impostos envolvidos, já que algumas cidades do Brasil têm impostos sobre a hospedagem que são cobrados dos turistas.
  3. Também leve em consideração quanto gastará com alimentação, incluindo lanches, café da manhã, almoço e jantar, se possível fazendo um planejamento dos restaurantes que gostaria de experimentar.
  4. Se for para o exterior, não se esqueça do seguro de viagem, que se tornou ainda mais importante após a pandemia do coronavírus.
  5. Outros gastos com transporte são comuns em viagem, como gastos com táxi, Uber, metrô, ônibus, trem e tudo mais.
  6. Mais alguns gastos que podem passar despercebidos é o quanto gastará com compras de uso pessoal ou quanto gastará com presentes e lembrancinhas.
  7. Para finalizar, leve em consideração uma reserva para uma emergência de viagem, caso haja algum imprevisto como doença, acidente, dentre outros, não cobertos pelo seguro de viagem.

Com o valor dos gastos acima em mãos e estimados, você terá um valor base para solicitar no financiamento de viagem, seja ele um financiamento parcial ou financiamento total.

Outros fatores para levar em consideração

Quando for fazer o financiamento de viagem, importante também considerar as seguintes questões bem específicas que você vai tratar com a financiadora, como:

  • Juros
  • Quantidade de parcelas
  • Valor de entrada
  • Comprometimento da renda 

Juros

Antes de fazer seu financiamento de viagem, pesquise muito, pois os empréstimos pessoais oferecem taxas que vão de 1,98% a 11% ao mês.

Quantidade de parcelas

A quantidade de parcelas de um financiamento de viagem pode ir de 48 a 120 meses, dependendo do tipo de financiamento que você fizer.

Valor de entrada 

O valor da entrada de um financiamento de viagem muda muito de instituição para instituição, que pode oferecer opções de planos com entrada e sem entrada. Geralmente você faz o pagamento da primeira parcela entre 15 a 90 dias após fechar o contrato.

Comprometimento da renda mensal

Ao fazer um empréstimo de qualquer natureza, o valor da prestação mensal não pode passar de 30% de sua renda comprovada.

Quais os tipos de empréstimos possíveis?

Existem ao menos 5 tipos de empréstimos que podem ser feitos pelos bancos ou financiadoras, no qual eles chamam cada um dos tipos de financiamento de “produtos bancários”.

Alguns deles são aprovados mais facilmente que outros, já outros exigem comprovações de documentos ou mesmo comprovações da forma de pagamento mais claras ou então mais rígidas.

Se você tiver um bom relacionamento com o gerente do seu banco, ele pode dar dicas importantes sobre qual é o melhor produto para atender a sua expectativa de financiamento.

Vamos trazer agora um pouco mais de informações sobre os tipos de empréstimos costumeiramente oferecidos pelos bancos ou financiadoras:

  • Empréstimo de viagem
  • Crédito pessoal
  • Crédito consignado
  • Crédito com garantia de veículo
  • Crédito com garantia de imóvel

Empréstimo de viagem

É aquele onde você pode financiar o valor parcial da viagem, limitado a cobrir gastos com hospedagem passagem e passeios. 

Você apresenta o pacote de viagens escolhido a uma instituição que ofereça essa modalidade, escolhe em quantas vezes quer pagar e o valor da parcela mensal. 

Geralmente o financiamento é feito em 48 parcelas. Ele pode ser oferecido tanto por bancos e financiadoras, assim como pelas próprias agências de viagem, parcelando a viagem com crédito próprio da agência, o que é muito comum e realizado pelas grandes agências de viagens.

Crédito pessoal

Você pode, também, optar por um crédito pessoal, cujas parcelas podem ser fixas, em até 120 meses. 

É um tipo de crédito mais simples, sem tanta burocracia ou comprovação, porém que também oferece créditos menores, o que pode ser ideal para viagens mais próximas ou quando você já tem boa parte do valor da viagem.

Crédito consignado

Se você é aposentado, as coisas ficam ainda mais fáceis, pois é possível fazer um empréstimo consignado, que pode pagar em até 84 meses (beneficiário do INSS) e 96 meses (servidores públicos), com juros bem baixos. 

O empréstimo consignado é válido também para militares das forças armadas, servidores públicos, pensionistas e trabalhadores com carteira de trabalho assinadas. 

É só pesquisar bem, pois a variação de juros entre um banco e outro muda muito, de 0,99 a 1,8% ao mês. Sem falar que devido à pandemia, em alguns bancos você só paga a primeira parcela em 120 dias.

Crédito com garantia de veículo

Outra forma de fazer um empréstimo para sua viagem é o crédito com garantia de veículo, que oferece prazos longos, a juros menores. 

Você pode financiar até 90% do valor de seu veículo (a partir do ano 2006), valendo de R$ 5 a R$ 150 mil, com taxas de juros de 0,99% ao mês e parcelar de 18 a 60 meses. 

Crédito com garantia de imóvel

Se você vai fazer uma viagem muito longa com a família, pode optar, ainda, por um empréstimo com garantia de imóvel. 

É um processo super-rápido, com juros baixos (até seis vezes menor que outros tipos de empréstimos pessoais) e você escolhe a forma de pagar de acordo com suas necessidades. 

5 formas de financiar uma viagem

No Brasil, você pode encontrar diversas opções para financiar aquela viagem que tanto sonha com a família. Confira locais onde pode fazer o seu empréstimo:

  • Banco
  • Cooperativa
  • Financiadora
  • Cartão de crédito
  • Empréstimo da família

Banco

Uma das formas mais fáceis de contratar um empréstimo é em um banco, utilizando a categoria de empréstimo pessoal. 

Não tem aquelas transações financeiras complicadas e o empréstimo sai rápido, sem muita burocracia.

Cooperativa

Cooperativa financeira é uma espécie de instituição bancária, com serviços e produtos similares ao banco, mas sem fim lucrativos, a qual oferece diversas vantagens por ser uma associação. 

Em uma cooperativa o sócio, que não é cliente, como acontece nos bancos, tem acesso a juros mais baixos em diversos tipos de empréstimos. 

Além de consórcios, seguros e previdência privada, uma cooperativa oferece desde o empréstimo consignado ao pessoal, microcrédito e financiamento, tudo com atendimento mais personalizado. 

E o melhor é que costuma sair mais rápido do que em outros tipos de instituições.

Financiadora

Uma financiadora é especializada em realizar exclusivamente operações de crédito, oferecendo diversos tipos de empréstimos, normalmente com juros altos. 

Cartão de crédito

O financiamento com cartão de crédito é uma linha de credito associada ao seu cartão de crédito, que não compromete seu limite. 

Funciona como um empréstimo pessoal, mas há necessidade de certos cuidados, pois os juros são mais altos.

Empréstimo da família

Caso você não consiga empréstimo em alguma das opções acima, seja qual for o motivo, você ainda pode recorrer a um empréstimo familiar, ou seja, com a sua família.

Eu digo que essa é a melhor opção, caso seja possível, considerando que os juros ficariam dentro da própria família, beneficiando a todos mais próximos.

Aqui, claro, a necessidade de contrato é muito pessoal com o ente querido, seu histórico de comprovação de dívidas e tudo mais. 

Somente tome cuidado para que questões financeiras não criem problemas familiares, onde algo que era para ser legal, acaba se tornando inconveniente depois.

Conclusão

Agora que você chegou até aqui comigo, tenho certeza que vai planejar a viagem tão sonhada assim que surgir a primeira oportunidade, seja com ou sem empréstimo.

Aproveite essas dicas para planejar aquela viagem de réveillon, férias de julho ou então tantas outras oportunidades bacanas.

Compartilhe este post com amigos e a família e estudem juntos qual tipo de financiamento podem fazer para que não pese muito no bolso a realização desse sonho.

Bora lá viver a vida!

Comentários