Quer reduzir o valor do seu seguro auto sem abrir mão de uma boa proteção? Pois saiba que isso é bastante possível!

Mas você vai precisar tomar alguns cuidados. Principalmente para não economizar em aspectos que podem custar caro no futuro.

A seguir, trouxemos as melhores dicas para você proteger seu carro de forma barata e com as melhores coberturas possíveis. Acompanhe!

1) Pesquise o valor do seguro antes de comprar o carro

O modelo do carro é um dos fatores que influenciam o preço do seguro. Por isso, se você ainda vai adquirir seu veículo, vale a pena conferir quanto a proteção dele ficaria.

Para isso, você pode usar a internet ou até entrar em contato com as seguradoras. Existem várias formas de simular o seguro sem precisar contratá-lo.

Outra dica é conferir listas de carros com seguros mais baratos. Isso vai limitar suas opções de compra e ajudar a definir qual veículo é mais em conta para você.

O Fiat Argo, Ford Ka e Hyundai HB20, por exemplo, são alguns que costumam ter um seguro mais em conta.

Se você já tem seu veículo e o seguro dele é muito alto, também pode valer a pena considerar trocar de carro. Quem sabe a economia não vale a pena?

2) Pesquise, pesquise e pesquise…

As seguradoras cobram preços muito diferentes pelos seguros no mercado. Se você pesquisar bem e comparar, vai perceber que a empresa A cobra X valor, e outra pode chegar a cobrar o dobro ou mais!

Ou seja, para reduzir o valor do seu seguro auto, você precisa procurar por várias opções. Assim, vai ser mais simples impossível uma que realmente vale a pena para o seu bolso.

3) Eleve a franquia

A franquia do seguro auto é o valor que você vai pagar quando sofrer um sinistro parcial.

Vamos explicar. Um sinistro parcial é aquele que causa danos que correspondem a, no máximo, 75% do valor do carro. Assim, eles podem ser consertados.

Neste caso, a seguradora vai pagar por parte do conserto, e você a outra parte. Esse valor sob sua responsabilidade é chamado de franquia.

Na hora de contratar o seguro para seu carro, você pode escolher uma franquia aumentada. Dessa forma, se um sinistro parcial acontecer, você vai pagar pela maior parte do conserto do veículo.

Em compensação, seu seguro será mais barato. Afinal, a seguradora vai assumir apenas uma pequena parte dos prejuízos caso algo aconteça.

4) Instale instrumentos de segurança

O risco de seu carro ser roubado ou furtado, e/ou não recuperado, também influencia no preço do seguro auto.

Então, se você instalar itens de segurança no veículo, seu seguro será mais barato. Isso porque, as situações que citamos serão mais difíceis de acontecer.

Ou seja, a seguradora vai correr menor risco de ter que pagar indenização. Então, ela vai baratear a proteção.

Você pode instalar, por exemplo, um alarme no carro. Outra opção vantajosa é um rastreador, assim como um bloqueador.

Confira em cada seguradora orçada o quanto o valor poderia baixar nesse caso – muitas vezes, é uma solução requisitada pelas próprias corretoras, uma vez que isso facilitará o trabalho delas.

5) Guarde o veículo em locais protegidos

Quando o carro fica na rua ou em um estacionamento público durante a noite, ele tem maior possibilidade de ser furtado.

Por isso, é importante escolher uma garagem segura para o veículo ficar durante a noite. Pode ser na sua casa ou até alugando a garagem de um vizinho.

Com esse cuidado, a seguradora vai entender que você está protegendo o carro, e vai cobrar menos pelo seguro.

6) Seja um bom condutor 

Sofrer sinistros com o carro pode acontecer com qualquer um. Porém, quando os sinistros são sua culpa, isso pode aumentar o preço da proteção na próxima vez que você for renová-la.

Afinal, você poderá ser considerado um motorista imprudente. Neste caso, a seguradora corre grande risco de ter que pagar uma indenização. Para se resguardar, ela vai cobrar mais pelo seguro.

7) Escolha a cobertura adequada para as atividades com o carro

Você usa o carro no dia a dia? Só no fim de semana? Trabalha com transporte por aplicativo?

O tipo de uso do carro também conta para a cotação do seguro. Então, conte à seguradora qual seu uso do veículo, e ela vai conseguir apresentar a você um serviço compatível e mais barato.

8) Avalie quais coberturas adicionais compensa contratar 

Outra dica para reduzir o valor do seu seguro auto é escolher bem as coberturas para o veículo. Ou seja, as situações em que a seguradora vai cobrir os prejuízos, se eles acontecerem. 

Vamos a um exemplo. Imagine que sua cidade nunca sofreu uma enchente. É bem improvável que isso aconteça daqui para a frente, concorda?

Por isso, não faz sentido contratar a cobertura contra enchentes. Você apenas encareceria seu seguro, pois o número de coberturas contratadas influencia muito o seu preço.

9) Pesquise carros que estão em linha 

Carros que ainda são produzidos hoje costumam ter vantagens como facilidade de encontrar peças e menos chances de roubos para desmonte, por exemplo.

Assim, na hora de comprar seu veículo, você pode considerar esse aspecto. Por causa desses fatores, a franqueadora entenderá que as chances de ela precisar pagar indenização serão menores. Assim, o seguro poderá ser mais barato.

Claro, uma seguradora é contratada com o objetivo de cobrir os prejuízos com o carro. Mas ela é uma empresa. Isso quer dizer que, como todo negócio, ela quer evitar perder dinheiro.

Por isso que, quando os riscos do veículo são menores, é mais provável pagar menos pelo seguro auto.

10) O barato sai caro

É sempre importante ser sincero com a seguradora. Vocês dois terão uma relação de confiança, e mentir ou omitir dados para a empresa pode causar grandes problemas.

Afinal, você pode não contar tudo para a empresa agora. Porém, ela vai descobrir a situação depois, e pode não arcar com seus prejuízos em caso de sinistro.

Outra coisa importante é: não elimine coberturas importantes só para economizar. Se seu carro corre aquele risco determinado e você não contrata a proteção, terá que arcar com o prejuízo sozinho depois.

Segundo as dicas e cuidados que listamos ao longo do texto, você vai conseguir reduzir o valor do seu seguro auto, mas sem ter dores de cabeça depois!

Comentários