Powered by Rock Convert

Se você está planejando comprar uma moto, provavelmente vem se perguntando se o consórcio de motos vale a pena. Afinal, a opção é uma das mais ofertadas no mercado, pois também é das mais baratas.

Antes de escolher esse tipo de financiamento, contudo, é importante conhecer as especificidades do consórcio. Para te auxiliar nessa tarefa, listamos nesse texto tudo o que você precisa saber para considerar o consórcio de motos. Acompanhe!

Funcionamento do consórcio

Um consórcio funciona como uma poupança conjunta entre diversos indivíduos. O dinheiro dessa poupança é gerenciado por uma administradora de consórcio, responsável por garantir o pagamento mensal de cada participante. Também é a administradora que realiza o sorteio das cartas de crédito do plano.

A carta de crédito de um consórcio consiste no valor total de que o consumidor necessita para a compra de seu bem. Num consórcio de R$10 mil, por exemplo, a carta de crédito será de R$10 mil. O mesmo valor será pago pelo consumidor ao longo do seu período de contrato, que geralmente dura entre 2 e 6 anos para motos.

Ou seja, num consórcio de R$10 mil, com duração de 2 anos, o consumidor irá quitar parcelas mensais de R$ 416,66. Somado a este custo mensal, o consorciado precisa quitar apenas taxa de administração. Em algumas operadoras, existe ainda valor cobrado para fundo reserva e seguro. Ao fim, de qualquer modo, a opção é muito mais barata do que financiamentos comuns, pois não cobra juros.

Ademais, aderir a um consórcio é menos burocrático do que outros modos de financiamento. Assim que receber sua carta de crédito, o consumidor poderá comprar o seu bem. Ele pode ser sorteado a qualquer momento entre o primeiro e o último de seu contrato. Com o valor em mãos, precisa continuar a pagar suas prestações normalmente, pois elas serão as responsáveis por reabastecer a poupança e por permitir a contemplação de outros consorciados.

Quando aderir a um consórcio de motos?

Como citado anteriormente, um consórcio de moto pode durar entre 2 e 6 anos. O consumidor só obtém seu poder de compra ao ser sorteado no plano, algo que pode demorar todo o período de seu contrato. Por isso, o consórcio só é indicado se a compra da moto for um plano futuro. Caso seja emergencial, a alternativa não será o mais eficaz.

Além disso, é interessante considerar o consórcio quando você possui dificuldades em economizar por conta própria. O consórcio é bastante semelhante a uma poupança comum, mas cria a obrigatoriedade de pagamento das parcelas. Logo, o usuário tem maior facilidade em economizar valores.

É por esse mesmo motivo, aliás, que a opção também é interessante para a compra de automóveis, imóveis, viagens e outros. No entanto, é necessário aderir a financiamento específico para o bem desejado.

Outra vantagem da alternativa pelo consórcio de motos é que, ao receber a carta de crédito, o consumidor pode escolher o modelo de veículo que mais lhe agrada. Isso, claro, desde que o valor do produto seja o mesmo que o seu contrato oferece.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares