Powered by Rock Convert

A conta salário é uma ótima opção para receber o pagamento de forma prática e segura. Solicitada por muitas empresas a seus funcionários, ela tem abertura rápida e descomplicada. Tão importante quanto sua abertura, entretanto, é certificar-se do seu encerramento após o desligamento do emprego.

Saiba mais sobre a conta salário e como encerrá-la!

Uso e Encerramento da Conta Salário

Para usufruir de uma conta salário, o funcionário recebe uma carta de solicitação da empresa e deve se dirigir a uma agência com os documentos comuns (carteira de trabalho, CPF, comprovante de endereço e renda).

Com esta abertura, a conta passa a receber o salário mensal do empregado, que pode optar por deixar o dinheiro ali mesmo, ou então repassar direto para conta corrente em outro banco através de uma operação chamada Portabilidade.

A conta é, assim, aberta pelo empregador, mas em nome do empregado. Quando o funcionário se desliga da empresa, a responsabilidade para o fechamento da conta é da empresa – mas deverá ser atenciosamente verificada pelo ex-funcionário. Isso porque é importante que nenhuma taxa seja cobrada do trabalhador.

Conta salário é para uso exclusivo de pagamentos feitos pelo empregador.

A conta salário é inteiramente gratuita ao empregado. A instituição financeira não pode cobrar juros, taxas de administração ou nenhuma outra que se refira à manutenção do serviço.

Após a demissão ou pedido de saída, então, o ex-empregado deverá confirmar com o banco ou empresa o fechamento da conta. É comum que, após três meses sem movimentação, ela seja encerrada automaticamente pelo banco.

Existem casos, porém, em que as financeiras, ao invés de uma conta salário, iniciam uma conta corrente comum ao cliente. Isso mesmo que o empregado tenha solicitado apenas a primeira.

Powered by Rock Convert

Contas comuns cobram valores para manutenção, e irão gerar oneração ao cliente que deixá-la parada após o desligamento do emprego anterior. É importante ter a certeza de que a conta utilizada era mesmo salário, e tê-la encerrada. Este cuidado é a prevenção de uma dor de cabeça por algo costumeiro.

Caso o fundo não tenha sido encerrado, o trabalhador pode solicitar o fechamento à sua empresa anterior, ou se dirigir pessoalmente à agência e requerer o serviço.

Funções consignadas: fique atento!

Enquanto usufruir de uma conta salário, o trabalhador pode contar com opções vantajosas a seu financeiro. Empréstimos e financiamentos estão entre estas funcionalidades, e podem garantir a compra de um novo bem ou o pagamento de uma dívida imediata.

Quando utilizadas, estas opções têm o pagamento feito pelo desconto de valores feito na própria conta – são as chamadas opções consignadas. Assim, o banco tem a certeza de recebimento, e o trabalhador mantém suas parcelas em dia.

Cuidado para não ter dores de cabeça com consignado vinculado à conta ou tarifas indevidas.

Se o desligamento da empresa acontecer durante este período de pagamento, é importante que o funcionário procure a instituição financeira para combinar uma nova forma de pagamento. Afinal, como a conta não receberá mais valores, o banco não conseguirá receber de forma automática.

Este inconveniente pode resultar em juros e inclusão do nome do cliente no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) – resultados bastante incômodos para o consumidor.

As regras para novo pagamento variam para cada instituição. Normalmente, o empregado pode optar por quitar a dívida de uma só vez, ou por aderir a outro plano de pagamento de parcelas – como boleto bancário.

Mantenha-se atento às operações financeiras em seu nome. A integridade do pagamento de suas dívidas é essencial para manter seu crédito no mercado e evitar problemas financeiros!

Quer saber mais sobre saúde financeira e serviços bancários, acesse os textos do nosso blog!

Powered by Rock Convert

Escrever comentário