Precisando negociar uma dívida mas não sabe se a empresa realmente atende sua necessidade?

Aqui no Juros Baixos avaliamos as principais empresas e serviços oferecidos para que você tenha ainda mais segurança e praticidade ao negociar sua dívida.

Veja abaixo o que iremos abordar nesse texto:

  • Dívida do cartão de crédito: como funciona
  • A dívida do cartão de crédito caduca?
  • Passos para negociar a dívida do cartão de crédito
  • Como evitar dívidas com o cartão de crédito
  • Considerações finais

E não deixe de conferir nossa página de negociação de dívidas para conferir como negociar dívidas com diversas empresas: https://jurosbaixos.com.br/negociar-dividas

———

As compras no cartão de crédito são bastante comuns, assim como suas dívidas. Mas você já sabe disso, não é mesmo? Afinal, está pesquisando sobre como negociar a dívida do cartão de crédito…

Pois saiba que esse pode ser um processo simples, realizado inclusive pela internet. Tudo vai depender da operadora de cartão com a qual você trabalha.

A seguir, contamos como você pode negociar seu débito, e damos dicas para cuidar do orçamento. Continue lendo!

Dívida do cartão de crédito: como funciona

A dívida do cartão de crédito funciona como qualquer outra. Se você deixa os valores em aberto, pode pagar multa, e juros são cobrados em cima do débito.

Então, na hora de pagar os valores no futuro, eles estarão maiores do que o gasto original.

Também há o rotativo do cartão de crédito, que permite pagar uma taxa mínima da fatura e continuar usando o cartão. Pode ser uma opção imediata para quem precisa continuar usando o serviço.

A dívida do cartão de crédito caduca?

Depois de cinco anos da dívida do cartão de crédito, ela caduca. Ou seja, depois deste período, seu nome obrigatoriamente vai ser retirado dos órgãos de proteção ao crédito. Como do SPC e do Serasa.

Mas não significa que a dívida deixa de existir. Apenas outras empresas não vão saber disso, então você não deve ter problema para obter crédito.

Só que a operadora do cartão ainda terá o débito registrado. Então, se você resolver pedir novos valores a essa financeira, provavelmente ele será negado. Para conseguir fazer novas transações com a empresa do cartão de crédito, você vai precisar quitar a dívida que deixou com ela.

Passos para negociar a dívida do cartão de crédito

Está com a fatura em aberto, mas quer quitar os valores? Então, siga o passo a passo que listamos para você a seguir.

Avalie sua situação financeira

Para negociar sua dívida, é importante começar por entender seu orçamento. Anote o quanto você ganha e o quanto gasta, e entenda quanto você pode pagar do cartão por mês.

Também é importante saber o valor total do débito, incluindo os juros. Então, planeje seu orçamento pelos próximos seis meses, contando que esse costuma ser o número mínimo de parcelas de um financiamento.

Assim, você vai conseguir se organizar para pagar a dívida sem comprometer outras partes das finanças.

Entre em contato com a operadora de cartão

Com o orçamento planejado, será hora de entrar em contato com a empresa do cartão e fazer a negociação.

Mostre-se disposto a pagar e aguarde a proposta da operadora. A partir daí, você poderá avaliar suas finanças e entender se as condições oferecidas são interessantes.

Avalie a proposta 

Com a proposta definida, analise-a com cuidado. É importante ter a certeza de que você vai conseguir pagar o valor acordado. Do contrário, o débito vai continuar em aberto e você ainda vai encontrar dificuldades para uma nova negociação.

Se as condições oferecidas não forem interessantes, existem outras opções para pagamento. Como a recuperação de crédito.

Neste caso, uma empresa vai “comprar” sua dívida com a operadora, arcando com o valor. Então, você vai passar a pagar parcelas a essa empresa, até o fim do débito. As recuperadoras costumam oferecer boas condições de pagamento, por isso podem ser uma solução.

Troque a dívida mais cara por uma mais barata

Para pagar a dívida do cartão, você pode optar por obter um empréstimo. Neste caso, você vai “trocar” uma dívida por outra, pois vai usar o dinheiro do empréstimo para quitar o cartão, e depois terá que pagar por esse empréstimo.

Porém, é uma boa saída quando a dívida do cartão está muito alta. E todos sabemos o quanto os juros do plástico são altos.

Então, ao obter os valores emprestados, você pode assumir uma dívida com juros mais baixos. 

Renegocie a dívida do cartão

A renegociação do cartão de crédito pode ser feita por telefone, pessoalmente ou pela internet. Depende da operadora do cartão.

Depois de analisar seu orçamento e a proposta de pagamento, você pode aceitar os termos do parcelamento e começar a pagar o débito.

Como evitar dívidas com o cartão de crédito

O cartão de crédito é um serviço prático e que facilita as compras. Porém, também pode ser um vilão do orçamento. 

Afinal de contas, os juros do cartão são alguns dos mais altos do mercado. Logo, é fundamental evitar dívidas no crédito, para prevenir problemas nas finanças.

Isso começa com você não comprando por impulso. Adquirir apenas o que você realmente precisa no dia a dia é uma boa dica para economizar.

Também é importante demarcar um limite do cartão, para que você não gaste demais. Estabelecer os tipos de gastos no cartão é outra solução, pois assim será mais fácil controlar os valores.

Tenha um controle de gastos

Para evitar débitos no cartão, é essencial fazer um planejamento financeiro e controlar os gastos.

Isso significa ter controle das compras, registrando cada um dos valores ao longo do mês. Então, essas despesas podem ser acompanhadas e, se chegarem a determinado limite, você poderá interrompê-las.

Nesse caso, também é importante estabelecer o limite ideal de gastos com o cartão. Ou seja, o valor máximo que você poderá gastar por mês e ainda conseguir pagar a fatura. É um cuidado que vai prevenir problemas financeiros e rombos no orçamento.

Conclusão

Para negociar a dívida do cartão de crédito, e também para evitar novos débitos, você precisa planejar seu orçamento.

Assim, será mais simples entender o quanto você pode pagar por mês. Seja de um débito em aberto, sejam novas compras que você vai realizar.

O controle financeiro pode ajudar a evitar o acúmulo de débitos e seus consequentes juros. A dica é simples: não gaste mais do que você ganha, ou os problemas devem aparecer logo.

Mas, se for preciso, também não hesite em entrar em contato com a operadora do cartão. O melhor é negociar os valores e quitar a dívida. Dessa forma, você poderá continuar usando o cartão e não vai acumular uma conta em aberto com a financeira.

Comentários