Precisando negociar uma dívida mas não sabe se a empresa realmente atende sua necessidade?

Aqui no Juros Baixos avaliamos as principais empresas e serviços oferecidos para que você tenha ainda mais segurança e praticidade ao negociar sua dívida.

Veja abaixo o que iremos abordar nesse texto:

  • O que acontece se eu não pagar o cartão de crédito?
  • Como é feita a cobrança do cartão de crédito?
  • Crédito rotativo do cartão de crédito, o que é?
  • Parcelar a fatura do cartão é uma boa opção?
  • Veja o que fazer ao não conseguir pagar o cartão de crédito
  • Conclusão

E não deixe de conferir nossa página de negociação de dívidas para conferir como negociar dívidas com diversas empresas: https://jurosbaixos.com.br/negociar-dividas

——

Após se planejar e organizar o orçamento, você não conseguiu pagar pelo cartão de crédito? Então, é essencial saber o que fazer.

Deixar a dívida em aberto não é uma boa opção, pois os juros do cartão são bastante altos. Então, ao se acumularem, podem tornar a dívida muito maior.

A seguir, contamos o que fazer para não deixar o cartão de crédito atrapalhar suas finanças.

O que acontece se eu não pagar o cartão de crédito?

Não pagar o cartão de crédito pode trazer bastante dor de cabeça. Isso porque, o não pagamento faz o valor da fatura cair no rotativo do cartão.

Significa que o valor vai acumular juros e você precisará quitá-lo no mês seguinte. O grande problema é que os juros do rotativo são altos, então o valor total vai se tornar bem mais alto.

Além disso, se a dívida permanecer em aberto após o mês seguinte, seu nome poderá ser inserido nos órgãos de proteção ao crédito. Como o SPC ou Serasa.

Também pode ser que o cartão tenha o limite bloqueado com o não pagamento. Por isso, você não conseguirá fazer mais compras no crédito.

Algumas instituições ainda cancelam o cartão após certo tempo. Assim, se precisar dele novamente, será preciso fazer um novo pedido e aguardar a aprovação do cartão.

Todas essas situações podem variar conforme a operadora do cartão. Então, vale a pena conferir como a empresa com a qual você trabalha atua, para ter certeza da sua situação.

Como é feita a cobrança do cartão de crédito?

A cobrança do cartão de crédito vem em uma fatura mensal. Assim que você quita a fatura, tem seu limite liberado. Caso ela fique em aberto, o crédito pode ser limitado e os valores acumulam juros e, dependendo da empresa, multa.

Quando a dívida permanece em aberto, é comum que o banco entre em contato para sugerir uma negociação.

Mas também vale a pena tomar essa iniciativa, se for possível. Mostrando seu interesse em negociar e pagar a dívida, você pode conseguir condições mais interessantes com o banco.

Crédito rotativo do cartão de crédito, o que é?

O crédito rotativo é a saída para muita gente que não consegue pagar a fatura do cartão de crédito. Ele é caro, mas pode ser a solução para não ter o limite do cartão bloqueado.

Funciona assim: você paga parte do valor da fatura, pelo menos o mínimo estabelecido pela operadora.

Então, o limite continua disponível para que você faça novas compras. Enquanto isso, o valor restante não pago na fatura é cobrado na fatura seguinte, com juros incidindo sobre ele.

Como funcionam as taxas

As taxas do rotativo variam de acordo com a instituição financeira. Em todo o caso, porém, elas incidem sobre o valor que ficou em aberto na fatura.

Um exemplo: você deixou de pagar R$ 500,00 no mês passado no cartão. Este mês, fez mais R$ 300,00 de compras. Significa que sua nova fatura será de R$ 800,00, mais juros aplicados sobre os R$ 500,00 em aberto.

Parcelar a fatura do cartão é uma boa opção?

Em vez de deixar os juros do rotativo acumularem ou pagar multa, você pode optar por parcelar o cartão de crédito. É uma boa opção para planejar o orçamento e evitar o acúmulo da dívida.

Afinal, com o parcelamento, o valor mensal a ser pago ficará previsto. Então, você conseguirá organizar as finanças e manter tudo em dia.

Além disso, você vai assumir um compromisso com o  banco, mostrando sua disposição em pagar. Por isso, a empresa pode manter sua “boa vontade”, garantindo crédito no cartão e boas condições de pagamento.

Veja o que fazer ao não conseguir pagar o cartão de crédito

Pode ser mais simples pagar o cartão de crédito se você negociar com o banco e fizer o parcelamento da fatura. Veja abaixo.

Contate o banco

A primeira coisa a se fazer é entrar em contato com o banco e informar que você está com dificuldades de pagamento.

Esse contato pode ser feito por telefone ou pessoalmente. Muitas operadoras hoje também permitem falar pelo site ou app. Pode ser uma opção mais cômoda e simples para o usuário.

Procure negociar a fatura

Em contato com a operadora, você poderá negociar o pagamento dos valores. Para isso, vale a pena ter se organizado antes, para saber o quanto do orçamento você pode comprometer.

Ou seja, qual valor mensal você pode pagar ao banco. Assim, quando a financeira lhe oferecer um acordo, você terá mais segurança de que pode aceitá-lo sem problemas. Então, será mais simples manter as parcelas em dia. 

Na negociação, procure estabelecer um bom prazo de pagamento e diminuir os juros. Uma boa conversa pode ajudar você a conseguir melhores condições.

Divida em poucas parcelas

É interessante conseguir um bom prazo de pagamento, mas isso não significa parcelas infindáveis.

Na verdade, se você puder dividir os valores em poucas parcelas, melhor. Assim, a dívida vai chegar ao fim mais rapidamente, dando um respiro ao seu orçamento.

Analise a proposta

Antes de aceitar a proposta de parcelamento do banco, avalie-a com cuidado. Pode ser que a financeira diga que essa é sua última chance ou algo parecido: não acredite. As empresas estão sempre abertas para negociação, e a pressão por fechar o negócio na hora não deve ser levada em conta.

O ideal é ter a certeza de que você vai conseguir quitar os valores acordados facilmente. Do contrário, o acordo pode trazer dificuldades financeiras. Sem contar que deixar as parcelas em aberto novamente pode desfavorecer uma nova negociação depois.

Tenha uma organização financeira

Como citamos, é essencial organizar o orçamento na hora de negociar com o banco. Assim, você saberá o quanto pode gastar e terá mais segurança para aceitar uma proposta.

Mas, além disso, a organização financeira é importante para evitar novas dívidas. Se você planejar seus gastos ao longo do tempo, vai evitar ter que fazer novas negociações no futuro, por exemplo. Com planejamento, é mais simples manter as contas em dia e evitar dívidas, inclusive no cartão.

Conclusão

Deixar a fatura do cartão de crédito em aberto é uma péssima ideia, pois os juros são altos e a dívida tende a aumentar consideravelmente.

Por isso, se você não vai conseguir pagar o cartão, pode ser interessante usar o crédito rotativo.

Também é uma opção fazer a negociação da dívida. Assim, você poderá parcelar a fatura e ter um maior respiro para o pagamento.

O importante é planejar, em qualquer ação que você decidir tomar. Dessa forma, será mais simples manter o acordado e por fim ao débito.

Comentários