Powered by Rock Convert

Parece que todo mês é igual. Pegamos nosso holerite e nele, uma série de descontos… um deles é referente ao INSS (Instituto Nacional de Seguro Social).

Embora seja ruim contar com descontos, esse tributo em específico é muito importante, pois é o valor que garantirá, mais tarde, o direito a aposentadoria. Portanto, aqui explicaremos sobre o cálculo do INSS que é descontado do seu salário.

O INSS é descontado em cima do valor bruto que você recebe como salário. O empregador, nesse caso, não paga o INSS do funcionário, ele apenas desconta o valor e passa para a conta de INSS do empregado.

Nem todos os trabalhadores têm o valor do INSS descontado igualmente. O valor descontado depende da faixa do salário. Assim, consulte a tabela e calcule o INSS que é descontado do seu salário:

Salário Bruto Percentual do INSS descontado
até 1.659,38 8%
de 1.659,39 até 2.765,66 9%
de 2.765,67 até 5.531,31 11 %

Por exemplo, se um empregado ganha R% 1.600,00, o valor que ele pagará de INSS será de R$ 128,00. Já alguém que tem o vencimento de R$ 4.000.00 terá o desconto do INSS no valor de R$ 440.00

Powered by Rock Convert

Calcule o INNS que é descontado do seu salário

A conta não é difícil. Você deve considerar o valor bruto do seu salário, multiplicá-lo pelo percentual do INSS e dividir por 100%. Assim você descobrirá quanto paga de INSS todos os meses.

Afinal, além de garantir minha aposentadoria, que vantagens tenho ao pagar o INSS sobre meu salário todo os meses?

A Previdência Social te garante diversos direitos, além da aposentadoria. São alguns deles:

  1. cobertura dos eventos de doença, invalidez, morte e idade avançada;
  2. proteção à maternidade, especialmente à gestante;
  3. proteção ao trabalhador em situação de desemprego involuntário;
  4. salário-família e auxílio-reclusão para os dependentes dos segurados de baixa renda;
  5. pensão por morte do segurado, homem ou mulher, ao cônjuge ou companheiro.

No Brasil, o Regime de Previdência Complementar – RPC, também conhecido como previdência privada, surgiu para assegurar ao trabalhador o recebimento de um recurso adicional, sendo assim um mecanismo que permite ao trabalhador, facultativamente, acumular reservas para que no futuro, possa desfrutar de uma complementação na sua aposentadoria proporcionando uma qualidade de vida melhor. Além disso, esse benefício poderá possibilitar cobertura em casos de morte ou invalidez.

Previdência Complementar

Além de você contar com a Previdência Social no Brasil, existe também a Previdência Complementar. Elas são divididas em duas formas: Entidades Fechadas de Previdência Complementar ((EFPC) e Entidades abertas de Previdência Complementar (EAPC).

Confira as diferenças

  • EFPC: São mais conhecidas como fundos de pensão. Trata-se de entidades que não tem fins lucrativos e se formam em forma de fundação ou sociedade civil. Essas sociedades são compostas exclusivamente para funcionários de uma determinada empresa ou grupo de cidadãos como servidores públicos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Como associado a esse fundo de pensão, os membros são considerados instituidores.
  • EAPC: São entidades com fins lucrativos, formadas unicamente sob forma de sociedades anônimas. O objetivo é estabelecer e operar planos de benefícios de caráter previdenciário, cedidos pela maneira de renda continuada ou o pagamento único. A EAPC está disponível para qualquer cidadão interessado.
Powered by Rock Convert

Comentários

Shares