A empresa que reúne os negócios de seguro e previdência do Banco do Brasil teve aumento de 11,7% no lucro do 1º trimestre de 2019, na comparação com mesmo período do ano passado

A nova gestão da BB Seguridade (BBSE3) começou o ano com o pé direito. Os números superaram as expectativas de mercado: o lucro líquido do 1º trimestre de 2019 cresceu 11,7% na comparação com o 1º trimestre de 2018.

O lucro líquido de R$ 1 bilhão é o maior valor já registrado pela empresa para o primeiro trimestre.

O desempenho se deve, principalmente, ao resultado financeiro, que registrou crescimento de 60,8% no período.

Este resultado supera a contração de 0,8% no operacional, que tem como principal causa o aumento da sinistralidade da Brasilseg. Este aumento da sinistralidade tem como principal causa eventos climáticos.

A redução da receita operacional é resultado da reestruturação da parceria com a Mapfre, em que a BB Seguridade se desfez de sua parte no controle da holding SH2, a joint venture com a empresa espanhola que responde pelas áreas de seguro automotivo e grandes riscos.

Houve aumento de arrecadação com títulos de capitalização (6,2%), do volume de contribuições de previdência na BB Seguridade (6,2%) e das reservas de previdência (9%).

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) atingiu o patamar de 58,9%, um crescimento de 18,5 pontos percentuais.

A projeção de crescimento do lucro feita pela nova gestão da BB Seguridade variava entre 5 e 10% para 2019. Os resultados apresentados já no primeiro trimestre indicam que essa marca poderá ser ultrapassada. Para alegria dos investidores.

Author

MBA em Gestão Estratégica de Negócios e Graduado em Ciências Econômicas

Escrever comentário