Powered by Rock Convert

Apesar das facilidades que a utilização do cartão de crédito oferece, jamais deve-se deixar de lado a atenção e cuidados ao utilizá-lo. Infelizmente, as fraudes envolvendo cartões de crédito não param, e por isso, as operadoras de cartões tem investido cada vez mais em mecanismos que possam impedir ou dificultar essas ações. E dessa forma, foi criado o cartão de crédito com chip.

Devido a eficiência do chip (ou circuito integrado, como também é conhecido), as fraudes com cartões se tornaram muito mais difíceis, graças a uma série de verificações que são feitas, antes que a operadora do cartão de crédito libere a transação.

O chip é uma tecnologia que tem sido utilizada em diversos produtos hoje em dia, como celulares, sistemas automotivos, câmeras e até para identificação de animais. Ele consiste em um dispositivo microeletrônico que possui inúmeros componentes interligados, capazes de executar muitas funções, dentre elas o armazenamento e transmissão de dados.

Além disso, esses componentes eletrônicos possibilitam a realização das operações bancárias e transações necessárias para que uma compra seja efetuada, garantindo mais segurança na hora de realizar utilizar o seu cartão.

Como funcionam os cartões de crédito com chip?

A tecnologia funciona por meio de um microchip inserido no dispositivo de plástico PVC. O chip conta com alguns dados essenciais do consumidor, além de sua senha. Para utilizar o cartão para compra, então, é necessário que, assim que o apetrecho for inserido na máquina, o comprador digite a senha correta.

Além da necessidade dessa senha, a tecnologia garante a segurança porque bloqueia o cartão após três tentativas incorretas. Caso o utilizador não seja o titular do cartão, ficará então impedido de utilizá-lo. Caso seja, mas tenha errado o código de acesso, poderá entrar em contato com a operadora e solicitar o desbloqueio.

Considerando que o sistema é mais complexo e criptografado, a clonagem do dispositivo é quase impossível. O que não significa, contudo, que fraudes não sejam possíveis – e a compra online é prova disso.

Para que serve o chip em um cartão

Com a utilização do chip do cartão de crédito, todas as informações do cliente são armazenadas nele e fornecidas ao estabelecimento através dos componentes que ele possui. Da mesma forma, a operadora do cartão de crédito receberá todas as informações referentes ao estabelecimento, no momento em que o cartão for inserido no terminal eletrônico (ou maquininha, como é conhecida).

Dessa forma, as verificações de segurança da transação ocorrem de ponta a ponta, ou seja, do cartão para o terminal e do terminal para a administradora do cartão de crédito; considerando ainda, que os dados são conferidos na ida das informações até a administradora, e no retorno das informações da administradora até o cartão.

Apesar de o chip parecer nada mais do que um pedacinho frágil de metal, ele é interligado com a parte interna do cartão de crédito, que é onde estão todos os mecanismos necessários para efetuar a troca de informações com o terminal. Isso inclui também, a memória do cartão, que é onde ficam armazenados todos os dados dele e do cliente.

Portanto, nota-se que é muito mais seguro utilizar um cartão de crédito com chip ao invés de um cartão de crédito com tarja, que inclusive, foi substituído justamente pela vulnerabilidade que possui.

Powered by Rock Convert

Como funciona uma transação com cartão de crédito com chip

O principal recurso de segurança do chip é que para ter acesso às informações contidas nele, é necessária a inserção de senha do cartão. Essa é a grande diferença entre um cartão que utiliza tarja magnética e um que utiliza o chip, pois, em cartões de tarja basta assinar o recibo para efetuar uma transação com o cartão, facilitando muito a ação de criminosos que falsificam assinaturas.

Quando o seu cartão é inserido no terminal, o terminal fará a conexão entre o cartão e a administradora do mesmo. O terminal verifica uma série de informações antes de liberar a troca de dados entre o chip e a administradora, como por exemplo: o tipo do cartão (nacional, internacional), a bandeira (visa, mastercard, American Express, etc.), a data de validade, o nome do titular e outros detalhes importantes para que a transação possa ser iniciada. Se estiver tudo em ordem com esses dados, o terminal libera o teclado para que o titular do cartão digite a senha.

Após informar a senha corretamente, a transação é iniciada e a administradora do cartão vai conferir os dados do cartão, como: tipo de conexão, o número do cartão, o estabelecimento onde a compra está sendo realizada (pois o estabelecimento precisa ser credenciado) e a instituição emissora do cartão. Além disso, a administradora verifica o limite disponível e o valor da compra, verificando também, se a conexão está obedecendo a uma série de protocolos de segurança. E finalmente, a compra é autorizada.

Se todas as informações forem conferidas com sucesso, aí então o cartão transmite os dados do cliente contidos no chip, e a transação é realizada.

Apesar de parecer um processo complexo, tudo isso acontece em poucos segundos.

Como você pode perceber, o chip é uma tecnologia que, de fato, veio para agregar mais segurança e tranquilidade na utilização do seu cartão. Mas, apesar disso, fique atento aos locais onde o utiliza o cartão, pois, infelizmente, na mesma medida em que os mecanismos de segurança evoluem, os criminosos tentam encontrar meios de burlar esses mecanismos, e portanto, é sempre indispensável tomar cuidado.

Cuidados com o cartão

Para fazer uma compra digital, o consumidor não precisa da senha do dispositivo. Em vez disso, deve preencher apenas número do cartão, nome do titular (como aparece no apetrecho), data de vencimento e código de segurança. Estes dados são facilmente verificados no cartão. Logo, no caso de perda ou roubo da sua carteira, por exemplo, são bem fáceis de se obter.

Cartões de crédito com chip ainda deixam o consumidor sujeito a fraudes, inclusive no meio digital.

Por isso, é fundamental ter cuidado com o apetrecho. Não o deixe na mãos de desconhecidos e, caso o perca, faça boletim de ocorrência e cancele o serviço com a operadora de cartão. Ademais, tenha a atenção de apenas fazer compras virtuais em sites seguros.

Se você concorda que o cartão de crédito com chip oferece muito mais segurança em suas compras, deixe sua opinião aqui nos comentários!

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares