Powered by Rock Convert

Chegou o momento em que você deseja comprar uma moto, mas ainda não sabe qual a melhor forma de fazer isso? Caso não tenha condições de comprar o veículo à vista, algumas opções que o mercado possui são o consórcio e o financiamento. Mas, quais as diferenças entre estes? Confira aqui no Juros Baixos.

Parcelar um veículo requer alguns detalhes que devem ser verificados com cautela, para que o processo não seja realizado de forma que traga prejuízos futuros. Assim, as formas mais comuns de se parcelar uma moto são o financiamento e o consórcio.

Porém, apesar de serem os caminhos mais utilizados para se adquirir tal bem, os dois possuem severas diferenças entre si. Principalmente no que tange ao momento em que você consegue ter realmente a moto, e o valor pago ao final de todo o processo.

Então, esteja bem atento a essas diferenças e não deixe de tirar todas as dúvidas antes de decidir por qual meio irá adquirir o seu veículo.

Na dúvida entre financiar uma moto ou participar de um consórcio? Verifique a diferença entre ambos e veja qual é melhor para você.

Devo financiar a moto ou participar de um consórcio?

Antes, é necessário que identifique qual o seu perfil, para assim saber qual dessas duas modalidades é melhor para você. Por exemplo: Quer tirar o seu veículo na hora, ou pode esperar por um sorteio? Está com o nome sujo? Tem condições de dar algum valor de entrada?

O Juros Baixos separou um resumo, explicando como funciona o financiamento e o consórcio, para que você possa ver qual destes responde melhor as questões levantadas pelo seu perfil.

Como funciona o Financiamento de Moto?

Nessa modalidade, o pagamento do valor total do veículo é realizado pelo banco ou empresa com o qual você está realizando o financiamento, e as parcelas dos valores são pagos diretamente ao banco.

Assim, você sai da loja com a moto, mas caso deixe de fazer os pagamentos devidos, pode vir a perder o veículo para esse banco ou empresa.

Ainda, existe a cobrança de taxas de juros, que são muito altas quando comparadas com as taxas de administração cobradas pelos consórcios. E o valor de entrada, que muitas vezes é cobrado por bancos e empresas para que o financiamento seja realizado.

Porém, cabe frisar que quanto maior o valor de entrada, mais você voz de negociação com o banco ou empresa para diminuir os juros e as parcelas.

Também é realizada uma análise de crédito, para verificar se você possui condições de pagar as parcelas àquele que está realizando o financiamento. Se seu nome estiver sujo, o banco ou empresa pode se negar a realizar o financiamento.

Powered by Rock Convert

Como funciona o Consórcio de Moto?

Já nesta opção, você e todos os participantes do consórcio realizam um pagamento mensal para que o dinheiro seja administrado por uma empresa que liberará o crédito futuramente para cada um comprar sua moto.

Os valores são somados todo mês e, quando atingem o valor da moto (negociado no momento do contrato), um dos participantes é sorteado para comprar o seu veículo.

Ou seja, você não pega a sua moto assim que entra para o consórcio. Pelo contrário, como os sorteios são realizados periodicamente, você pode ser tanto um dos primeiros, quanto um dos últimos, a conseguir comprar o veículo.

Por isso, o que a empresa cobra para realizar o consórcio é uma taxa de administração, que em geral possui valor bem abaixo das taxas de juros cobradas pelos bancos e empresas que realizam financiamento.

Nesse caso, não é cobrado nenhum valor de entrada, pois todas as prestações devem ser pagar até encerrar o contrato. Também não é feita uma análise de crédito antes de você entrar para o consórcio, sendo possível entrar para um mesmo estando com o nome sujo.

Mas, a análise é realizada quando você é contemplado com o valor para adquirir o veículo, sendo necessário regularizar sua situação (quando for o caso) até esse período.

Tabela comparativa entre Consórcio e Financiamento

Consórcio Financiamento
Você precisa aguardar ser sorteado para enfim pode comprar a sua moto. Você compra e adquire a moto no momento em que seu crédito é aprovado e liberado.
É cobrada uma taxa de administração em cada parcela (que em geral é menor que a taxa de juros dos financiamentos). É cobrada uma taxa de juros em cada parcela (que em geral é maior que a taxa de administração dos consórcios).
Você não precisa pagar nenhum valor de entrada, mas tem que pagar todas as prestações até o fim do contrato (mesmo que já tenha sido contemplado). Geralmente é solicitado o pagamento de uma porcentagem do valor total da moto como entrada, sendo que quanto maior esta, melhor é para negociar juros e parcelas.
Você pode entrar mesmo se estiver com o nome sujo, mas tem que regularizar sua situação até o momento em que for contemplado com o sorteio. É realizada uma análise de crédito para verificar se você possui condições de pagar as parcelas da dívida. Se estiver com o nome sujo, corre o risco de perder o financiamento.

Então, qual vale mais a pena?

O único que pode responder essa pergunta é você. Analise as vantagens e desvantagens de cada uma dessas modalidades, conforme o seu perfil, para saber aquela que será melhor.

Também entre em contato com os bancos e as empresas, para tirar todas as suas dúvidas e verificar os valores de taxas de juros, administrativas, e afins.

Mas, saiba que se caso você estiver precisando da moto com urgência, o consórcio apresenta grande desvantagem para seu perfil, já que não tem como saber quando será sorteado para receber o valor e comprar a moto.

Agora, se você pode esperar, talvez o consórcio seja o melhor, já que as taxas administrativas tendem a ser bem menores que as taxas de juros. De qualquer forma, verifique tudo com cautela e escolha aquilo que for melhor para você.

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre as diferenças entre financiamento e consórcio de moto? Então tire outras e acompanhe mais matérias aqui no Juros Baixos.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário