Powered by Rock Convert

Você certamente sabe da importância de ter um seguro para o seu carro. Se você já passou por alguma situação desagradável, ou ficou de fato “na mão” com o seu veículo, sabe quão bom é ter a quem ligar na hora do aperto. E é aí que muita gente procura uma seguradora.

O seguro auto hoje protege o segurado de uma infinidade de avarias, acidentes e imprevistos que podem acometer o seu veículo. Desde alagamentos, enchentes, quedas sobre o veículo, até situações mais simples como um episódio de pane seca (automóvel sem gasolina na via), ou troca de retrovisores e serviço de chaveiro. Não importa, quem tem não abre mão da praticidade e da tranquilidade encontrada no respaldo de uma boa seguradora.

Com toda a boa fama dos serviços de seguro automotivo o mercado vem se diversificando cada vez mais e trazendo inúmeras opções para o cliente. Progressivamente está mais árduo a tarefa de escolher um seguro. Qual melhor se encaixa no seu perfil e principalmente no seu bolso?

O primeiro passo para escolher o melhor seguro para você é escolher as coberturas de que mais precisa. Por exemplo, você não vai precisar de uma cobertura APP (Acidentes Pessoais e Passageiros) se você trafega sozinho com o veículo. Esta é uma cobertura destinada a motoristas que costumeiramente carregam passageiros em seu carro.

Os planos que você pode fazer são os mais diversos bem como as coberturas que você pode incluir em sua apólice. Como sabemos, o seguro nada mais é do que um acumulado de diversas coberturas que você faz sobre o seu automóvel.

Mas afinal, com tantas opções qual escolher?

A primeira coisa a fazer se você vai contratar um seguro é, logo após esboçar o que gostaria de contemplar em sua apólice, determinar se vai aderir a uma franquia reduzida ou normal.

A franquia, antes de mais nada, é o valor obrigatório que o segurado tem de pagar sobre a quantia gasta com os reparos de seu carro em caso de danos parciais. O valor final do reparo ou conserto é dividido entre o segurado, dono da apólice, e a seguradora, na proporção estabelecida em contrato.

O valor da franquia tem direta relação com o valor pago pelo seguro. Quão mais alta for a sua franquia e consequentemente participação nos gastos com danos parciais, menor será o valor pago pela apólice. Quão mais alto for o valor do seu seguro, menor será a sua franquia.

Franquia normal e franquia reduzida

Como o nome sugere, a franquia normal é o valor padrão a ser pago pelo segurado. É o valor cobrado pela seguradora em seus planos.

A franquia reduzida, desta forma, é um valor menor cobrado do segurado em relação ao valor da franquia normal.

Sobre o valor da franquia normal, você pode escolher pagar por uma franquia reduzida. O seguro terá o seu valor revisto e consequentemente aumentado mas a sua participação em gastos posteriores será menor.

Por exemplo: se as coberturas que você escolheu para o seu seguro o deixarem com valor de 3 mil reais e a franquia for de 2 mil, a franquia reduzida será 1,5 mil reais e o seguro de 4 mil reais.

Powered by Rock Convert
Com a franquia reduzida você poderá acionar o seu seguro mesmo quando o valor dos danos for baixo. Essa é a principal vantagem dessa modalidade de franquia

Prós e contras

A vantagem da franquia reduzida é que, por exemplo, você só pode acionar o seguro quando o valor gasto para o reparo exceder o valor de sua franquia. Se você tem uma franquia reduzida, poderá usufruir mais do seguro, visto que o valor para danos será pequeno, mas o seu seguro em contrapartida será mais alto.

Se a sua franquia for reduzida e o valor dela, correspondente a sua participação, for de um mil reais e os gastos com mecânico forem de um mil e cem reais você poderá acionar o seguro.

Se você estivesse com a franquia normal de hipoteticamente 2 mil reais, o seguro não poderia ser acionado e você teria de arcar sozinho com os reparos.

Qual escolher?

É possível matematicamente determinar qual a melhor franquia, normal ou reduzida, mas outras variantes também devem ser levadas em conta.

A confiabilidade que você tem sobre você como motorista é uma delas. Embora acidentes possam acontecer mesmo com os motoristas mais experientes e atentos, esse número não é tão alto quanto as ocorrências ocorridas com motoristas imprudentes ou imperitos. Por isso, se você confia na forma como dirige, a franquia normal pode ser uma boa escolha.

Mas vamos a alguns cálculos para determinar de fato qual a melhor.

Peguemos nosso primeiro exemplo, o seguro com franquia normal é de 3 mil reais e a franquia é de 2 mil. A franquia reduzida deste mesmo seguro ficou em 1,5 mil e o seguro em si no valor de em 4 mil reais.

O valor da franquia reduzida é 33% a menos do que o valor da franquia normal. O seguro por sua vez teve um aumento de 25%. Neste exemplo é financeiramente mais vantajoso que você opte pela franquia reduzida. Você terá uma economia de 33% sobre o valor e um aumento de apenas 25%.

Quanto mais estes valores estiverem próximos um do outro ou a porcentagem correspondente ao aumento do seguro for mais alto do que o obtido com a franquia reduzida, a franquia normal será a melhor opção.

Ter um seguro compensa?

A dúvida que surge depois de finalmente entendermos sobre o esquema de franquias do seguro auto é: vale a pena ou não ter um seguro quando o valor da franquia é alto demais para mim?

A franquia é quanto você está disposto a pagar em caso de danos parciais. É possível optar por uma franquia que caiba no seu bolso, mas não abra mão de ter um seguro para o seu veículo.

Quando pensamos em imprevistos menores, onde praticamente temos de arcar sozinhos com eles por conta de nossa franquia, pensamos que o seguro não vale tanto a pena assim, mas lembre-se também que há imprevistos maiores que você teria um enorme prejuízo se não fosse segurado.

Em casos de roubo por exemplo, você não teria a quem recorrer e o dano seria integralmente seu.

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares