Tag

Juros

Browsing

No dia 26 de abril deste ano, o Conselho Monetário Nacional anunciou a aprovação de resoluções que dispõem a respeito da formação das Sociedades de Crédito Direto (SCD) e das Sociedades de Empréstimo entre Pessoas (SEP). Na prática, essas modalidades permitem que as novas empresas do ramo de tecnologia financeira (as chamadas fintechs) operem de forma mais independente. Neste conteúdo você irá entender como a resolução impacta na realidade das fintechs, dos bancos e na sua, consumidor que vive no país com uma das taxas de juros mais altas do mundo! Veja o sumário Mas, afinal, o que são Fintechs? Quais serviços as Fintechs oferecem? Como elas funcionam? Como eram os empréstimos antes da Resolução? Por que sempre precisou de uma Instituição Financeira? As transformações do mercado e dos consumidores A economia brasileira O que as Fintechs podem fazer agora? E por que só agora? Qual a reação dos bancos? O que…

O universo financeiro é repleto de termos. E por isso podemos confundir alguns deles ou até mesmo desconhecer. Um deles é os juros simples. Juros simples trata-se do percentual que incide apenas sobre o valor inicial de uma operação. Quando os juros simples são aplicados Normalmente, os juros simples são aplicados em ocasiões de curto prazo. As situações mais comuns onde os juros simples são usados é em atrasos de boletos bancários. Aprenda como calcular os juros simples. Como é calculado os juros simples Como já mencionado, os juros simples incidem apenas sobre o valor inicial de uma operação. Por exemplo, uma operação de valor de R$ 10 mil tem juros simples de 10%. Nesse caso, calculamos os 10% em cima dos 10 mil. O resultado será de R$ 10.1000,00. Fórmula de juros simples Podemos considerar que a fórmula de juros simples é J = c.i.t Onde, j = juros; C =…

Pagar somente o rotativo do cartão de crédito pode levar o consumidor a perder o controle financeiro. Apesar de ser uma ferramenta importante, o cartão de crédito quando mal usado levar uma pessoa a falência. Para fugir das dívidas, muitas pessoas acabam escolhendo pelo crédito rotativo e pagando um valor entre o mínimo e total da fatura. O que é crédito rotativo? Toda vez que você recebe a fatura do cartão, há a opção do pagamento mínimo. Este mínimo era de 15% do valor total da fatura. Quando você paga um valor entre o mínimo e o valor total da fatura, está utilizando o crédito rotativo do cartão. Isto significa que você está tomando uma espécie de empréstimo para o pagamento da fatura nos próximos meses. A próxima fatura virá com o saldo a pagar da fatura anterior mais taxas de juros. Os juros do rotativo costumam ser os mais altos do…

Uma pergunta que sempre assola a vida financeira de muitos brasileiros é porque os juros em nosso país são tão altos. A verdade é que essa resposta é mais complexa do que você imagina. Para responder essa questão, é preciso considerar vários fatores para termos uma noção dos motivos pelos quais pagamos tão caro. Confira os principais pontos a serem considerados e que influenciam na alta taxa de juros: Déficit do Governo Federal Como qualquer pessoa sabe, se você gasta mais do que recebe, em pouco tempo, você acumula dívida. Fazendo isso de forma recorrente, ou seja, todos os meses, o valor dessa dívida só tende a aumentar. Isso acontece com o governo brasileiro. O Brasil nos últimos anos devido a crise econômica e a queda nos valores de produtos exportados pelo país, tem tido dificuldades para manter a saúde financeira, ou seja, gastar menos do que arrecada. Com o orçamento cada…

SELIC, BACEN, IR, a.a. O brasileiro adora uma sigla. Na verdade, já nos acostumamos com elas. Mas, e quando estas siglas afetam diretamente o nosso bolso? Será que sabemos o real significado e o que elas representam? É preciso entender o conceito de juros a.a. para não cair em armadilhas. Juros a.a. – É preciso estar atento O Juro é a remuneração que alguém cobra por abrir mão do dinheiro que tem e emprestá-lo para outra pessoa. É uma espécie de pedágio que você paga por pegar dinheiro emprestado, seja na forma de um empréstimo bancário, um financiamento ou quando paga uma conta em atraso. Como é fundamental para a economia de um país, é o governo quem define a taxa base da economia. Quem define esta taxa é o Bacen (Banco Central). O Bacen tem um órgão chamado COPOM (Comitê de Política Monetária) que se reúne periodicamente e, entre outras coisas,…

Você já deve ter ouvido aquele conselho de que é preciso estar atento às letras miúdas, certo? Pois bem, além das letras miúdas também é preciso atenção para os números miúdos. Por que? Uma taxa de juros a.m. com números miúdos pode resultar em uma dívida enorme e muita dor de cabeça. Além das altas taxas, a falta de conhecimentos básicos pode levar a problemas com endividamento Juros a.m. – Saiba como e use bem O Juro é o que alguém irá te cobrar por abrir do dinheiro que tem e emprestá-lo para você. Essa cobrança será proporcional ao tempo em que você irá demorar para devolver todo o dinheiro que pegou emprestado desta pessoa. As operações financeiras utilizam a fórmula do juro composto, ou seja, a taxa incidirá sobre o total emprestado mais os juros do período anterior. Se, por exemplo, você tomar emprestados R$100,00 por 2 meses a uma taxa…

Toda vez que o noticiário divulga que o governo irá alterar a taxa de juros, muitos brasileiros prendem a respiração. Tudo começa com uma fatura no rotativo, um empréstimo no banco ou um financiamento com taxas que parecem baixas, mas, em pouco tempo, se transformam em uma dor de cabeça. Isso acontece porque muitos ignoram o conceito de juros compostos, fundamental para evitar o efeito bola de neve que resulta em dívidas infindáveis. Juros compostos / Sobre juros – Desvendando o mistério Juro é o que o detentor do capital cobra por abrir mão do mesmo por um determinado período. Não entendeu? Funciona assim: o dono do dinheiro aceita emprestá-lo para outra pessoa, em troca exige que seja pago um determinado percentual pelo tempo em que o dinheiro ficar com essa pessoa. Esse percentual é a taxa de juros. O assunto é tão sério que em cada país o governo federal é…

Entrar no vermelho e perceber que não tem dinheiro para pagar todas as contas do mês pode acontecer com mais frequência do que você imagina. Quando essa situação chega e as coisas começam a apertar, as saídas mais fáceis são o rotativo do cartão de crédito e o cheque especial, mas também estão entre os mais caros, ou seja, o que vai ajudar por um lado pode prejudicar de outro. De acordo com especialistas, o ideal é que antes que escolha qual tipo de empréstimo vai realizar, tenha certeza que terá como pagar esse valor em menos de 30 dias ou se vai precisar de mais tempo para liquidar essa dívida. Caso o pagamento seja em curto prazo, o mais indicado é que utilize o limite do cheque especial, já que os juros são bem menores do que o rotativo do cartão de crédito. Compare o Limite do Cheque Especial e o…

O banco libera um valor pré-aprovado na conta corrente chamado cheque especial. Esse valor pode ser retirado quando você quiser, mas é importante não esquecer que é um empréstimo. Como é um crédito muito fácil de ser obtido, os bancos cobram juros mais elevados, o que acaba saindo caro no final e acaba não compensando. Entretanto, se não houver outra saída e você precisar recorrer à esta modalidade, é muito importante que conheça as taxas de juros de seis grandes bancos nacionais e, assim, tenha uma base para comparar. Então, você decide se realmente vale a pena retirar esse valor e se a diferença dele para outras instituições bancárias é muito alta. Compare e calcule os juros antes de retirar o crédito do cheque especial. Muitas pessoas acabam utilizando esse recurso pela facilidade, principalmente por poderem retirá-lo a qualquer momento. Mas é preciso conhecer outras formas de empréstimo que os bancos oferecem…

Comparado aos seis maiores bancos nacionais, o Santander é o banco que cobra os juros mais altos. Em caso de emergência é viável retirar esse valor pré-aprovado, mas se tiver outra opção é aconselhável que opte por ela, principalmente se o seu banco tiver uma taxa de juros tão elevada quanto à da instituição. Como qualquer outra instituição bancária, o Santander faz uma análise de crédito antes de liberar na conta corrente do cliente o limite do cheque especial. Sendo aprovado, é bem mais fácil conseguir retirar esse dinheiro da conta. Então fique atento ao valor real do seu saldo, já que após ser liberado, o cheque especial se junta com o que você tem na conta. Antes de decidir pelo cheque especial do Santander, verifique todas as opções de empréstimos e faça uma comparação com outros bancos. Talvez seja o momento de pensar em trocar de banco e decidir por um…