CTA para simulação de empréstimo

Ter dívidas não pagas prejudica o controle financeiro e adia sonhos de médio e longo prazo. Além disso, outras empresas também não se sentem seguras em fazer negócios com pessoas que têm muitas contas a pagar. 

Consequentemente, devolver as quantias o quanto antes é o ideal, e renegociar as dívidas pode ser a melhor solução. Para isso, nós temos planos vantajosos para negociação de dívidas

Isso é suficiente para confirmar a nova forma de pagamento com o credor. Afinal, do jeito que você quer pagar, a outra pessoa quer receber. Tudo isso estimula conversas mais amigáveis ​​e é cheio de possibilidades.

Pensando nisso, reunimos algumas das melhores dicas para negociar novas dívidas. Continue a ler para saber mais!

Analise sua situação financeira

Free Man and Woman Sitting on Blue Couch Stock Photo

Essa recomendação é importante em todas as etapas da gestão financeira, seja o momento favorável ou não. O processo é simples: anotar a renda mensal exata em papel ou em um aplicativo de finanças pessoais – salário, recibos e renda adicional.

Por exemplo, vamos supor que você tenha dívidas em uma determinada empresa. Veja o valor exato das dívidas pendentes, incluindo juros e taxas atrasadas. Recomendamos ligar  ou enviar um e-mail ao seu beneficiário para solicitar um valor atualizado. Acordo da Boticário, por exemplo, resulta em excelentes taxas de juros.

Por fim, não se esqueça de listar as despesas mensais fixas e variáveis, ou seja, aquelas que possuem valor fixo (aluguel, compra temporária, plano de saúde, parcelas de financiamentos, mensalidades, serviços de streaming, etc.) e o seu consumo varia.

Esses dados permitem o cálculo dos saldos devedores (valores devidos), o que é útil para a apresentação de propostas aos credores.

Defina o limite de parcelamento mensal

Depois de fazer sua análise financeira e determinar quanto do seu orçamento pode ser consumido no pagamento de dívidas, descubra quanto você pode pagar por mês para resolver problemas pendentes.

Esse limite é essencial para garantir que os pagamentos parcelados sejam feitos com facilidade e sem prejudicar suas finanças. 

Aproveite para ver onde você pode economizar para quitar dívidas o mais rápido possível.

Priorize a dívida mais cara

Na hora de escolher qual dívida finalizar primeiro, priorize aquela que cobra mais juros e taxas. De fato, esse tipo de dívida compreende a se acumular ao longo do tempo, levando a uma acumulação de valor muito alta.

Portanto, o não pagamento pode resultar em interrupção do serviço ou apreensão de bens, portanto, isso deve ser previamente acordado com a conta do consumidor.

Leia todo o contrato

Outro fator importante na verificação da dívida é verificar os prazos indicados no contrato. 

É necessário prestar bastante atenção, pois o documento de renegociação deve conter todos os detalhes acordados, como datas de pagamento, penalidades impostas e multas vencidas.

Além disso, é importante dizer que caso você enfrente acusações abusivas, você pode acionar o programa de Proteção e Defesa do consumidor (Procon) ou o judiciário e solicitar outra renegociação do saldo devedor.

Envie uma oferta ao credor

Isso pode parecer uma condição incomum. Mas uma maneira de obter um desconto é mostrar à empresa sua própria oferta. Ao fazer isso, deixe claro qual é a sua situação financeira atual e quanto você pode pagar.

Dependendo do valor ofertado, ainda é possível reduzir as taxas de juros e conseguir prazos mais tranquilos. Mas lembre-se: sua oferta deve ser verdadeira, ok?

Priorize chamadas telefônicas e aplicativos de vídeo chamada para apresentar seu caso, criar um senso de confiança e aumentar suas chances de sucesso.

Além disso, se você tiver mais de uma dívida, tente renegociar todas ao mesmo tempo. Dessa forma, você pode se organizar de uma forma que não prejudique suas finanças. É importante ressaltar que não adianta revisar uma única dívida, pois o problema persiste.

Propostas de pesquisa e condições de outras instituições financeiros

É recomendável que você faça nosso simulador de crédito para saber se existe algo mais compatível com sua situação financeira. Assim, é possível encontrar uma oferta com melhores condições de pagamento e menores taxas de juros.

Consequentemente, se não houver acordo com o credor original, a dívida pode ser transferida para outras instituições financeiras. Esse processo é conhecido como portabilidade de crédito.

Essa alternativa é muito eficaz para baixar as taxas de juros de um empréstimo mais caro e antecipar os pagamentos mensais. Isso garante pagamentos mais velozes e sem uso indevido de juros. Você também pode cobrar todas as suas dívidas em um único contrato, eliminando burocracia e modificando taxas. 

Evite novas dívidas após as negociações

Você já deve ter percebido o quanto é difícil sair das dívidas, não é mesmo? 

Então, por que devemos aceitar os outros? Gerencie suas finanças após a renegociação. Esteja atento e evite as armadilhas que podem levar a novas dívidas.

Além disso, revise e atualize todas as suas despesas e receitas e faça disso um hábito para não ficar vermelho. Novamente, observe os valores mensais e economize para emergências ou investimentos futuros.

Escrito por: Bovespa Social

Comentários

// Adicionar na ultima linha do footer antes do fechamento do