Powered by Rock Convert

A conta do cartão veio mais alta do que você esperava? Uma boa opção pode ser fazer o parcelamento da fatura do cartão de crédito. Inclusive, se essa for a dívida que trará menos problemas com o não pagamento total – a não quitação do financiamento da sua casa, por outro lado, seria bastante problemática.

Como fazer?

De modo geral, a adesão ao parcelamento é bastante simples, e não requer nenhum contato com a operadora. Na fatura, é comum que haja informações sobre o número e valores das parcelas, caso o consumidor deseje fazê-lo. Assim que você paga o valor mínimo estipulado da prestação, o indivíduo adere automaticamente ao parcelamento. Em outros casos, é necessário apenas acessar o internet banking do cartão e selecionar a opção de parcelamento. É possível adotar, no máximo, 24 prestações para a quitação da dívida.

Vantagens

A vantagem de realizar o parcelamento da fatura é que seu nome não fica sujeito à inclusão em serviços de proteção ao crédito. Afinal de contas, você não estará sendo inadimplente, mas sim postergando o pagamento dos valores. Além disso, é possível quitar a dívida de maneira mais confortável, sem complicações financeiras.

Parcelamento ou rotativo?

É importante destacar que o parcelamento é bem diferente do rotativo, temido por muitos consumidores. Enquanto o primeiro distribui o valor da dívida em alguns meses, o segundo consiste no pagamento mínimo da fatura.

Neste último caso, os juros são bastante altos, pois grande parte do débito fica para o mês seguinte. Os encargos do rotativo podem chegar a 16% ao mês, enquanto no parcelamento a taxa de juros não costuma ultrapassar os 9% ao mês.

O rotativo também ocorre quando o consumidor deixa de pagar a fatura. Ou seja, ele fica sujeito a mesma taxa alta de juros, sobre um valor ainda maior. Por isso, é fundamental aderir a uma forma de pagamento. Considerando a segurança para as finanças e os juros, o parcelamento da fatura do cartão de crédito é a melhor opção.

Cuidados com o parcelamento da fatura do cartão de crédito

Na hora de aderir ao parcelamento da fatura, é fundamental refletir. Primeiro porque, com a opção, o consumidor assume uma dívida para os meses seguintes. Isso significa que é necessário planejar as finanças, para garantir que este, e qualquer outro débito, serão quitados em dia. Atrasar a prestação do parcelamento é um mau negócio.

Fazer o parcelamento da fatura do cartão de crédito é assumir uma nova dívida, e por isso exige minucioso planejamento das finanças.

Faça o parcelamento sem juros no cartão

Deste modo, é também essencial avaliar o crédito do cartão. O limite será liberado a medida que for pago no mês. Os valores menores, contudo, não são garantia de que você não gastará mais do que pode.

Por isso, coloque todos os seus gastos mensais na ponta do lápis, incluindo a parcela mensal. Em seguida, verifique qual o valor máximo que você deve gastar nos próximos meses no cartão de crédito.

Finalmente, considere outros modos de pagar a dívida. Há, por exemplo, a possibilidade de empréstimo. Considerando principalmente o consignado, a taxa de juros cobrada pode ser menor do que a do parcelamento – o que será vantajoso.

Quer saber um pouco sobre as modalidades de empréstimos disponíveis para você? Faça uma busca em nosso site. E se quiser simular e comparar taxas entre várias instituições é só entrar aqui!

Outra alternativa é solicitar à sua empregadora o adiantamento do 13º salário para pagamento da dívida. Ou ainda contar com a restituição do Imposto de Renda. Caso você possua conta inativa do FGTS, também pode ter direito a valores extras no orçamento, o que seria ótimo para o pagamento da fatura.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares