compare cartoes de creditoPowered by Rock Convert

É importante deixar bem claro que o cartão de crédito não é uma fonte de renda a mais, e sim a possibilidade de execução de crédito a curto, médio e longo prazo. Esse créditos deverão ser utilizados com planejamento para que não haja atrasos junto ao credor. Os atrasos gerados e a inadimplência no Brasil evidenciam a falta de planejamento no uso do cartão de crédito. Se ainda não sabe se é o caminho certo a seguir, entenda primeiro a diferença entre cartões de Débito x Crédito.

Como obter um cartão?

No mercado, há muitas opções de cartões mas em sua maioria é necessário ter uma conta no banco. Afinal, preferem criar um relacionamento mais duradouro com o cliente, por meio do cadastro da conta corrente. As alternativas existentes, contudo, podem ser bastante vantajosas.

De qualquer forma, é comum que o usuário tenha que atender a alguns requisitos mais rigorosos. Dessa forma, o banco ou financeira precisa se certificar de que o consumidor vai arcar com as suas faturas. Isso seria mais fácil com o vínculo, já que a operadora do cartão poderia bloquear valores da conta, por exemplo.

Assim, é fundamental que o usuário tenha seu nome limpo. Ou seja, que ele não tenha dívidas atrasadas com nenhum credor. Em segundo lugar, a operadora de cartão vai solicitar a comprovação de uma renda mínima. O limite de crédito será definido com base nesse ganho mensal do indivíduo.

Contratado o cartão, é possível realizar todas as transações comuns do dispositivo. Isso inclui, por exemplo, o pagamento de compras à vista ou parceladas, pagamento de contas, acesso a funções pela internet e mais. Como a agência já tem seus dados bancários, não será preciso apresentar muitos documentos e a análise de crédito ocorre em um tempo muito menor.

Na hora de solicitar o cartão, você pode entrar em contato com a operadora de cartão por telefone, pela internet ou mesmo pessoalmente. Normalmente, a proposta será avaliada e aprovada ou não pela empresa.

Cartão de crédito sem conta bancária?

Caso você ainda não tenha conta corrente, será necessário apresentar documentos como RG, CPF, comprovante de renda e comprovante de endereço. O processo pode ser um pouco mais demorado, já que o banco fará uma análise de crédito e poderá liberar um limite menor. Aqui listamos duas operadoras de cartão mais usadas que não necessita que você tenha uma conta corrente aberta.

Digio

O Digio é um cartão oferecido pelo banco Bradesco. Para obtê-lo, porém, o consumidor não precisa ter uma conta no banco. Quem desejar solicitá-lo precisa apenas utilizar o aplicativo Digio, disponível na Play Store ou Apple Store dos dispositivos móveis. Em seguida, será solicitado um rápido cadastro, e o cartão será automaticamente criado. A bandeira do dispositivo é a Visa, e o uso do recurso não requer o pagamento de nenhuma taxa, nem mesmo de anuidade.

Nubank

A Nubank foi uma empresa criada exatamente com o intuito de oferecer um cartão sem vínculo bancário. O cartão não possui anuidade, e permite ao usuário acessar todas as suas informações financeiras no aplicativo. Aliás, como na opção anterior.

Hoje, o Nubank também oferece a chamada NuConta, conta bancária da empresa. Quem desejar pode solicitar os dois serviços, mas não há garantia de que ambos serão aprovados.

Além disso, o usuário pode bloquear o cartão quando quiser, aumentando o controle das suas finanças, e desbloqueá-lo quando for necessário. A bandeira do dispositivo é a Mastercard, e o Nubank faz uma avaliação de cada cliente, podendo disponibilizar ou não o cartão.

Conta Super e Acesso

O Conta Supere o Acesso também podem ser considerados cartões de crédito, mas são cartões pré-pagos. Ou seja, o consumidor recarrega-os e pode utilizá-los até que o dinheiro depositado acabe. Ambos têm bandeira Mastercard, e é necessário contratar um plano de serviços para utilizá-los. O Conta Super é administrado pelo banco Santander, e o Acesso pela Mastercard.

Quem pode ter um cartão

As condições necessárias para ter um cartão não são complexas, mas devem ser levadas em consideração. Além disso, é importante frisar que é necessário atender a todos os requisitos.

  • Ter mais de 18 anos: ou ter entre 16 e 18 anos, mas ser emancipado – o emancipado consegue os mesmos direitos de uma pessoa maior de idade;
  • Comprovar renda: se você não tem fonte de renda será mais difícil conseguir o cartão porque a administradora entende que as chances de você não pagar as faturas são maiores;
  • Estar com o nome limpo: os bancos consultam o CPF dos clientes antes de aprovar a emissão do cartão. E se você está com o nome na Serasa ou no SPC, precisa pagar essa dívida.

Cartão de crédito, saiba usar

É uma ferramenta, que você usa para comprar hoje e pagar em outro dia.O estabelecimento que fez a venda receberá também em uma data futura, descontando-se uma comissão. O cartão de crédito funciona como um intermediário entre o cliente e o vendedor, por isso cobra uma comissão deste último além de taxas pelos serviços prestados, taxas estas que, geralmente, são cobradas do cliente portador do cartão.

Todas as compras que você faz deverão ser pagas em uma data futura. Mesmo que você não pague a fatura em dia ou pague somente uma parte do valor total devido, o estabelecimento receberá o valor integral descontada a comissão. Também podemos chamá-lo de centralizador de débito: todas as suas compras deverão ser pagas em uma única data.

É o chamado dinheiro de plástico. Funciona como uma espécie de linha de crédito que é oferecida através de um cartão (que também pode ser virtual) para a realização de compras de bens e serviços no Brasil e no exterior. As compras podem ser feitas em lojas físicas ou virtuais – em sites na internet ou aplicativos para celulares.

Os cartões de lojas costumam oferecer parcelamento para compras feitas com esta forma de pagamento. O parcelamento varia de loja para loja, podendo ser sem juros (ou com juros já embutidos) ou com a cobrança de juros – desde que devidamente informados antes da compra.

Podem ser nacionais ou internacionais. Emitidos para pessoas físicas ou jurídicas e, geralmente, oferecem a possibilidade de emissão de cartões adicionais para familiares ou pessoas indicadas pelo titular, no caso de pessoa física, ou para funcionários, no caso de pessoa jurídica. Mas sempre saiba as diferenças entre os tipos de cartões.

Para a pessoa jurídica, o mais comum é o chamado cartão corporativo que costuma ser utilizado por dirigentes e executivos para a participação em eventos de negócios (almoços, reuniões) e o pagamento de despesas de viagem.

Troca de bandeira mas ainda quer ser co-branded?

Vamos explicar os termos técnicos utilizados para que você não precise de tradutor para entender o contrato ou o que aquela doce voz do outro lado da linha está tentando te explicar.

Administradoras de cartão de crédito

São empresas prestadoras de serviço, e não financeiras, que fazem a intermediação entre portadores, estabelecimentos, bandeiras e instituições financeiras.

Portador

Pessoa física ou jurídica usuária do cartão.

Bandeira

Instituição que autoriza o emissor a gerar cartões com a sua marca e que coloca estabelecimentos à disposição do portador para utilização dos mesmos. Ex.: Visa, Mastercard.

Emissor

É a administradora, vinculada a uma instituição financeira, autorizada por uma bandeira a emitir cartões com o seu nome ou de terceiros.

Acquirer

É a administradora que pode afiliar estabelecimentos ao sistema de cartões de crédito da bandeira da qual é associada. Sua função é gerenciar, pagar e dar suporte técnico aos estabelecimentos afiliados.

Estabelecimento

Loja ou prestadora de serviços que aceita os cartões de crédito de uma determinada bandeira.

Instituição financeira

São os bancos autorizados pela bandeira a emitir o cartão.

Anuidade

Taxa que a administradora cobra do portador para se associar ao sistema de cartão de crédito.

Comissão

Valor pago pelo estabelecimento à instituição que o afiliou. Geralmente é um percentual deduzido do valor da venda do bem ou serviço e pode variar de acordo com o porte da empresa (micro, pequena, média, grande), o valor médio das vendas, o risco do negócio, tempo de existência da empresa, tempo que a empresa é cliente do banco e da administradora entre outros.

Remuneração de Garantia

Receita que a administradora cobra do portador do cartão quando as compras são financiadas.

Taxas de administração entre outras

Taxa mensal eventualmente cobrada do portador quando este utiliza um financiamento. Atrasou a fatura, e agora? 

Cartão de afinidade

Cartão de crédito que exibe o logotipo ou a marca de um clube, associação, ONG ou instituição sem fins lucrativos que, por sua vez, recebem um percentual do total das vendas realizadas com o cartão.

Co-branded

São semelhantes aos cartões de afinidade, mas emitidos por empresas reconhecidas no mercado. Costumam ser emitidos por montadoras, grandes redes de varejo, companhias aéreas e agências de viagem e oferecem algum desconto ou vantagem com o acúmulo de milhas ou pontos em programas de recompensa.

O que você precisa saber antes de fazer um Cartão de Crédito

Para poder usufruir de todos os benefícios citados acima da melhor maneira possível, é importante que, na hora de fazer o cartão, você escolha com calma e atenção, pois esse é um compromisso feito com o banco e deve ser administrado com consciência.

Há algumas dicas que você precisa saber antes de fazer um cartão:

Escolha do banco

Você pode tanto optar por adquirir um cartão de crédito no banco em que você já tem uma conta quanto em um que você não tem. Para fazer a melhor escolha, consulte os valores das anuidades, juros e pacotes de serviços e escolha o que mais se adapta às suas necessidades, com ou sem chip.

Tenha em mente que será mais fácil para conseguir o cartão no seu banco atual, já que eles há tem seu histórico financeiro, facilitando a análise de crédito. Você também poderá conseguir negociações melhores caso pague suas contas em dia.

Valor do limite

Todo cartão de crédito tem um limite, que é o valor máximo que você pode gastar nas compras. A determinação do limite depende principalmente de dois fatores:

  • Análise de crédito que o banco faz no momento da aquisição do cartão. Por isso, se você estiver em dia com a instituição, pode conseguir um limite melhor, já que eles entendem que você é um bom pagador;
  • Seus rendimentos mensais: Basicamente, quanto mais você ganhar por mês, maior será o seu limite. Porém, alguns cartões têm limites pré-aprovados, por isso, é importante comparar.

Taxa de juros

Caso, por algum motivo, você não possa pagar a fatura nem seu valor mínimo, terá uma dívida maior no mês seguinte, já que será cobrado não só pela fatura daquele mês, mas também pela fatura do mês não pago e o valor de juros por dia determinado por aquele banco. Há a vantagem de realizar saques com o cartão de crédito, mas também fique atento a taxa de juros que podem ser cobradas ao sacar.

Esse é um dos fatores determinantes na escolha do cartão. Compare entre vários bancos e escolha aquele com menor taxa de juros.

Anuidade

A anuidade é uma taxa que os bancos incluem por seus serviços e que é cobrada uma vez por ano, e o cliente deve pagá-la caso queira continuar vinculado à instituição. Apesar de ser paga somente uma vez ao ano, é importante escolher com atenção, pois geralmente a escolha do banco e do cartão de crédito dura um bom tempo.

Existem bancos que cobram a anuidade somente após o primeiro ano de uso do cartão. Por isso, novamente, vale a pena comparar.

Benefícios

No geral, todo cartão oferece vantagens para quem o utiliza, como falamos anteriormente. É possível, por exemplo, acumular pontos para trocar por produtos ou serviços. Ao escolher o seu, pergunte quais são os benefícios e como usá-los. Há também benefícios caso você possua um cartão de crédito linha premium.

Compras Internacionais

Existe a opção de escolher um cartão que também pode ser usado em compras internacionais. Essa modalidade costuma valer a pena apenas para aqueles que de fato vão utilizá-la, já que conta com taxas mais caras.

Esperamos que tenha gostado do conteúdo! Fique a vontade para contar suas experiências ou apenas deixar um comentário. Aproveite para tirar dúvidas e sugerir novas pautas e não deixe de conferir os outros artigos do blog com dicas para organização financeira.

Cartão de crédito: reduza as dividas

Juros altos e descontrole: uma combinação perfeita para o endividamento

Pesquisas indicam que cerca de 40% da população adulta do Brasil está endividada.

Adivinhe qual a principal forma de endividamento? Quem disse cartão de crédito, acertou. Toda vez que o portador não paga a fatura em dia na verdade está utilizando uma forma de financiamento. Como o cartão é uma espécie de linha de crédito, quando a fatura não é paga em dia ou não é pago o valor total o portador está financiando um débito junto com a administradora. Mas caso seja feito a você uma cobrança indevida, não se preocupe, é só entrar em contato com seu banco ou financeira e seu problema será esclarecido.

A fatura para pagamento traz o valor total a ser pago e o valor mínimo que, por sua vez, corresponde a um percentual do total da fatura. Toda vez que, ao invés de pagar o valor total da fatura, paga-se o valor mínimo ou qualquer outro valor entre o mínimo e o total da fatura, o portador está utilizando o chamado crédito rotativo. O saldo devido sofrerá a incidência de juros considerando-se a próxima data de vencimento. E caso queira cancelar seu cartão mesmo com dívidas, saiba aqui o que é possível fazer.

Como os juros do rotativo estão entre os mais altos do mercado – podendo chegar a mais de 400% a.a. – cria-se o efeito bola de neve, em que a dívida aumenta substancialmente e foge do controle. Tentando coibir o uso abusivo do rotativo, o Banco Central determinou que o valor mínimo só poderá ser utilizado uma única vez. Caso não pague o total da dívida, no segundo mês o banco deverá oferecer uma linha de financiamento com taxas mais baixas para que o cliente tenha a possibilidade quitar a dívida.

Regras? Entenda

Em 2017, houveram mudanças no uso do crédito rotativo e em outros pontos importantes,  confira as principais mudanças abaixo:

  • A fatura de cartão passa a vir com dois valores: o total, com o valor completo de gastos e o valor mínimo, agora fixo em 15% do total;
  • Limite de um mês para o crédito rotativo.

Resumindo, diferente de antigamente, o pagamento de valor mínimo passava para a fatura seguinte, acrescido de juros, o que é chamado de crédito rotativo, mas isso agora acabou. As novas regras foram homologadas para combater a inadimplência de consumidores brasileiros e diminuir as taxas médias de juros.

Assim não conseguindo arcar com o pagamento do crédito rotativo no mês seguinte, obrigatoriamente a dívida deve ser parcelada, podendo haver a negociação de dívidas com seu banco ou financeira.

Vantagens de ter um cartão de crédito

Acesso ao crédito

A principal vantagem do cartão de crédito é o fato de que você pode fazer compras e só pagá-las depois, na data de fechamento da fatura. Com isso, você pode comprar mesmo que você não tenha dinheiro no momento. Além a vantagem de você poder realizar saques sem precisar trocar de cartão.

Parcelamento

Você pode parcelar o valor das compras e, assim, adquirir bens de de maior valor, que não seriam possíveis de comprar à vista.

Segurança

O cartão possibilita que você não precise carregar grandes quantidades de dinheiro vivo, e, assim, é uma opção muito mais segura.

Em caso de problemas nas compras com o cartão, é muito mais fácil de ter ajuda do banco e até mesmo o dinheiro de volta, já que todas as transações são monitoradas e arquivadas no seu cadastro.

Programas de benefícios/fidelidade

Com o uso do do cartão, você pode participar de programas para conseguir benefícios. Existe uma grande variedade de programas de benefícios em que você ganha descontos conforme usa o cartão e pode usá-los para trocar por produtos, serviços ou milhas.

Com isso, o cliente pode de fato usufruir de diversas vantagens enquanto faz suas compras com o cartão. Você pode acumular pontos desde a compra do mês no mercado até o pagamento do café na padaria e, com isso, trocar por viagens ou cinema, por exemplo.

Facilidade em compras online

Com o cartão de crédito, você faz a compra online e já paga na mesma hora, tendo o pagamento aprovado em segundos. Com isso, não precisa se deslocar para uma lotérica ou agência bancária (como ocorre com boletos) e o prazo começa a contar a partir do dia da compra. Além de que caso sua compra não dê certo, ou seja necessário, você ainda pode pedir o estorno do valor de volta para seu cartão.

Explore todas as opções antes de utilizar ou cancelar seu cartão de crédito

Quando houver a necessidade ou simplesmente o desejo de comprar algum produto ou serviço, veja quais são as alternativas para comprá-lo da forma mais econômica possível. Geralmente é fazer a compra com pagamento à vista, pois além de estar livre de uma dívida, você pode conseguir um desconto na realização desta compra. A compra feita com o cartão de crédito à vista não te dará descontos, mas tem suas vantagens. Vale a pena ter mais de um cartão de crédito? 

A principal vantagem é que você irá quitar aquela dívida dentro do prazo estipulado. Outra vantagem é estar livre de juros que são cobrados com o parcelamento no cartão. Caso não exista outra alternativa e você precise comprar com o cartão de crédito, pesquise todas as ofertas e promoções deste produto disponíveis naquele momento antes de passar o cartão na primeira loja. Tenha seu cartão sempre ao seu favor.

Powered by Rock Convert

Comentários