Author

Alexandre Fernandes

Browsing

No Brasil, só um grupo de cibercriminosos fez mais de 5.000 vítimas, causando um prejuízo total de cerca de R$ 50 milhões A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) está trabalhando com as operadoras de telefonia e empresas de segurança cibernética para criar uma plataforma em que as operadoras tenham acesso a informações de órgãos como a Receita Federal e Serasa para combater a clonagem de linhas telefônicas. Este tipo de fraude tem aumentado bastante, causando prejuízo para operadoras, bancos e clientes. De acordo com a Kaspersky, uma das principais empresas de cibersegurança do mundo, só um grupo de cibercriminosos investigado no Brasil teria feito mais de 5.000 vítimas – incluindo empresários, políticos e celebridades. Cada clonagem teria provocado uma perda média de R$ 10 mil, ou seja, um total de R$ 50 milhões. Mas, de acordo com a empresa, este número pode ser ainda maior já que os bancos não divulgam estatísticas…

A empresa que reúne os negócios de seguro e previdência do Banco do Brasil teve aumento de 11,7% no lucro do 1º trimestre de 2019, na comparação com mesmo período do ano passado A nova gestão da BB Seguridade (BBSE3) começou o ano com o pé direito. Os números superaram as expectativas de mercado: o lucro líquido do 1º trimestre de 2019 cresceu 11,7% na comparação com o 1º trimestre de 2018. O lucro líquido de R$ 1 bilhão é o maior valor já registrado pela empresa para o primeiro trimestre. O desempenho se deve, principalmente, ao resultado financeiro, que registrou crescimento de 60,8% no período. Este resultado supera a contração de 0,8% no operacional, que tem como principal causa o aumento da sinistralidade da Brasilseg. Este aumento da sinistralidade tem como principal causa eventos climáticos. A redução da receita operacional é resultado da reestruturação da parceria com a Mapfre, em que…

São mais de 130 mil contribuintes que estavam na malha fina e poderão receber a restituição devidamente corrigida A Receita Federal liberou nesta quarta-feira – dia 08 – a consulta ao lote residual de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) para os contribuintes que caíram na malha fina entre 2008 e 2018 e regularizaram suas pendências com o Fisco. São R$ 260 milhões que serão restituídos a 134.720 contribuintes. As restituições serão corrigidas com base na taxa Selic (a taxa de juros básica da economia). A correção varia de acordo com o ano da declaração, podendo chegar a 109,28% para o lote de declarações de 2008. Para o ano de 2018, a correção será de 7,16%. A consulta pode ser feita no site da Receita Federal. Se preferir, o contribuinte pode fazer a consulta pelo telefone 146 – o Receitafone, ou utilizar o aplicativo Pessoa Física da Receita. O…

Gratuidades e prazos menores de repasse são as novas armas na disputa por novos clientes Na disputa acirrada por novos clientes, as empresas credenciadoras de cartões estão reduzindo não só o valor das taxas das operações como também o prazo de repasse do dinheiro das vendas. No começo deste mês a GetNet, empresa credenciadora do Santander, unificou as taxas das operações de débito e crédito à vista (uma parcela). No entanto, a ação mais ousada foi anunciada semana passada pela Rede. A credenciadora do Itaú anunciou que irá cobrar taxa zero na antecipação de recebíveis das compras com cartão de crédito à vista e com o repasse sendo feito em dois dias úteis. A condição é que a empresa tenha faturamento de até R$ 30 milhões ao ano e tenha conta no Itaú. As demais taxas não foram alteradas e a medida não vale para compras parceladas. A concorrência não deixou por…

Um ano após regulamentação, 3 fintechs já estão autorizados a funcionar no mercado de crédito Em abril de 2018 o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabeleceu as regras para que as fintechs pudessem operar no mercado de crédito. São dois modelos possíveis: como sociedade de crédito direto (SCD) ou como sociedade de empréstimo entre pessoas (SEP). No modelo SCD as empresas emprestam recursos próprios, por meio de uma plataforma eletrônica. Já no modelo SEP pessoas jurídicas e físicas oferecem dinheiro a outras pessoas por meio de uma plataforma, é um sistema chamado peer-to-peer lending. A resolução do CMN permite que as fintechs façam análise de crédito, representação de seguro, cobrança e emissão de moedas eletrônicas. Além disso, não há a obrigatoriedade de vínculo com uma instituição financeira convencional. Até o primeiro trimestre deste ano, quatro fintechs pediram autorização para operar no modelo SEP. Já no modelo SCD, foram 14 pedidos e 3 já…

O banco lançou um cartão consignado para segurados do INSS De olho em um público de 21 milhões de pessoas, a Caixa Econômica lançou o cartão consignado para aposentados e pensionistas do INSS. O cartão tem bandeira Elo, pode ser utilizado em compras no Brasil e no exterior, não tem anuidade e até 95% do limite pode ser disponibilizado para crédito em conta. A taxa de juros do cartão é de 2,85% ao mês, com limite de crédito de até 1,4 vezes o valor do benefício recebido pelo segurado(a). Já o crédito consignado da Caixa tem taxa de 1,68% ao mês. Mesmo quem não recebe aposentadoria ou pensão na Caixa pode ter o cartão. Por enquanto, o produto só está disponível em Brasília, mas deve estar disponível para todo o país ainda no primeiro semestre deste ano. Como forma de promover a educação financeira de seus clientes, especialmente as pessoas da terceira…

O total de endividados subiu 0,13% no primeiro trimestre O total de pessoas endividadas chegou a 62,7 milhões no primeiro trimestre deste ano, o que corresponde a mais de 40% da população adulta do país. Os dados foram divulgados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Entre os mais jovens, na faixa etária de 18 a 24 anos, houve uma queda de 22,8% no mês de março, em comparação com o mês anterior. Também houve redução na taxa de inadimplência nas faixas etárias de 25 a 29 anos e de 30 a 39 anos. Por outro lado, houve um aumento da taxa entre as faixas etárias de 40 a 49 anos e de 50 a 64 anos. Também houve aumento da taxa de inadimplência entre os idosos, de 65 a 84 anos. Nesta faixa etária o aumento foi de 8,46%. Mas é na faixa…

A fintech atingiu uma marca que nem mesmo os grandes bancos de varejo conseguiram: clientes em todo o território nacional De acordo com o Banco Central, 60% dos municípios brasileiros possuem pelo menos uma agência bancária. O Nubank anunciou uma marca de dar inveja aos tradicionais bancos de varejo: tem clientes em todo os municípios brasileiros. Com isso, o Nubank não só consolida-se como a mais relevante fintech do país, como segue firme no seu objetivo de oferecer serviços financeiros de maneira prática e descomplicada, não importando onde o cliente esteja. “Nossa missão é empoderar as pessoas e dar a elas o controle sobre suas finanças. Nossos serviços foram criados para serem acessíveis, simples e transparentes”, declarou a cofundadora do Nubank, Cristina Junqueira, em entrevista ao Consumidor Moderno. Perfil De acordo com os dados apresentados pelo Nubank, o perfil de clientes da fintech tem, em sua maioria, mulheres jovens e residentes na…

É a segunda queda consecutiva no ano O IBGE divulgou os dados da Pesquisa Mensal de Serviços e o setor registrou um recuo de 0,4% na comparação com janeiro. Com isso, o crescimento de 0,8% registrado no final de 2018 foi anulado, já que o mês de janeiro também registrou queda de 0,4%. Dos cinco segmentos analisados, que compõem a pesquisa, apenas dois não registraram queda. Os serviços de informação e comunicação registraram alta de 0,8% e os serviços de profissionais autônomos, administrativos e complementares ficou estável. Nos demais segmentos, o de outros serviços (atividade imobiliária, serviços financeiros) teve queda de 3,8%, no de transportes, serviços auxiliares e correios a queda foi de 2,6% e os serviços prestados às famílias registrou 1,1% de queda. “Não conseguimos observar nenhum tipo de recuperação mais consistente para o setor de serviços”, declarou Rodrigo Lobo, gerente da pesquisa, em entrevista para a revista Veja. No entanto,…

O Brasil já tem mais de 8 milhões de MEIs (microempreendedores individuais), de acordo com o Portal do Empreendedor do governo federal. São 8.154.678 cadastrados sendo que 379 mil foram registrados só no primeiro trimestre deste ano. Criado em 2009, o programa MEI tem como objetivo formalizar e regularizar a atividade de pequenos negócios e trabalhadores autônomos. Um ano após seu lançamento, o programa já contava como mais de 700 mil empreendedores (as) cadastrados e desde então o número de registros vem crescendo vertiginosamente. Nos últimos 5 anos o aumento foi de 120%. Empreendedorismo por necessidade Com a economia estagnada e o desemprego alta, muitos brasileiros optam por trabalhar na informalidade, seja fazendo trabalhos esporádicos, os populares bicos, seja trabalhando sem registro em carteira ou contrato formal. Outros optam por empreender e, com poucos recursos, o programa MEI é a alternativa para quem quer trabalhar regularmente. É o chamado empreendedorismo por necessidade.…