Microcrédito: o Empréstimo para Microempreendedor

Se você é um pequeno empreendedor – MEI, microempresa, autônomo ou mesmo trabalhador informal – você tem uma boa oportunidade de pegar um empréstimo bem barato!

Empréstimo Pessoal



Sou negativado

Tenho imóvel próprio

Tenho carro próprio

Confira mais abaixo!

down-arrow

O que é Microcrédito?


O microcrédito é um programa de concessão de empréstimos de pequeno valor a microempreendedores formais e informais, muitas vezes sem acesso ao sistema financeiro tradicional. É um programa geralmente patrocinado pelo governo como forma de promover o desenvolvimento através do apoio à produção dos pequenos empreendedores. O legal desse sistema é que, durante o empréstimo, você terá a assistência de um agente de microcrédito, que te ajudará a impulsionar a sua empresa.

Diversos bancos têm linhas de microcrédito, com valores de até R$20.000 e taxas de juros que giram em torno de 29% ao ano (dado de setembro de 2016).

Assim, se você é um pequeno empreendedor – MEI, microempresa, autônomo ou mesmo trabalhador informal – você tem uma boa oportunidade de pegar um empréstimo bem barato! Taxas de juros baixas, pequenos valores e orientação nos negócios são algumas das características típicas desse tipo de empréstimo.

Microcrédito Produtivo Orientado

No Brasil destaca-se a figura do microcrédito produtivo orientado: ou seja, aquele que é voltado obrigatoriamente para a produção (você não pode gastar esse dinheiro para consumo, por exemplo). A ideia é turbinar o seu negócio com esse dinheiro, impulsionando a sua habilidade de gerar mais dinheiro.

Nesse microcrédito produtivo orientado, geralmente os destinos são dois:

Investimento: ou seja, imagine que você vai fazer uma reforma na sua loja ou comprar uma máquina mais cara. Esse é um investimento longo, que você espera que te ajude a gerar retorno por um longo período de tempo. Exemplos:

  • Se você tem um negócio de reciclagem, comprar uma prensa para amassar diversas latinhas ao mesmo tempo é um investimento em maquinário.
  • Se você trabalha com um negócio digital, comprar um computador é também um exemplo de investimento.
  • Se você trabalha cozinhando fazendo comida pra fora, certamente comprar um bom fogão seria um investimento.

Capital de Giro: é aquilo do dia-a-dia. Um dinheiro para te facilitar o trabalho cotidiano. O exemplo mais clássico é o aumento de estoques. Se você é por exemplo uma costureira, é mais fácil comprar uma grande quantidade de pano e linha de uma vez só (e talvez até negociar um bom desconto) do que ter que ir toda hora na loja comprar um pouquinho de linha, perder tempo, gastar com passagem, se cansar…

 

Simule e compare empréstimos pessoais aqui!

Vantagens

Juros Baixos: bem abaixo da média dos empréstimos pessoais (que gira em torno de 130% ao ano*). A média é de 29 % ao ano, mas algumas instituições podem oferecer até mesmo 14% ao ano.

Sem Garantia: não é necessário ter algo para colocar em garantia (como casa, carro ou investimentos). A garantia muitas vezes é dada pela formação de grupos solidários (saiba mais abaixo).

Orientação: um agente de microcrédito acompanha o seu negócio para ver se está tudo certo e o que pode melhorar.

*Dado de dezembro de 2016

Riscos

Valores baixos: Os valores podem ir até R$15.000, mas costumam ser bem menores.

Prazos curtos: O prazo costuma ser de 3 meses a no máximo dois anos.

 

 

Veja como é fácil simular!

2º Passo

Uma vez que tenha escolhido a simulação, você receberá uma lista com todos os bancos que oferecem esse empréstimo e as suas taxas.

3º Passo

Uma vez que tenha escolhido o banco desejado, basta seguir as instruções que daremos para você concluir o processo junto ao banco.

down-arrow

Onde pegar?


Cada banco tem uma regra diferente, mas geralmente é necessário que você tenha um faturamento menor do que R$120 mil por ano. Atenção, não é lucro! É faturamento! (Ou seja, tudo que você arrecadar com vendas ou prestação de serviços, sem descontar os custos).

Alguns exemplos de instituições financeiras que fazem esse serviço são:

A Caixa costumava ter um grande programa de microcrédito, chamado “Caixa Crescer“. Porém, devido à crise fiscal, diversas agências reportam que esse programa foi temporariamente suspenso.

Além disso, não são só Bancos que podem oferecer o microcrédito: ONGs, OSCIPs e SCM (Sociedades de Crédito ao Microempreendedor) também fazem parte desse sistema.

Para acessar uma relação bem completa de lugares que prestam o serviço de microcrédito, você pode acessar esses dois links:

Algumas Alternativas

Sites de empréstimo online podem ser uma alternativa ao microcrédito. Apesar de não terem explicitamente o mesmo objetivo ou a orientação de um agente de microcrédito, também é possível obter taxas de juros baixas e pequenos valores na sua conta bancária. Isso é possível graças a eficiência nos custos, já que eles não tem que gastar com agências físicas.

Porém, a análise de crédito costuma ser mais restritiva, já que esse ainda é um negócio iniciante no brasil.

Indivíduos e empresas: Para ver alguns sites confiáveis que prestam esse serviço, acompanhe a nossa seção Testes dos Juros Baixos. Entre eles estão Geru, Lendico, Trigg, Credisfera, Bankfácil, FinanZero…

Exclusivo para empresas (peer-to-peer): Para ver sites especializados em empresas, dois bons sites onde você pode conseguir empréstimos são a BIVA e Nexoos. O Captamoney tem um sistema diferente desses dois, mas também é focado em empresas.

Simule e compare empréstimos online aqui!

CUIDADO: Há agiotas querendo se passar por agentes de microcrédito. Porém, eles oferecem dinheiro a taxas altíssimas, o que é ilegal e perigoso. Além disso, alguns golpes aplicados por aí falam em depositar taxas adiantadas para “cobrir custos cartoriais ou de abertura de crédito”. Não pague nenhum valor em adianto.

O microcrédito serve, entre outras coisas, para que a população sem acesso a crédito possa se livrar da figura do agiota, não para imitar um deles.

Empréstimos em grupo

microcredito empréstimo para microempreendedor

Como geralmente quem pega um microcrédito não possui uma garantia real (como um carro ou imóvel em nome próprio que possa ser vendido em caso de não pagamento do empréstimo), foram inventadas outras maneiras ao longo do tempo para diminuir o risco dos microempréstimos e possibilitar que as taxas de juros continuem baixas.

Uma dessas técnicas é o chamado Aval Solidário ou Empréstimo em Grupo. Consiste em, por exemplo, você pegar um empréstimo com mais 3 pessoas (3 empreendedores que também pegarão empréstimo no mesmo lugar que você). Se uma pessoa não paga, todos pagam aquela parcela atrasada dele. Se ninguém pagar, todos ficam com o nome sujo e não conseguem mais crédito na praça.

Assim, a responsabilidade do empréstimo é do grupo todo. A ideia aí é que todo mundo se ajude para crescer junto (e, é claro, conseguir pagar os empréstimos).

Um pouco de história

O microcrédito começou a ficar famoso pelo mundo ao fim dos anos 70, com o professor Mohhamed Yunus, professor universitário em Bangladesh e Prêmio Nobel da Paz em 2006.

Ao redor da universidade em que dava aula havia vilarejos pobres. Sua inquietação enquanto professor de economia o levou a ir direto a esses vilarejos, onde teve a ideia de dar empréstimos – de seu próprio bolso, a juros irrisórios – a trabalhadores pobres e sem acesso ao mercado financeiro tradicional.

O resultado foi excelente. Cerca de 98% das pessoas que pegavam um empréstimo o devolviam, e conseguiam se livrar dos agiotas. Essa experiência ensejou a criação do Grameen Bank, que permanece emprestando pequenos valores a juros baixos e mesmo assim conseguindo lucrar.

Aqui no Brasil, há inclusive leis (como a lei  e resoluções do Banco Central regulando a atividade de microcrédito. Segundo elas, o microcrédito é um recurso direcionado: por lei, 2% dos depósitos de qualquer banco deve ser emprestado sob a forma de microcrédito.

Se você por algum motivo quiser se aprofundar no estudo do microcrédito, recomendamos essa apostila do Banco Central do Brasil.

Banco do Nordeste – BNB: Crediamigo e Agroamigo

No Brasil, o maior e mais importante programa de microcrédito é executado pelo Banco do Nordeste, através do CrediAmigo e AgroAmigo (este último focado na produção rural).

O CrediAmigo começou em 2003 e hoje conta com mais de 4000 colaboradores. Os valores iniciais de empréstimos vão de R$100 a R$6.000, e conforme o banco vai se relacionando com o cliente, esses empréstimos podem ser renovados e ir aumentando de valor, até R$15.000.

Um de seus produtos de crédito é justamente o Giro Solidário: empréstimo para capital de giro com taxa de juros de 2% ao mês + 3% sobre o valor total concedido + taxa de abertura de crédito. Esse empréstimo é feito no esquema de grupos solidários de 3 a 10 pessoas.

Mais informações podem ser obtidas no site do CrediAmigo (clique aqui se quiser acessar).

Quer ver mais opções de crédito?

Use nosso simulador de empréstimos! Nele você consegue conferir também empréstimos com ou sem garantia, hipotecas, refinanciamentos, financiamentos de carros, imóveis, cartões de crédito e muito mais. Informação para driblar os juros altos!

 

Simule e compare empréstimos pessoais aqui!

Você conhece os diversos tipos de empréstimo que existem por aí?

Você sabia que existem mais de 20 tipos de empréstimos e que cada um deles possui diferentes taxas e que em cada um deles, as taxas dos bancos podem variar mais de 300%? 

O Juros Baixos te ajuda a não se perder!

down-arrow

Empréstimos sem garantia

hierarchical-structure

Empréstimo online

As fintechs chegaram no mercado.
Aprenda como conseguir juros baixos
e nunca mais pegue fila em banco!
Saiba mais!

shop

Microcrédito

Se você é um pequeno empreendedor,
pode conseguir taxas de juros
bem baixas para turbinar
o seu negócio.
Saiba mais!

hand-writing-with-ballpen

Cartão de crédito

Às vezes a gente nem se dá
conta, mas usar cartão de
crédito também È uma forma de
pedir empréstimo.
Saiba mais!

Financiamentos

Financiamento de veículos

Quer comprar um carro novo ou
usado? Conheça as taxas de juros
mais baixas e diminua as prestações.
Saiba mais!

settings-gears

Financiamento imobiliário

Não quer mais pagar aluguel?
Talvez comprar a casa própria
pagando parcelado seja uma boa
ideia para você.
Saiba mais!

Empréstimos com garantia

link-symbol

Empréstimo consignado

As parcelas são descontadas
direto do seu salário, e por isso,
as taxas de juros costumam ser
bem mais baixas.
Saiba mais!

buy-a-car

Refinanciamento de Veículo

Colocando seu veículo como garantia
do empréstimo, você pode conseguir
taxas de juros bem baixas.
Saiba mais!

mortgage

Hipoteca: Refinanciamento Imobiliário

Colocando seu imóvel como garantia
do empréstimo, você pode conseguir
taxas de juros bem baixas.
Saiba mais!

E aí, bora simular?

Microcrédito: o Empréstimo para Microempreendedor Review médio: ★★★★★ 5 baseado em 9 reviews
5 1