Powered by Rock Convert

Em tempos de instabilidade econômica, é preciso encontrar alternativas para quitar as dívidas. Uma delas é a possibilidade de contrair empréstimos colocando a própria casa, já quitada, como garantia, a famosa hipoteca ou refinanciamento imobiliário. Como nem sempre as coisas acontecem de acordo com os planos, existe o risco do proprietário perder o emprego, por exemplo, e precisar renegociar sua dívida.

Refinanciando a hipoteca de sua casa sem sustos

Uma das formas mais simples para pagar menos em cada mensalidade e refinanciar a hipoteca da casa é aumentar o prazo do financiamento. Conforme aumenta o número de prestações, mais chances de o valor mensal ficar mais baixo. Isso pode deixar o valor do imóvel um pouco mais alto, mas é uma saída a curto prazo.

Diminua taxas de juros para refinanciar a hipoteca

Outra opção é tentar diminuir as taxas de juros. A Caixa Econômica Federal, banco brasileiro mais popular para financiamento de imóveis residenciais, estabelecem, sob algumas condições, políticas de redução de alíquotas sobre o financiamento, permitindo que contratos antigos, que foram celebrados antes de anúncios de diminuição de juros, sejam revistos.

Inadimplência pode arruinar o financiamento da hipoteca

Nas duas situações, o ideal é pagar sempre em dia, seja em mais parcela, seja com taxas menores de juros. O banco geralmente analisa a situação da hipoteca de sua casa para checar se consta inadimplência, pagamentos em aberto ou com atraso. Se esta análise passa confiança à instituição bancária, ela pode facilitar o refinanciamento da hipoteca de sua casa. Manter o que foi contratado é sempre o indicado para momentos de dificuldades.

Geralmente, os bancos que fazem refinanciamento cobram taxas de juros menores do que as taxas de empréstimo pessoal ou cheque especial, por exemplo, que não têm um bem como garantia.

Além disso é preciso conhecer bem seus gastos e a sobra de dinheiro por mês, além de saber em quais situações vale a pena ir atrás do refinanciamento.

Pela Caixa Econômica Federal, recomenda-se que o cliente faça uma simulação de refinanciamento da hipoteca da casa pelo site do banco, para se ter uma ideia dos valores do refinanciamento. Depois disso, o cliente deve ir até uma agência da Caixa com a documentação necessária, pessoal e do imóvel.

Assim que solicita o serviço, você passa pela análise de crédito e o banco tem conhecimento do valor máximo que pode liberar para empréstimo. É neste momento que o cliente estabelece o quanto vai solicitar e recebe o dinheiro na conta do mesmo banco em poucos dias.

Saiba quais documentos são necessários para refinanciar a casa pela Caixa

Para solicitar um empréstimo com a casa própria como garantia, o cliente precisa levar a seguinte documentação: documento de identidade, CPF, Comprovante de Estado Civil, Comprovante de residência, comprovante de renda e matrícula do imóvel. Também é importante saber com a instituição financeira o que é necessário para comprovar renda, se por holerite ou extrato bancário, dependendo do ofício profissional da pessoa.

Hipotecar a casa pode ser perigoso se houver inadimplência.

Quando devo hipotecar a casa?

Antes de colocar a sua casa como garantia para um empréstimo, é preciso pensar bem. Como já mencionado, esta pode ser uma solução salvadora, mas também pode ser perigosa se não houver planejamento e controle. Ter em mente um foco, um objetivo concreto é fundamental para fazer este negócio sem muitos riscos.

Um bom motivo ou momento para hipotecar o imóvel é para ampliar o seu negócio ou investir em algum empreendimento de alta probabilidade de lucros, como um meio de hospedagem, por exemplo. Nesses casos, você deseja apenas aumentar sua renda e tem a garantia que receberá retorno deste investimento, sem correr o risco de perder a casa futuramente.

A hipoteca também é uma boa opção para quem deseja reformar a casa. Dessa forma, você valoriza o imóvel, mas paga por um empréstimo que tem prazos maiores (até 30 anos) e taxas melhores do que os juros do cartão de crédito, do cheque especial ou empréstimo pessoal.

Em casos de dívidas mais caras, como faturas de cartão de crédito, ou uma repentina conta de hospital de alguém que adoeceu, por exemplo, também representam uma boa hora de hipotecar a casa. Lembrando que não basta ter o imóvel para dar como garantia. O banco faz uma análise de crédito e verifica se você tem condições de pagar as parcelas da hipoteca e se está com o nome sujo. A negociação começa aí.

Quais os benefícios da hipoteca?

A principal vantagem da hipoteca é conseguir um empréstimo alto, com longo prazo para quitar o financiamento. Com uma casa de garantia, o banco geralmente cobra juros menores em cada prestação. Ainda assim, é importante pesquisar diferentes instituições que oferecem o empréstimo e saber detalhes sobre refinanciamento da hipoteca.

Entenda os riscos de hipotecar a casa

Como sempre falamos em nossas dicas no site, ter controle financeiro é fundamental. No caso de hipoteca da casa, se você não consegue pagar as parcelas do financiamento fornecido pelo banco, mesmo após aprovação inicial para conceder o dinheiro sob a garantia da casa, você pode perder o bem. Para isso acontecer, os bancos costumam deixar constar até quatro parcelas em atraso, mas mesmo assim, é preciso tomar muito cuidado.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares