Durante a pandemia do novo coronavírus, que colocou a economia não só do Brasil, mas do mundo inteiro de cabeça para baixo, a procura por empréstimos pessoais subiu 113% em 2020. 

De modo geral, um empréstimo é uma solução para o indivíduo que precisa pagar alguma conta, mas não detém o valor disponível no momento. Por isso, ele recorre há uma antecipação daquele montante em alguma instituição financeira para, então, conseguir efetuar o pagamento. 

De acordo com a Serasa Experian, a demanda dos brasileiros por crédito evoluiu entre maio e junho do ano passado. Tudo isso, após três quedas consecutivas entre o início e a fase mais crítica da crise sanitária no Brasil – fevereiro, março e abril. 

Entretanto, a procura por empréstimos continua subindo. Segundo um relatório divulgado pelo IBGE em 20 de julho de 2020, havia uma média de 4 milhões de domicílios brasileiros, o que corresponde a quase 6% das moradias do país, requisitaram empréstimos.

Conjuntura atual brasileira é propícia a modalidade de crédito 

Verdade seja dita: os últimos meses andam bem difíceis para a população brasileira. Afinal, diariamente é preciso lidar com aumentos nas contas, no mercado e o cenário pandêmico não facilitou a vida de ninguém, pelo contrário, só complicou.

Dessa forma, um aumento na solicitação de crédito pessoal pelos indivíduos não é algo surpreendente. Por isso, levando em consideração as informações trazidas anteriormente, é importante que você saiba algumas informações necessárias antes de contratar o seu empréstimo. 

Veja, a seguir, as 5 principais coisas que você precisa saber antes de solicitar o crédito.

Mapeamento dos gastos

Antes de qualquer compra ou tomada de decisão sobre o seu capital, é indispensável que exista uma análise prévia. Ou seja, qualquer gasto deve ser examinado por você, afinal, ele precisa estar dentro das suas condições para não comprometer o seu patrimônio.

Sendo assim, a decisão de realizar um empréstimo também não deve acontecer de forma diferente. Então, avalie suas receitas e despesas e entenda quais são os passos que você pode dar. 

Além disso, é fundamental que você não esqueça de pensar em alternativas para diminuir seus custos. Até porque, ao solicitar um empréstimo você precisará arcar com as parcelas de pagamento do mesmo e é preciso reservar um capital para isso.

Avalie o motivo

Sabe aquele conselho que muita gente costuma dar sobre não agir por impulso e pensar duas vezes antes de tomar alguma atitude? Então, na hora de solicitar um empréstimo é importante que você o coloque em prática. Isto é, saiba exatamente o que está te levando a isso, identificando previamente o objetivo de requerer tal crédito.

Esta é uma etapa essencial, porque no momento em que uma pessoa adquire um empréstimo sem planejamento, ela pode colher prejuízos futuramente. E, como resultado, eles podem comprometer diretamente a sua situação financeira.

Pesquise opções 

Na vida é preciso explorar, seja qual for a questão, essa prática é fundamental. Por exemplo: quando uma pessoa decide comprar uma TV, na maioria dos casos, ela procura diversos modelos, analisa o que cada um tem a oferecer, compara os preços e vê o melhor custo e benefício.

Nesse sentido, este deve ser o mesmo processo antes de pegar um empréstimo. Logo, procure uma instituição que ofereça as melhores condições para você. Tente levar em consideração os juros, taxas, prazos, agilidade, atendimento e diversos outros detalhes. Se você não avaliar as opções, pode acabar saindo no prejuízo.

Planeje o pagamento

Existe uma recomendação quase universal entre os especialistas em finanças com relação a solicitação de crédito. Em suma, eles dizem que é indispensável que o valor da parcela não ultrapasse 15% da renda mensal do indivíduo.

Dessa maneira, ele precisa planejar a forma como irá arcar com a quitação das parcelas do empréstimo. Para isso, deve levar em consideração a sua renda, os seus gastos fixos e o quanto pode destinar ao pagamento dessas parcelas. E, claro, tudo isso deve ser feito antes da aquisição do crédito. 

Leia o contrato atentamente

Em suma, esta dica é para a vida! Afinal, não se deve assinar nenhum documento antes que você tenha feito uma leitura minuciosa sobre tudo que está descrito nele. E, claro, com o empréstimo não poderia ser diferente. 

Então, ao colocar em prática todos os pontos citados anteriormente, é hora de reunir a atenção para examinar o contrato. Até porque, você não vai querer lidar com nenhuma surpresa desagradável no futuro, não é mesmo?!

Quando você tem total conhecimento do que está assinando, consegue assegurar que os direitos e deveres, tanto da sua parte como da instituição, serão cumpridos. Somado a isso, a compreensão do contrato de empréstimo impede possíveis contratempos ou até mesmo reinvindicações, já que, o ideal, é que elas sejam resolvidas na hora da leitura do documento.

Comentários