A resposta é: Sim!

A Transferwise é uma fintech que possibilita que qualquer um faça transferências internacionais, de forma online, simples e barata. Lá fora ela já é bem popular, mas ainda é bem desconhecida aqui no Brasil.

Tudo que você precisa ter para fazer (ou receber!) a transferência é:

  1. Um login no site da Transferwise
  2. O dinheiro a ser transferido
  3. Uma conta bancária
  4. O email da pessoa que vai receber o dinheiro (ou os seus dados bancários)

Mas como a Transferwise funciona?

Resumidamente, eles possuem conta em diversos bancos no mundo inteiro. Assim quando você faz uma transferência para alguém nos EUA, na verdade você estará pagando a Transferwise aqui no Brasil. Enquanto isso, através das suas contas lá nos Estados Unidos, a Transferwise vai mandar o dinheiro pra pessoa que você determinou.

Eles, conseguem então cobrar só uma pequena taxa, poupando MUITO dinheiro para você!

E quais são os custos?

Bom a tabela de preços deles é simples. Eles sempre cobram 2,5% de qualquer transferência que você fizer. O valor mínimo que eles cobram é de 10 reais.

Legal, como eu faço pra usar então?

Bom, primeiro de tudo você precisa entrar no site da Transferwise e criar um login. É tão rápido e simples como criar uma conta no Facebook.

Depois, você precisa dizer quanto, em reais, quer enviar e em que moeda a pessoa vai receber. Exatamente como na foto abaixo.

transferwise

Assim que você preencher estes dados já vai ver quanto a pessoa vai receber e quanto você está pagando pela transferência.

Você também pode ver qual o câmbio que será usado para transferir o dinheiro. Neste teste que fizemos, o valor era de 1 dólar é igual a 3,20 reais.

Quer saber se isso é barato? A resposta é sim, é bem barato. A taxa de câmbio oficial no dia girava em torno de 1 dólar era igual a 3,13 reais.

E aí, o que faço depois?

Depois você clica ali em “Continuar” e precisará definir para quem você está fazendo a transferência. Aí vem uma grande vantagem da Transferwise: você pode colocar todos os dados bancários da pessoa ou simplesmente colocar o email dela.

Assim, mesmo que você não saiba todos os dados, não tem problema. Basta pedir para à pessoa que vai receber o dinheiro responder o email da Transferwise com os seus dados.

Tudo certo até aqui? O passo seguinte será de fato pagar pela transferência. Até o momento deste texto ser escrito, só se podia pagar usando boleto bancário, como na imagem abaixo.

transferwise

Basta você clicar ali em “Solicitar Boleto” que vai aparecer um na sua frente pronto para você pagar. E agora acabou!

Pera ai, é sério? Acabou mesmo?

Sim! É bem fácil assim. Agora basta você aguardar e, em torno de 4 dias úteis a pessoa no outro país vai receber o dinheiro na conta dela.

Vantagens da Transferwise

  1. É bem mais barato do que a maioria das outras opções disponíveis
  2. É simples, tudo é feito online e nenhum documento é exigido

Desvantagens da Transferwise

  1. Como ela, por enquanto, só aceita pagamento via boleto bancário, as transferências não são rápidas e podem demorar entre 4 e 5 dias úteis para acontecer. Isso porém acaba sendo mais rápido do que em muitos bancos.
  2. Para valores pequenos (abaixo de 400 reais) as transferências são um pouco mais caras pois o valor cobrado é fixo, de R$10,00. Porém, provavelmente a transferência ainda vai sair mais barata do que se feita em outro lugar.

Reputação no Reclame Aqui

Como ela é uma fintech bem nova no Brasil, ainda não possui uma reputação por lá.

transferwise

Conclusão

A equipe do Juros Baixos testou e concluiu que a Transferwise é sim confiável! Ela existe de verdade e é uma concorrente aos grandes bancos e instituições que atuam neste mercado cobrando taxas muito mais altas.

Gostou da dica de hoje? Tem alguma reclamação ou sugestão? Então comente aqui embaixo ou nos mande um email! E não se esqueça de nos seguir no Facebook para receber todas as nossas atualizações!

Diogo Freire

Economista pela Fundação Getulio Vargas do Rio de Janeiro, possui certificação CPA-20 pela ANBIMA e já trabalhou no mercado financeiro. Adora temas relacionados a poupança/investimento, educação e desenvolvimento econômico. Faz parte da equipe de redação do Juros Baixos.

Últimos posts por Diogo Freire (exibir todos)

Author

Economista pela Fundação Getulio Vargas do Rio de Janeiro, possui certificação CPA-20 pela ANBIMA e já trabalhou no mercado financeiro. Adora temas relacionados a poupança/investimento, educação e desenvolvimento econômico. Faz parte da equipe de redação do Juros Baixos.

Escrever comentário