A resposta é: Sim!

Na Geru (https://www.geru.com.br/) você pode pegar empréstimos de R$ 2.000 a R$ 35.000, com prazo de pagamento de 1 a 3 anos. A taxa de juros é bem atraente: de 1,88% a 5,02% ao mês, de acordo com o seu risco de crédito. Ou seja: bem abaixo da média do mercado, que atualmente é de 7,18% ao mês.¹

A conveniência – fora do comum para quem está acostumado com bancos tradicionais – também é outro ponto que chama a atenção em qualquer plataforma de empréstimo online: sem sair do computador, sem precisar pegar fila em agências, você pode conseguir um empréstimo direto na sua conta. Basta informar o número da sua conta corrente para que a Geru faça o depósito.

Geru é confiável
Na página inicial você pode simular seu empréstimo

O processo de análise de risco de crédito sai na hora. Após a aprovação do empréstimo e assinatura do contrato online, o dinheiro cai na sua conta em até no máximo 10 dias. (Tudo isso sem sair de casa).

Tudo isso é muito bom, bonito, muito legal, mas… e aí, a Geru é confiável?

História

“Geru” quer dizer “dinheiro” em japonês. A empresa foi fundada ao fim de 2014 por Sandro Reiss, economista com M.B.A pela Georgetown University. Jovem no mercado, o site de empréstimos online atua focando em juros baixos para pessoas físicas, de forma completamente automatizada. A empresa aposta ainda que esse crédito possa ter efeito em facilitar a vida de pequenos empreendedores, já que as soluções atuais dos bancos tradicionais são excessivamente burocráticas e demoradas, mesmo para os MEI e Empreendedores Individuais.

De lá pra cá, todos os empréstimos foram financiados por poucos investidores, incluindo o banco parceiro (AndBank). No entanto, a Geru não exclui a possibilidade de, no futuro, permitir que a plataforma seja aberta para investidores individuais, de forma semelhante a um peer-to-peer lending.

Porém, a jovem plataforma ainda é restrita àqueles que tenham uma boa nota de crédito. Para crescer nos negócios de forma sustentável e mantendo juros baixos, a empresa ainda não empresta para clientes mais arriscados. Melhores calibrações no modelo de risco de crédito e uma base de clientes e investidores mais sólida ainda é necessária para a expansão do perfil de crédito.

Banco parceiro: AndBank

A Geru Tecnologia e Serviços S.A não é uma instituição financeira, mas sim uma empresa de tecnologia em serviços financeiros (uma Fintech). Ela funciona como uma correspondente bancária do Banco AndBank (Brasil) S.A., e assim, não realiza a concessão e a análise de créditos diretamente.

Os correspondentes bancários são empresas contratadas por instituições financeiras e demais instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil para a prestação de serviços de atendimento aos clientes e usuários dessas instituições. A atividade de correspondente bancário é uma atividade regulada pelo Banco Central do Brasil, nos termos da Resolução nº. 3.954, de 24 de fevereiro de 2011.

Isso quer dizer que a Geru, por si só, não é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central. Dessa forma, ela necessita de alguma entidade devidamente autorizada a funcionar para que, de fato, operacionalize os empréstimos.

Porém, isso não significa que a Geru é uma marca do banco AndBank: ela é uma empresa independente. Dessa forma, a Geru atua como um facilitador dos empréstimos, usando os serviços e a estrutura do Banco AndBank (que é constantemente monitorado e regulado pelo Banco Central do Brasil).

Alguns Dados Extras

CNPJ da Geru: 20.955.843/0001-59

Endereço da Sede da Geru: Rua Aspicuelta, 131 – Sobreloja, Vila Madalena, São Paulo/SP, CEP: 05433-010

CNPJ do Banco Parceiro (Banco AndBank): 48.795.256/0001-69

Reputação no Reclame aqui

O Reclame Aqui é um site que conecta consumidores insatisfeitos a empresas, que tentam resolver as reclamações desses consumidores a fim de reaver sua reputação na internet. Através do site, qualquer pessoa pode comparar como as empresas se comportam e se é uma boa ideia fechar negócio com elas.

Assim, é sempre uma boa ideia dar uma passada lá e conferir a reputação da empresa com a qual você pretende contratar empréstimo.

A Geru apresenta um nível de reputação bom. Dê uma olhada no quadro abaixo:

Geru é confiável

Cuidado com Fraudes!

Nenhuma empresa séria solicita depósito para liberação de crédito! Nenhuma! Nunca confie em sites que exigem que você deposite “taxas de custeio”, ou que peça dados do cartão de crédito para “ter uma garantia”. São estelionatários.

Porém, é supernormal que diversos documentos sejam solicitados por diversos sites confiáveis. Alguns deles são:

  • RG ou CNH
  • CPF
  • Comprovante de Residência (com menos de 90 dias)
  • Comprovante de Renda (holerite, contracheque, extrato bancário, etc)
  • Contrato emitido pelo próprio site (você deverá assinar)

No caso do Geru, tudo é 100% online!

Conclusão

A equipe JurosBaixos aprova a Geru, pode ir sem medo! As plataformas de empréstimo online tendem a crescer bastante no Brasil, dando mais agilidade nos pedidos de empréstimo e nas análises de risco. O aumento da concorrência e a diminuição dos custos com agências físicas tendem a diminuir as taxas de juros, beneficiando bastante a vida dos consumidores.

Só tome cuidado para não ser enganado por criminosos que finjam ser da empresa, mandando e-mails suspeitos ou usando sites falsos. Sempre confira se os e-mails ou sites terminam com “geru.com.br”.

E lembre-se: Se alguém te pedir algum pagamento adiantado para que seu crédito seja liberado… CORRA, É CILADA!

Para pegar empréstimo na Geru, clique aqui

Para simular um empréstimo no Juros Baixos, clique aqui

E se precisar comparar empréstimos para conseguir os juros mais baixos, use nosso simulador!

Curtiu a dica de hoje? Fique ligado que tem muito mais! Curta nossa página no facebook e receba as atualizações:

Clica aqui e segue a gente no facebook!

Um abraço!

¹ = Taxa média mensalizada do crédito pessoal não consignado de maio de 2016, apurada pelo Banco Central.
Author

Economista pela FGV-RJ e assessor de investimentos certificado pela ANBIMA (CPA-20). Apaixonado por educação financeira e microfinanças, é cofundador do Juros Baixos, site de comparação de crédito e portal de educação financeira.