Powered by Rock Convert

Utilizar os serviços bancários pode ser um transtorno para algumas pessoas, principalmente para quem não tem familiaridade com este universo. Nomes, processos e tarifas podem confundir a cabeça e gerar problemas para quem quer, na verdade, mais praticidade e segurança.

Diante desse cenário, vamos falar sobre dois tipos de transferências bancárias que muitos conhecem ao menos o nome: TED e DOC. Apesar de bastante utilizadas, nem todos sabem a diferença entre elas. Entenda melhor e saiba qual funciona para você!

TEDs e DOCs são nomes conhecidos por muitos, mas nem todos entendem como utilizar esses serviços.

Aprenda a diferenciar TED e DOC

TED (Transferência Eletrônica Disponível) trata-se de um processo de transferência de até R$30 mil. Para mais informações sobre o limite, recomendamos que você fale direto com o banco. Já o DOC (Documento de Crédito) também é uma transferência, porém com limite de R$4.999,99.

Apesar de semelhantes, os dois procedimentos têm como diferencial o tempo que o dinheiro demora para cair na conta do destinatário. No TED, isso ocorre no mesmo dia da transferência, enquanto que no DOC o valor leva um dia para cair.

É importante prestar atenção nas datas, pois os dois processos só estão disponíveis em dias úteis. Além disso, após o preenchimento dos dados, é difícil cancelar as transações.

O que fazer caso ocorra algo errado

Em geral, os TEDs e DOCs são processos bastante práticos e que não apresentam grandes dificuldades ou problemas para serem executados. Porém, pode acontecer de a transferência não se concretizar, por alguma razão. O motivo mais comum é o preenchimento errado de dados na operação, como o número da conta ou da agência, por exemplo.

Além disso, pode ocorrer erros como o dinheiro voltar para a conta de origem, ou ainda de o dinheiro não cair na conta de destino e “desaparecer”. Sendo assim, para ter certeza do que ocorreu, o melhor a se fazer é entrar em contato direto com o gerente do banco. Assim, ele poderá orientar o usuário da melhor maneira possível.

Onde fazer TEDs ou DOCs

Por serem processos bastante comuns, a maioria dos bancos oferecem o serviço em suas agências, assim como no internet banking, nos caixas de autoatendimento, via aplicativo ou até mesmo por telefone. Geralmente, as taxas cobradas pela transferência feita presencialmente na agência são maiores, então vale optar pela transação via internet, que é um caminho mais prático e barato.

É possível fazer TEDs e DOCs pela internet.

Powered by Rock Convert

É importante prestar atenção em um detalhe importante: nas TEDs, há determinados horários que devem ser respeitados para que o dinheiro caia no mesmo dia na conta destino. Caso contrário, o dinheiro cairá no dia útil seguinte. Veja abaixo os horários de cada banco:

  •         Banco do Brasil: das 7h30 às 17h;
  •         Santander: das 8h às 17h;
  •         Caixa Econômica Federal: das 7h às 17h;
  •         HSBC: das 8h às 16h30;
  •         Bradesco: das 6h30 às 17h;
  •         Itaú: das 8h às 17h.

Taxas de TED e DOC

Não há taxas definidas pelo Banco Central. Isso dá a liberdade para que cada banco cobre o valor que preferir. As taxas podem ser abatidas, dependendo do pacote definido entre usuário e banco.

Por isso, o consumidor deve estar ciente do seu pacote de tarifas como correntista, atentando-se para quais e quantas operações estão inclusas gratuitamente.

*Outros: terminais de autoatendimento, meios eletrônicos e internet.

Valores de maio de 2017,  consultados na tabela geral de tarifas de cada banco.

Apesar de quase sempre serem iguais, em alguns bancos as tarifas do TED podem ser superiores às do DOC em função da disponibilização imediata do valor transferido. Consulte-as antes de realizar o procedimento para escolher a melhor opção.

Vale a pena dar atenção aos meios de pagamento alternativos, em que as tarifas são mais baratas. É comum que os processos via internet banking sejam mais baratos. Em geral, os serviços prestados diretamente nos guichês do banco costumam vir com uma carga maior de tarifas.

Para tornar o processo ainda mais prático, uma boa opção é cadastrar todas as senhas de home banking, autoatendimento e central telefônica. Assim, o usuário ganha tempo e economiza dinheiro.

Veja a documentação necessária para realizar as transferências

Independente do tipo de transação será necessário saber algumas informações sobre o titular da conta que receberá o dinheiro. Alguns dados importantes são: nome completo, CPF, número do banco, número da agência, número da conta e tipo de conta (conta corrente ou poupança). Caso o titular em questão seja uma empresa, será preciso ter em mãos o número do CNPJ e a razão social.

O número do banco, citado acima, é um código que identifica a instituição financeira em questão. Não é necessário saber de cabeça o código do seu banco, já que essa informação é facilmente consultada na internet, mas vale a pena saber do que se trata e ter em mente que o número pode ser necessário não só em TEDs ou DOCs, mas também em outras operações.

Para facilitar, separamos uma lista dos códigos de alguns bancos do país:

  •         001 – Banco do Brasil S.A.
  •         341 – Banco Itaú S.A.
  •         033 – Banco Santander (Brasil) S.A.
  •         356 – Banco Real S.A. (antigo)
  •         652 – Itaú Unibanco Holding S.A.
  •         237 – Banco Bradesco S.A.
  •         745 – Banco Citibank S.A.
  •         399 – HSBC Bank Brasil S.A. – Banco Múltiplo
  •         104 – Caixa Econômica Federal
  •         389 – Banco Mercantil do Brasil S.A.
  •         453 – Banco Rural S.A.
  •         422 – Banco Safra S.A.
  •         633 – Banco Rendimento S.A.

Saber o funcionamento e as diferenças entre DOC e TED pode representar uma grande economia de tempo e até mesmo de dinheiro no cotidiano do consumidor. Além disso, são opções mais seguras quando é preciso lidar com grandes valores ou quando há imprevistos financeiros.

Esperamos que tenha gostado do conteúdo! Fique a vontade para contar suas experiências ou apenas deixar um comentário na seção abaixo. Aproveite para tirar dúvidas e sugerir novas pautas e não deixe de conferir os outros artigos do blog com dicas para organização financeira.

Powered by Rock Convert

Comentários