Ter um sócio pode ser uma ótima alternativa para expandir os negócios. Contudo, essa decisão merece cuidado: se não for bem planejada e avaliada, ela pode trazer dores de cabeça.

Ao inserir um sócio na empresa, por exemplo, você poderá ter que abrir mão de parte do seu controle. Geralmente, isso é feito por meio da distribuição de cotas do negócio. Mesmo em situações em que você possua mais cotas e, logo, maior controle sobre a empresa, será necessário considerar a opinião de outra pessoa ao tomar decisões.

Do contrário, a relação poderá se desgastar e provocar prejuízos à companhia.

Será que vale a pena ter um sócio?

  • Primeiro: o que um sócio poderia agregar à empresa? Quais são os conhecimentos dele, ou o quanto o investimento financeiro proposto farão diferença à companhia?
  • As respostas a essas questões precisam ser realmente atraentes. Algo como “querer apenas dividir as responsabilidades de gestão” não é um motivo suficientemente bom para inserir um novo associado na organização. Em situações deste tipo, pode ser bem mais interessante contratar um gerente altamente capacitado.
  • É preciso definir como serão divididas as responsabilidades entre você e outros sócios. Assim como o modo de divisão dos lucros, que precisa ser vantajoso para todos os indivíduos.
  • Sempre que possível, também é interessante investir em um período experimental. Assim, o empreendedor e seu novo colega poderão verificar as reais vantagens e possibilidades da sociedade.

Ter um sócio pode significar ou não dividir o poder de administração do negócio.

  • É importante dizer ainda que existem vários tipos de sociedades possíveis para um negócio.
  • Um sócio pode ser, por exemplo, administrador. Isso significa que ele terá grande poder sobre a companhia, sendo responsável por uma série de funções administrativas.
  • Já o sócio-quotista não tem qualquer função na área administrativas da sociedade. Contudo, ele tem direito à divisão dos lucros, uma vez que fez parte do Capital Social do empreendimento. Ou seja, uma vez que investiu dinheiro na instituição.

Como aumentar a sociedade empresarial?

Na hora da associação entre sua empresa e um novo indivíduo, é fundamental estabelecer, em detalhes, as regras dessas sociedade. Para isso, é importante estabelecer um contrato social, com o auxílio de um advogado especialista.

Em um contrato social ficam listados todos os direitos, deveres, funções e ações de um sócio. Assim como as regras para distribuição de cotas, distribuição de lucros e dividendos.

Em qualquer sociedade, é fundamental estabelecer um contrato detalhado de negócio.

Simultaneamente, este contrato deve contar com as normas para o desligamento de um sócio.

Quando pode haver um desligamento de sócios?

Mesmo que o objetivo de uma parceria seja a durabilidade, os negócios podem não sair como o planejado. Dessa forma, é fundamental que haja documento que garanta a proteção de ambos os associados, assim como os seus direitos legais.

Escrever comentário