Powered by Rock Convert

Ter um carro envolve muitas responsabilidades e gastos também – é com combustível, manutenção e tem imposto todo ano. Há, ainda, os imprevistos, como uma batida de carro, se envolver em um acidente, coisas desse tipo. Infelizmente, todos estão sujeitos a provocar um ou ser vítima disso.

A seguradora entra justamente nesse cenário, para oferecer o mínimo de tranquilidade aos motoristas que precisam usar cotidianamente os automóveis. Ir à rua nos mais diferentes cenários, e frequentar lugares, às vezes, pouco recomendável. Sobretudo, se, nas horas vagas, essas pessoas trabalham com aplicativos para transportar outros passageiros.

O fato é que é necessário nos proteger de imprevistos. E, para evitar dor de cabeça ou prejuízos maiores ao nosso bolso, é melhor se munir de algumas precauções. Uma delas, certamente, é o Seguro Auto que cobre ajuda a terceiros.

Planos de Seguro Auto

Os planos de Seguro auto, no geral, cobrem ajuda a terceiros. Incluindo, as coberturas mais básicas. Mas não custa se certificar disso na hora de fechar uma apólice. É importante se isso está previsto no contrato.

Do contrário, as dores de cabeça, caso se envolva em um acidente – e o culpado é você – podem ser enormes! Principalmente, se se envolve em um acidente cujo custo do outro carro seja maior do que o seu. Na prática, isso significa que vai ter despesas extras no final do mês. E das grandes.

A seguradora, por outro lado, vai te ajudar a não ir à falência, uma vez que você não custeará toda manutenção. Por isso, lembre-se: é fundamental verificar se o contrato prevê esse tipo de cobertura, na hora de fechar a apólice.

Hoje, é possível fazer a cotação do seguro pela internet, sem sair do sofá de casa. O motorista, para acionar a ajuda a terceiros, não paga nenhum tipo de franquia. O que paga é a franquia do conserto do seu próprio veículo.

A ajuda a terceiros

Caso você se envolva em um acidente, a ajuda a terceiros é muito simples. Para isso, é preciso acionar o sinistro e assumir a culpa. A seguradora vai avaliar se, de fato, houve negligência da sua parte no acidente. Comprovado isso, ela entrará em ação e oferecerá todo o suporte necessário, independente se o outro carro teve um dano parcial ou total.

O mais comum é a seguradora oferecer uma indenização para o envolvido – aquele que sofreu o dano. Mas, em alguns casos, a situação é bem mais grave do que isso, como no caso de atropelamento seguido de morte, ou aqueles acidentes que provocam invalidez a terceiros.

Nesses casos, é necessário que você entre em contato com a sua seguradora imediatamente e explique a situação. Ela te informará se você possui algum benefício na seguradora, se ela vai custear alguma porcentagem, ou até mesmo totalmente, dependendo do plano.

É fundamental que, nessas situações, o motorista responsável assuma a culpa pelo acidente. Esses tipos de cobertura precisam constar de forma clara nos contratos das apólices. Tudo isso envolve um custo que, certamente, será adicionado ao valor do seguro.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares