Uma das alternativas que podem facilitar a vida de quem está no vermelho é fazer a portabilidade de dívidas para outros serviços com taxas mais vantajosas. Confira como você pode trocar sua dívida cara por uma mais barata.

aafede79bb862061260e17d91f05d7be123.jpg

Confira melhores condições e juros para quitar suas dívidas.

A estabilização da economia brasileira enfrenta desafios para combater a inflação e recuperar a economia. Essa realidade reflete na vida de muitos brasileiros que se encontram endividados.

Quando se está endividado, a maior preocupação é conseguir quitar a dívida, e muitas vezes uma boa alternativa é a portabilidade de crédito fazendo transferência de dívidas.

Em outras palavras, trocar uma despesa que apresenta juros altos por outra com juros menores. Confira como essa prática pode ser uma forma inteligente de resolver o seu problema financeiro.

Saiba quais são as opções para Transferir sua Dívida

É fundamental você conhecer os detalhes de sua dívida, saber qual o valor total que você deve atualmente, qual o valor de cada parcela e quantas parcelas faltam pagar. Assim, você vai poder buscar uma alternativa que lhe custe menos.

Para evitar o crescimento do débito, a primeira coisa a se fazer é tentar renegociá-lo junto ao credor.

Você pode tentar renegociar o número de parcelas para um número menor de vezes, pode pedir uma redução dos juros ou até mesmo tentar pagar tudo que deve à vista.

No entanto, é preciso pesquisar qual a melhor opção antes de tomar qualquer decisão! Isso acontece pois há muita diferença entre taxas de juros, dependendo da opção para transferência de dívida que você escolher.

Confira!

Empréstimo em outro banco

Uma opção para tentar driblar a dívida que possui é tomar um empréstimo com taxa de juros inferior e quitar uma dívida em outro banco. Faça uma boa avaliação para saber qual banco oferece a melhor condição, isso pode trazer ótimas vantagens.

Inclusive, no nosso site você pode fazer essas simulações e escolher o lugar que te oferece as menores taxas de juros!

Empréstimo Consignado

No caso do empréstimo consignado, a parcela é descontada diretamente na folha de pagamento do indivíduo. Exatamente por não oferecer grande risco ao banco, esse tipo de empréstimo costuma ter os menores juros e condições facilitadas.

Esse tipo de crédito é liberado para pessoas que fazem parte dos seguintes grupos: aposentados e pensionistas do INSS; funcionários de empresas públicas municipais, estaduais ou federais, como militares e trabalhadores com carteira assinada em que a empresa possui convênio com alguma instituição financeira.

Crédito Pessoal Parcelado

O empréstimo pessoal pode ser seu aliado na hora de transferir uma dívida.

É vantajoso quando a dívida possui juros elevados como, por exemplo, dívidas do cartão de crédito ou do cheque especial.

Você pode pedir o crédito pessoal parcelado, e quitar essas despesas. Entretanto, o ideal é sempre comparar entre as instituições.

Empréstimo com Garantia

Nessa forma de crédito, você pode utilizar bens como carro ou imóvel, que estejam regularizados e quitados em seu nome, como garantia.

Graças a essa garantia, você pode conseguir parcelas mais baratas, créditos maiores e prazos mais longos para pagar.

Lembre-se que você está dando uma garantia de pagamento através do seu bem! Ou seja, caso não ocorra o pagamento, seu carro ou imóvel pode ser tomado pela instituição financeira.

Portabilidade de Crédito

Uma das alternativas que podem facilitar no pagamento de sua dívida é fazer a portabilidade dela para um banco com taxas mais vantajosas. A portabilidade pode ser solicitada junto à instituição financeira para onde o devedor quer levar a sua dívida.

Como as taxas de juros variam muito de uma instituição para outra, você pode aproveitar essa variação para efetuar a troca.

A portabilidade de crédito é diferente de fazer um empréstimo em outro banco, pois com a portabilidade a sua dívida será quitada através de transferência bancária, feita pelo seu novo banco, e não por você.

Na operação de transferência de dívida, não é permitida cobrança de qualquer custo relacionado à transferência dos valores, cobrança de impostos, imposição de contratação de qualquer outro produto ou serviço.

Lembre-se!

A troca de dívida é aconselhável para casos urgentes, nos quais o valor da despesa aumenta com rapidez.

Pesquise antes de decidir qual a melhor opção, pois algumas ofertas de taxas mais baixas podem vir acompanhadas de outros produtos que acabam por tirar a vantagem inicial na troca de dívidas.

Se você gostou desse texto, não deixe de compartilhar nas redes sociais e de nos seguir no facebook! Assim você não perde nenhuma novidade nossa!

Comentários