Powered by Rock Convert

Neste relatório você vai ficar por dentro do que aconteceu de mais importante no cenário político-econômico do Brasil e do mundo na última semana. Confira!

O cenário político continuou como destaque na semana após o presidente da CCJ afirmar que a segunda denúncia contra Temer não será analisada de forma fatiada. No cenário internacional, os investidores acompanharam o
discurso de Trump sobre a reforma tributária nos EUA.

.Indicadores econômicos

A dívida bruta do governo geral totalizou R$ 4,768 trilhões em agosto, representando 73,7% do PIB. Entre os fatores que influenciaram os números, destaca-se as emissões de dívida e pagamento de juros que contribuíram com 0,7 p.p

O Índice de Confiança do Consumidor divulgado pela FGV elevou 0,6 ponto nas passagens do mês de agosto para setembro, somando 92,8 pontos. Esse é o maior nível desde abril de 2014.

O IGP-M, índice de inflação utilizado como referência para a correção de contratos imobiliários, avançou 0,47% no mês de setembro. No acumulado deste ano, a variação do índice foi de – 2,10%.

O Conselho Monetário Nacional manteve a Taxa de Juros de Longo Prazo em 7% ao ano.

.Política

A comissão especial da reforma política na Câmara dos Deputados aprovou a redação final da PEC que acaba com as coligações proporcionais para eleger deputados e vereadores e cria uma cláusula de desempenho para os partidos receberem dinheiro do fundo partidário. O texto seguirá para aprovação no plenário antes de seguir para o Senado.

A Câmara também concluiu a análise de três destaques em que a criação das federações de partidos que atuariam em conjunto nacionalmente foi rejeitada. O destaque que sugeriu a exclusão do trecho que determinava a fidelidade partidária foi aprovado.

.Denúncias contra Temer

A segunda denúncia contra Michel Temer pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça segue no
radar dos investidores. Em seu mais recente desdobramento, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), presidente da
Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), disse que a peça acusatória não será analisada de forma fatiada. Além de
Temer, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral) também foram denunciados.

Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) foi escolhido como relator da denúncia, reabrindo a crise no PSDB
especialmente entre a ala paulista e a mineira. No cenário atual, o PSDB de São Paulo apresenta movimentos
contrários a Michel Temer, enquanto o de Minas Gerais ajudou a barrar a primeira denúncia. Caberá a ele
formular um parecer recomendatório à CCJ sobre a aprovação ou rejeição da acusação.

.EUA

O grande destaque da semana ficou por conta da defesa apresentada por Donald Trump sobre o plano de reforma tarifária no país. O presidente precisará do apoio dos democratas para aprovar o novo código, que ainda precisa ser analisado pelo Congresso.

.Europa

Angela Merkel venceu as eleições e irá para o quarto mandato como chanceler na Alemanha. Apesar da vitória, a entrada histórica da direita nacionalista e populista no Parlamento pode trazer desafios parta Merkel.

.Ásia

O lucro industrial na China avançou 21,6% ao ano de janeiro a agosto, influenciado pelo aumento dos preços dos bens industriais e pelos menores custos de produção. Foi importante para a alta do indicador, o crescimento dos lucros nos setores de petróleo, aço e eletrônicos.

Gostou de ficar por dentro de tudo que aconteceu nos últimos dias? Acesse esse relatório semanalmente e não perca nenhuma informação importante. Te esperamos na semana que vem. Até lá!

Powered by Rock Convert
Author

Toro Radar é uma das maiores fintechs de investimento do mundo.

Escrever comentário

Shares