Powered by Rock Convert
  • Qual a diferença entre Serasa e o SPC?

No Brasil, para uma instituição financeira disponibilizar crédito para seus clientes ela realiza uma consulta junto aos órgãos de proteção ao crédito, utilizando de seu sistema para consultar a situação do solicitante e ver sua situação. As principais instituições que fornecem esse serviço são duas, sendo que cada uma possui sua especificação, que é o que diferencia o Serasa e o SPC.

O que são esses órgãos?

Quando alguém faz uma compra em parcelas em um estabelecimento, ou faz a contratação de um produto de crédito de pessoal, esse consumidor está efetuando uma relação onde o credor está confiando no poder de quitação do contratante. Em outras palavras, a empresa está demonstrando que confia em seu cliente e que ele irá honrar essa dívida feita por meio dessa transação.

Esse tipo de relacionamento é muito comum em estabelecimentos do comércio e bancos, que disponibilizam crédito para seus clientes consumirem os produtos da loja ou para efetuarem outras transações. Porém, antes de possibilitar essa contratação, a instituição faz uma consulta junto aos órgãos de proteção ao crédito, que são empresas especializado em proteger as empresas.

As instituições que atuam nessa área registram todos o tipo de informação que determinado cliente tenha, como:

  • Nome completo,
  • CPF,
  • endereço e, principalmente,
  • dados de dívidas atrasadas, além de outras informações.

No país, o SPC e o Serasa Experian são as principais empresas que atuam com esse tipo de sistema, onde eles atuam coletando informações sobres os consumidores nacionais.

Mesmo trabalhando com o mesmo tipo de função, de armazenar dados dos clientes, existe uma grande diferença entre o Serasa e o SPC, algo que a grande maioria dos consumidores brasileiros não sabem. Isso acaba dificultando, em alguns casos, que determinada pessoa regularize sua situação junto as empresas, podendo efetuar compras para pagamento a longo prazo ou adquirir crédito.

Quais é a diferença entre o Serasa e o SPC?

Para entender melhor a diferença entre cada empresa, é necessário saber mais sobre a criação de cada uma das companhias. A Serasa foi criada no ano de 1968, surgindo entre uma parceria da Associação de Bancos do Estado de São Paulo (Assobesp) com a Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban), criando assim um órgão para fiscalizar os clientes das instituições financeiras.

Hoje, o Serasa pertence a uma empresa da Irlanda, chamada Experian, o que originou no novo nome do órgão, todavia, mantendo sua principal função de incluir em seus sistemas as pessoas que não honrarem suas dívidas. Já a outra grande companhia de proteção de crédito, o SPC, é uma firma que funciona por meio de patrocínio das associações comerciais do país.

Em outras palavras, essas associações, como a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), por exemplo, pagam para a empresa uma quantia relacionada aos seus serviços, que no caso é o acesso ao arquivo do SPC, onde está constado os nomes daqueles que não honram suas dívidas, tanto as pessoas físicas quanto as jurídicas, que são lojas que não pagam seus fornecedores, por exemplo.

Justamente nesse quesito é possível notar a diferença entre o Serasa e o SPC, onde ambas instituições trabalham com registro de informações dos maus pagadores, só que para empresas de áreas diferentes.

  • Em outras palavras, o Serasa trabalha para as companhias da área financeira, como os bancos, por exemplo, e o SPC para estabelecimentos do setor de comércio.
Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares