Quem deseja valorizar suas economias precisa entender como a bolsa de valores funciona. Afinal, comprar e vender ações não é algo que possa ser feito (apenas) de maneira intuitiva. E, claro, é preciso saber onde investir seu dinheiro. Mas quais são as maiores bolsas de valores da atualidade?

Conhecer as principais bolsas de valores do mundo é também saber onde estão as maiores empresas do planeta. E, por mais que possa não parecer, boa parte delas está no continente asiático. Conheça:

New York Stock Exchange (NYSE)

A Bolsa de Valores de Nova Iorque (NYSE, na abreviação em inglês) é a principal bolsa de valores do planeta. Localizada na Wall Street, em Manhattan, a NYSE tem mais de 200 anos de existência e, desde 2006, quando juntou-se à Euronext, forma o primeiro mercado de capitais pan-atlântico. 

A NYSE negocia ações da Microsoft Corporation, Nike, Apple, Amazon.com, Facebook, Petrobras, Gerdau e Alphabet. Por mês, movimenta mais de US$ 1,5 trilhão com suas mais de 3 mil empresas listadas. Seu valor de mercado está próximo dos US$ 25,3 trilhões; já seus principais índices são S&P 500, Dow Jones Industrial e NYSE Composite.

Nasdaq Stock Market

A segunda maior bolsa de valores também está em Nova Iorque. Criada em 1971, a Nasdaq (acrônimo para National Association of Securities Dealers Automated Quotations, ou Associação Nacional de Corretores de Títulos de Cotações Automáticas) foi o primeiro mercado de ações eletrônico do mundo.

O sistema de abertura de capital na Nasdaq é mais simples e barato que o da NYSE, o que faz dela a principal bolsa de valores para empresas de porte menor. Seu valor de mercado ultrapassa US$ 22 trilhões.

Mais voltada para negócios de tecnologia e comunicações, as principais empresas negociadas pela Nasdaq são Microsoft, Google, Apple, Netflix, Amazon.com, Alphabet e Facebook. Já seus principais índices são S&P 500, Dow Jones Industrial e Nasdaq Composite.

Shangai Stock Exchange (SSE)

A terceira maior bolsa de valores é também a primeira fora dos Estados Unidos. Localizada na China, a SSE tem um valor de mercado de US$ 7,62 trilhões. 

A maioria das bolsas de valores do mundo é de instituições privadas. No entanto, a SSE é controlada pela China Securities Regulatory Comission (CSRC), um órgão equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Justamente por isso, é mais restrita a investidores estrangeiros.

Atualmente, as principais empresas são o Bank of China, ICBC, Ping An Insurance, Petrochina, Agricultural Bank of China. Seu principal índice é SSE Composite.

Hong Kong Exchanges

Criada em 1891, a Hong Kong Exchanges foi controlada pela Inglaterra até 1921. Além de ser a quarta maior do mundo, é uma das principais bolsas de valores do mercado asiático, com US$ 6,61 trilhões de valor de mercado. É também considerada a bolsa de mais rápido crescimento no continente.

As maiores empresas negociadas são Tencent, AIA, China Construction Bank, HSBC Holdings e Ping An Insurance. Seu principal índice é o Hang Seng Index.

Tokyo Stock Exchange (TSE)

Fundada em 1808, a TSE foi a primeira bolsa de valores a abrir diariamente. Em 2012, fundiu-se à Osaka Securities Exchange para formar a Japan Exchange Group. Atualmente, tem um valor de mercado acima de US$ 6,69 trilhões. 

A TSE é responsável pelas ações das principais empresas japonesas, incluindo Toyota e Mitsubishi, além de Fast Retailing, Softbank, Tokio Electron Limited, KDDI Corporation e Fanuc Corporation. Seu principal índice é o Nikkei 225.

Euronext

Responsável por unir as bolsas da Europa à NYSE, a Euronext é a maior da Europa. Além disso, representa todo o continente: com sede em Amsterdã (Holanda), também negocia ações em Bruxelas (Bélgica), Paris (França), Lisboa (Portugal) e Dublin (Irlanda). 

Com valor de mercado de US$ 6,45 trilhões, a bolsa trabalha com mais de 1,3 mil empresas, incluindo L’Oréal, ASML Holding, Anheuser-Busch InBev, Air Liquide, Airbus e EssilorLuxottica. Seus principais índices são Euronext 100 e CAC 40.

Comentários