Powered by Rock Convert

Prescrição de dívidas: o que é e quais cuidados você deve tomar

Apesar de ser conhecido por outro nome, a prescrição de dívidas é algo muito comum para os brasileiros que possuem longas dívidas, que chegam a durar muitos anos. Utilizando o termo mais popular, muitos endividados do país procuram esperar determinada dívida “caducar”, porém a grande maioria não sabe como isso funciona e acabam tomando a decisão precipitadamente.

Muitos adotam essa técnica para evitar que ter que arcar com o pagamento de uma dívida que passou a ter um valor impagável pelo devedor. Todavia, é necessário que, antes de tomar a decisão de deixar tal dívida sem quitação, que o cliente que possui o débito entenda mais sobre tal prática e quais os cuidados necessários, além das imposições existentes.

Entenda o que é!

  • As dívidas caducas são aquelas que possuem mais de 5 anos com o nome do endividado nas instituições de crédito, como o SPC e o Serasa, por exemplo.
  • Após esse período, essas dívidas que não foram quitadas deixam de estar no sistema dos órgãos de proteção de crédito. Em outras palavras, elas passam a não serem mais disponíveis para o mercado de crédito ter acesso.
  • Entretanto, mesmo ela saindo do sistema dos órgãos e instituições de proteção de crédito, a dívida ainda continua existindo, que é o que acaba gerando nas principais dúvidas e confusões que muitos consumidores possuem. A dívida apenas deixa de ser acessível as empresas que efetuam o serviço de crédito junto aos clientes, como bancos e fintechs, por exemplo.

Isso quer dizer que o nome do cliente fica limpo, porém a dívida ainda fica em aberto no sistema do credor, que é a empresa onde a dívida foi originada.

O tempo geral para a prescrição de dívida é de cinco anos, funcionando como uma espécie de validade, que após esse tempo, ela perde o poder de cobrança judicial do valor que está em aberto e sua validez.

É válido que os devedores que estão pensando em deixar uma dívida caducar tenham o conhecimento que, mesmo que a instituições credora perca seu poder de cobrança da dívida judicialmente, ela ainda pode utilizar dos métodos administrativos, ou com ajuda de estabelecimentos especializados nesse setor, para fazer a cobrança do débito.

Powered by Rock Convert

Quais cuidados tomar ao optar pela prescrição de dívidas?

Mesmo sendo uma possibilidade prevista em lei por meio do Código de Defesa do Consumidor, deixar uma dívida caducar após cinco anos é uma ação que deve ter cuidados por parte do devedor, onde ele deve ter plena certeza de que esse é o melhor caminho para tomar. Uma coisa é clara, a dívida não estará mais no sistema dos órgãos de proteção após os cincos anos de cobrança.

Isso afeta diretamente na pontuação score do devedor, que fica com a dívida em seu nome por esse longo período de cinco anos e, mesmo após ela prescrever, ele vai demorar até conseguir aumentar sua pontuação e ser visto como um cliente viável pelas instituições financeira que oferecem crédito aos seus clientes. Também é válido que, mesmo após caducar, a dívida ainda deve ser quitada

  • A dívida ainda deverá ser paga junto a sua instituição de origem, ou seja, mesmo depois de prescrita, a dívida existirá e terá a cobrança de taxas e juros que foram acumulados durante todo esse tempo de pagamento em aberto. Isso pode acarretar em uma dívida muito maior do que o valor inicial, fazendo com que o devedor passe mais tempo para efetuar sua quitação.

Além disso, se o devedor optar por esperar que determinada dívida caduque, ele ficará cinco anos impossibilitado de efetuar financiamentos ou adquirir crédito, pois seu nome estará no sistema das instituições de fiscalização de crédito. Isso pode vir a atrapalhar a vida dele no futuro, onde ele tenha que recorrer a um empréstimo para comprar um bem ou para arcar com despesas médicas.

A prescrição de dívidas é um assunto que deve ser tido com cuidado, e a pessoa deve ter plena certeza de que não há outra saída para isso. É válido que, os interessados em deixar uma pendência caducar, utilizem de seu nome limpo para adquirir um empréstimo com o valor necessário para quitar a conta que originou todo esse problema, se livrando de uma vez por todas dele.

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares