Powered by Rock Convert

Confira as condições dos principais bancos e financeiras do Brasil para fazer o refinanciamento de imóvel.

Fazer um Refinanciamento de Imóvel pode ser uma boa solução.

A decisão de fazer um empréstimo desse tipo deve ser tomada com muito cuidado, até porque você corre risco de perder sua casa, se não conseguir pagar as parcelas ou não conseguir renegociar com o banco para quitar a dívida.

O que é Refinanciamento de Imóvel?

O refinanciamento de imóvel é o processo de solicitação de um empréstimo utilizando um imóvel comercial ou residencial de sua propriedade como garantia. Basta estar com o imóvel em seu nome, com documentação em dia e quitado.

Com o imóvel garantindo o empréstimo, os bancos e financeiras liberam crédito mesmo se o nome da pessoa estiver negativado. Entre as vantagens estão as menores taxas de juros em relação a outros tipos de empréstimo, como o empréstimo pessoal, e o prazo mais longo para pagamento, entre 5 e 15 anos.

O valor de crédito liberado também costuma ser bastante alto, geralmente o mínimo é de R$ 50 mil podendo chegar até 60% do valor do imóvel.

Como e onde fazer o Refinanciamento de Imóvel?

Os maiores bancos do Brasil como o Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Santander, Itaú e Citibank oferecem esse tipo de empréstimo, mas somente para correntistas. Se você tem uma conta em algum desses bancos, consulte seu gerente e faça a análise de crédito para conseguir o refinanciamento.

Bancos menores e financeiras também costumam oferecer o refinanciamento de imóvel e prestam atendimento especializado para possíveis clientes. Nesse caso, o usuário é atendido por quem trabalha diretamente com esse tipo de empréstimo e o processo de aprovação é mais ágil.

A maioria dos bancos e financeiras aceitam fazer o refinanciamento, seja com imóveis comerciais ou residenciais. Geralmente, as empresas só fazem uma análise de crédito e uma avaliação do imóvel. Dependendo do resultado, é determinado o crédito liberado, as taxas de juros e o prazo para pagamento.

Geralmente, as companhias pedem pelo menos um imóvel de R$ 100 mil para liberar de crédito R$ 50 mil, valor mínimo. Esse valor, dependendo da instituição, pode chegar até 60% do valor de avaliação do imóvel.

Confira:

  • Santander – para ser aceito pelo banco, o imóvel deve valer ao menos R$70 mil, seja ele residencial ou comercial. As taxas de juros giram em torno de 1,53% ao mês e o prazo de pagamento varia entre 1 e 15 anos.
  • Bradesco – sem valor mínimo para crédito, os juros variam de 3% a 15% e é possível pagar em até 120 meses. O imóvel também pode ser residencial ou comercial.
  • Itaú – o imóvel deve estar quitado, não pode estar em nome de terceiros e é preciso ser cliente Personnalité. O banco oferece taxas e prazos de acordo com as condições de imóvel.
  • Caixa – imóveis urbanos, residencias ou comercias, além de rurais e terrenos, podem ser refinanciados na Caixa. Prazos de até 240 meses para quitação, o imóvel deve valer no mínimo R$30 mil.
  • Banco do Brasil – apenas imóvel residencial, taxas de juros a partir de 1,69% ao mês e prazo para pagamento em até 15 anos.
  • Citibank –  imóveis residencias ou comerciais de pessoas físicas, propriedade no nome do cliente e quitada. Prestações que variam de 5 a 20 anos e quantia liberada a partir de R$50 mil.

Quando eu preciso fazer um Refinanciamento de Imóvel?

Esse modelo de empréstimo é bem atrativo por conta dos motivos ditos acima. Há algumas situações em que esse modelo é indicado para conseguir crédito.

Trocar uma dívida cara por uma mais barata

Para quem está com uma dívida muito grande, o refinanciamento pode ser uma boa. Por conta de um bom valor de crédito liberado no refinanciamento, é possível quitar essa dívida gigante, pegando esse empréstimo que tem juros mais baixos e prazos maiores de pagamento.

Crédito para a sua empresa

Outro caso que torna o refinanciamento uma opção interessante, é para conseguir crédito para sua empresa. Pode ser usado por empreendedores como capital de giro ou para investimentos no seu negócio.

Os usuários também costumam optar por esse modelo de empréstimo para reformas urgentes ou ampliação. Geralmente, uma boa reforma custa caro e é possível custeá-la através de um refinanciamento de imóvel, que te dará um prazo longo para pagamento e uma taxa de juros mensal baixa em relação a outros tipos de empréstimo.

Powered by Rock Convert

Escrever comentário

Shares