Powered by Rock Convert

Um perigo do consumo é o gastar mais do que se tem. O endividamento do indivíduo é algo recorrente no país, e ocorre na maioria das vezes pelo uso do cartão de crédito. A principal causa dele? A compra de bens e realização de sonhos que, naquele momento, não são compatíveis com sua condição financeira.

Neste fim de ano, por exemplo, é comum surgir o desejo de viajar para comemorar o Réveillon. E não é difícil também encontrar aqueles familiares e amigos que surgem de última hora, e o convidam para “passar a virada em algum local”. É em situações assim que o bom senso é posto à prova, e a realização dos sonhos deve ser medida.

Neste caso específico, é necessário questionar-se: eu tenho dinheiro para esta “aventura”? Se eu realizar alguma dívida para embarcar na viagem, vou conseguir pagá-la? Quando os débitos serão quitados? Isso vai afetar minha condição financeira? Caso as respostas sejam mais prejudiciais do que benéficas ao bolso, pode ser melhor reconsiderar, e planejar a viagem para o próximo ano!

Como realizar um sonho?

Reflexões deste tipo são fundamentais para manter a saúde financeira em dia. É importante perceber que mesmo, que seus rendimentos não sejam suficientes para realização de um desejo neste momento, eles podem se tornam perfeitos para tal. Só é preciso organização.

Confira algumas dicas para realizar os sonhos com o que você já tem:

Coloque na ponta do lápis

O primeiro passo para realizar um desejo específico é conhecer seu real poder aquisitivo. Desta forma, coloque no papel todos seus dados financeiros: quanto você recebe por mês? Qual o total de seus gastos? Quanto “sobra” ao fim do mês?

Conhecer cada aspecto da sua condição financeira é importante para a economia e planejamento na realização de um sonho.

É fundamental também listar as contas parceladas. Há prestações a serem pagas no cartão de crédito? Há algum cheque por vencer? Quando estas contas serão quitadas?

Com todos estes dados em mãos, já é possível organizar melhor valores para um sonho. Então, é hora de definir este desejo, e planejar tudo o que você precisa para ele. Consideremos que seu sonho é ir ao Rio de Janeiro no Carnaval. Como é uma data de festa, os valores costumam ser mais altos. Assim, é melhor já procurar hotéis e passagens com uma data específica. Se não for possível, valores cobrados em anos anteriores é suficiente.

Contando que você consegue economizar R$200 por mês, e que a viagem custará R$3 mil, você precisará de 15 meses para a economia completa. Achou muito tempo? Sem problemas! É possível fazer um investimento bancário, como a poupança, e colher alguns rendimentos. Desta forma, será possível conseguir o dinheiro mais rapidamente.

Para a organização da renda, dos gastos e entradas de capital, você pode contar com os chamados “gerenciadores financeiros”. As alternativas estão disponíveis por meio de sistemas de computador e aplicativos para dispositivos móveis, como tablets e smartphones.

Os sistemas permitem que o usuário insira os dados diariamente. Em seguida, ele oferece uma visão clara das finanças, o padrão de consumo, períodos dos gastos, contas parceladas e o que mais o consumidor desejar registrar. É possível ainda estabelecer metas nestes aplicativos, e assim ver o dinheiro poupado a cada mês para a realização de um objetivo.

Reorganize as finanças

Outra alternativa é reorganizar a renda e gastos mensais. Um sonho é algo grande, que você deseja bastante, e merece o esforço. Deste modo, ainda com todos os dados de sua condição financeira em mãos, estabeleça onde você pode diminuir as compras. Talvez diminuir as saídas com os amigos seja suficiente. Ou quem sabe ir ao supermercado apenas uma vez por semana, aproveitando as ofertas e a economia de comprar grandes quantidades? Você só precisa se esforçar, e então vai encontrar no que economizar.

Encontrar outra forma de ganhar dinheiro também é ótima saída. Você pode vender algum produto cosmético, lanches, doces, realizar os conhecidos “bicos”. A renda “extra” vai facilitar bastante a poupar.

Cuidado com ofertas “boas demais”

Por vezes, na pressa de realizar um sonho, você pode ser tentado por ofertas “boas demais”. São passagens de avião super baratas, ou hotéis com diárias quase gratuitas. Há também aquelas financeiras que oferecem crédito fácil, para a compra de qualquer bem e sem comprovação de renda. Cuidado: “Quando a esmola é muita, até Santo desconfia!”.

Se os valores de uma oferta estiverem bem abaixo do comum, desconfie! A oferta pode ser um golpe.

Antes de adquirir algum bem ou aderir a um empréstimo, leia com cuidado cada condição, cada entrelinha do que está sendo oferecido. Do contrário, o que parece uma oportunidade única pode apenas trazer dor de cabeça. Nestes casos, ainda será mais interessante “adiar” o sonho.

Veja o bom no que você tem

Alguns sonhos são mesmo em longo prazo. Ninguém consegue, por exemplo, entrar num intercâmbio de uma hora para a outra! É preciso planejamento, economia, pesquisa. Outros desejos, entretanto, são mais simples, como adquirir uma TV bem maior que a que você tem em casa.

Mas mesmo que simples, os sonhos podem não ser tão fáceis de alcançar. Por isso, é importante ter em mente que o que você tem hoje já pode ser ótimo!

Esta “positividade” é essencial por dois motivos. O primeiro é que, sem satisfação hoje, o indivíduo acaba perdendo o estímulo para conquistar o quer. Afinal, quem garantiria que a vida iria melhorar com esforço? Bom, ela vai, e é preciso se manter focado nos objetivos.

Em segundo lugar, vem o fato de que sem a felicidade com o que se tem hoje, você pode se sentir frustrado. Afinal, focar em um objetivo único, e não alcançá-lo, causa frustração. Por isso é interessante estabelecer uma meta, mas usufruir de tudo que o mundo lhe oferece atualmente.

Desta forma, olhando para trás quando seu desejo se realizar, você se sentirá feliz também por ter se dedicado num período que também foi bom em sua história.

Então organize a finanças, estabeleça metas e dedique-se a elas, mas sem esquecer o hoje!

Powered by Rock Convert

Comentários

Shares