Não importa se você vai investir na poupança, num CDB ou em ações, um fator sempre estará presente: a rentabilidade.

No momento em que for guardar seu dinheiro, você vai pensar em qual é a rentabilidade da poupança hoje? Quanto vou ganhar se comprar esse CDB com rentabilidade do CDI? Ou nos últimos meses o rendimento dessa ação melhorou muito, será que vale a pena?

Mas, se você não sabe o que é rentabilidade ou como calcular seu rendimento, fique tranquilo. Porque vamos explicar tudo isso ao longo deste texto.

Além disso, vamos mostrar também os investimentos com melhor retorno. Então confira tudo abaixo.

O que é rentabilidade?

Em resumo, rentabilidade é a taxa de crescimento de um investimento. Ou seja, um percentual que indica o quanto o dinheiro cresceu em um determinado período investido.

Por exemplo, um investimento com 9% de rentabilidade anual significa que após um ano, ele vai crescer 9%.

Dessa forma, caso você invista R$1.000 nesse investimento, receberá após 12 meses R$90 de rendimento.

Assim, terminará o período com um total de R$1.090, antes de descontar o imposto, a depender do investimento.

Diferença entre rentabilidade e rendimento

Certamente os dois termos podem causar muita dúvida entre os investidores. De forma simples, podemos explicar que a rentabilidade é o quanto um investimento cresce num período.

Por outro lado, o rendimento é o quanto ele entregou de retorno financeiro.

Conforme dissemos no exemplo mais acima, a rentabilidade é apresentada como 9%. Ou seja, um percentual.

Já o rendimento, R$90, é um valor financeiro que demonstra o retorno do investimento.

Em alguns tipos de investimentos, como ações e fundos imobiliários, existem rendimentos periódicos que recebem o nome de dividendos.

Um ponto importante de saber a diferença entre rentabilidade e rendimento é entender as regras do seu investimento.

Enquanto a rentabilidade é fixa e definida no momento do investimento, o rendimento pode mudar ao longo do tempo.

Só para ilustrar, no caso de um investimento de 120% do CDI, a rentabilidade é 120% do CDI e isso raramente muda.

Entretanto, o rendimento certamente vai mudar, já que o CDI é uma taxa que pode mudar a cada 45 dias.

Quais investimentos têm melhor rentabilidade?

Sem dúvida, quanto maior o retorno, mais interessante o investimento. No entanto, conforme a rentabilidade aumenta também cresce o risco de ter prejuízo.

Dessa forma, ações e investimentos de renda variável tendem a ser os mais rentáveis. Mas isso também pode mudar dependendo do período de comparação.

A saber, em momentos de maior nervosismo no mercado financeiro pode fazer com que a renda variável fique negativa. E, assim, a renda fixa se torna mais rentável.

Mas, no longo prazo, a renda variável costuma apresentar resultado mais vantajoso nos rendimentos.

Por isso, os gestores financeiros costumam indicar uma carteira de investimentos diversificada, para ganhar com as duas classes de ativos.

Outro ponto importante para se atentar é ao seu perfil de investidor. Desse modo, você fica sabendo seu apetite para o risco e quais investimentos são mais indicados para o seu perfil.

Rentabilidade poupança

A poupança, mais famoso investimento no Brasil, tem rentabilidade definida por lei. Em outras palavras, a poupança em qualquer banco rende a mesma coisa.

Atualmente, a rentabilidade da poupança é de 70% da Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira.

Conforme a regra, com a Selic abaixo de 8,5% ao ano, a caderneta de poupança rende 70% da Selic.

No entanto, caso a taxa Selic ultrapasse 8,5%, volta a valer a regra antiga, de 0,5% ao mês + Taxa Referencial.

Tesouro Direto

Uma alternativa à poupança é o Tesouro Direto. Ele oferece três tipos de títulos, cada um com um tipo de retorno.

  • Tesouro Selic: conforme o nome indica, tem o retorno atrelada à Taxa Selic. Neste caso, ele rende 100% da Selic mais uma taxa definida no momento da compra.
  • Tesouro IPCA: neste caso, o retorno está relacionado à inflação. Ou seja, o investidor ganha uma taxa definida na compra mais a variação da inflação oficial (IPCA).
  • Prefixado: o terceiro título do Tesouro Direto tem rentabilidade fixa e não sofre variações de outros indicadores. Dessa forma, você compra o título e já sabe quanto vai receber no vencimento.

Contas remuneradas

Existem algumas contas digitais, como a Grão, que oferecem a facilidade da poupança com a segurança do Tesouro Direto. Além disso, o rendimento também é atraente.

Assim, o investidor pode guardar qualquer valor, até mesmo 1 real, e conseguir rentabilidade de 100% do CDI.

Desse modo, o dinheiro tem liquidez imediata. Ou seja, você pode usar quando precisar. E ainda fica rendendo todos os dias úteis – então, não precisa esperar um mês como a poupança.

Como calcular a rentabilidade

Em geral, o retorno é apresentado no momento em que você vai fazer um investimento.

Mas se você quer calcular a rentabilidade de um investimento que já fez, siga a fórmula abaixo:

  • Rentabilidade = rendimento descontados impostos e inflação x 100 ÷ valor investido

Sim, para saber a rentabilidade real de um investimento, é preciso descontar os impostos e a inflação.

Assim, você consegue saber o quanto o seu dinheiro manteve ou ganhou poder de comprar no tempo.

Rentabilidade é mensal ou anual

De fato, a rentabilidade pode ser medida em qualquer período, tanto mensal quanto anual, até mesmo semanal ou diária.

Tudo depende da forma como você pretende avaliar e conforme o prazo de vencimento do seu investimento.

Considerações finais

Em conclusão, a rentabilidade é um dos principais fatores ao avaliar um investimento. Assim, conheça o seu perfil de investidor e busque as melhores rentabilidades conforme as suas características.

E antes que encerre este conteúdo, lembre-se de que a reserva de emergência precisa ser guardada em um local seguro. Ou seja, com pouco risco de prejuízo. 

Dessa forma, a rentabilidade da sua reserva financeira não deve ser muito grande. O foco, neste caso, é a segurança.

Se você gostou deste conteúdo e quer mais dicas de educação financeira, confira o Blog da Grão.

Comentários