O CUB, ou custo unitário básico, é um daqueles índices que, mesmo que não saibamos, muda nossas vidas, assim como Selic, IGP-M, IPCA, dentre tantos outros. Nessa postagem, vamos contar a você um pouco mais sobre o que é o CUB e no que ele influencia.

1. O que é o CUB?

O CUB – custo unitário básico – é um índice que é medido no setor da construção. Esse índice representa os custos de construção de uma unidade (um metro quadrado de área equivalente) em um dado mês. Se o CUB for de R$ 2.000,00 para um dado padrão, isso significa que um metro quadrado de área equivalente custa dois mil reais para ser construído.

Esses padrões de construção são projetos-padrão de diferentes tipos de construção (residencial unifamiliar, residencial multifamiliar, comercial, galpão industrial, etc.) Esses padrões, bem como o método de cálculo, são descritos na Norma ABNT NBR 12.721:2006. Em resumo, a área coberta acabada possui um custo do CUB, enquanto garagens, sacadas, terraços e outras áreas de menor custo possuem suas áreas multiplicadas por um fator de equivalência, um número que diminui o custo calculado.

2. Quem divulga o CUB?

A coleta de dados e a divulgação mensal para todos os estados ou regiões metropolitanas são feitas pelos Sindicatos da Indústria da Construção (Sinduscons). Essa divulgação, segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) ocorre até o quinto dia de cada mês, para todos os padrões de projetos-padrão.

3. Por que algumas construtoras usam esse indexador?

Como os custos de construção mudam ao longo do tempo, a evolução do CUB permite entender a evolução do custo de um empreendimento imobiliário, e isso o torna um índice interessante. Das várias utilidades do CUB, uma delas é servir como base para financiamento de imóveis direto com a construtora. 

Algumas empresas adotam a prática de expressar as parcelas em termos de CUBs (1 CUB, 2 CUBs por exemplo). Isso faz com que os preços acompanhem os custos de construção, visto que a compra pode acontecer com o prédio ainda não pronto (compra na planta, por incorporação). O comprador precisa, para conhecer sua parcela mensal, consultar o último CUB divulgado. 

4. Como ele me ajuda a decidir quanto guardar para construir?

Ao poupar dinheiro, ou pedir empréstimo, é interessante possuir um objetivo para aplicar o dinheiro. Um desses objetivos pode ser construir um imóvel novo, ou ampliar a casa. 

O problema de fazer isso é não saber o quanto vai se gastar para construir. Quando estamos mais perto desse objetivo, o ideal é fazer um projeto com um engenheiro/arquiteto e orçar, mas antes disso, se temos ideia da área que vamos construir, podemos multiplicar pelo CUB e sabermos o quanto precisamos poupar, por baixo, para conquistarmos nosso objetivo.

Por fim,

Vimos que o CUB é extremamente útil para vários investimentos relacionados à construção. Esse índice pode servir de indexador para custos de construção em financiamento direto com a construtora, ou servir para se planejar e poupar para construir. Existem outros usos, como registros de orçamento com base na norma do CUB, mas isso é para uso de pessoas que trabalham diretamente com a área de construção.

SOBRE A AUTORIA: Esse texto é um oferecimento d’O Blog do Mestre, gentilmente publicado pelo Portal Juros Baixos. O Blog do Mestre é um blog que envolve entretenimento, curiosidades, atualidades e muito conhecimento!

Comentários