Existem muitas taxas e índices que regulam importantes aspectos da economia nacional. Você certamente já deve ter lido sobre algum deles nos jornais ou, até mesmo, já deve ter visto alguma notícia na televisão sobre eles.

O IPCA é um desses índices e, inclusive, está diretamente ligado à inflação e, por este motivo, afeta os preços.

Assim como outros importantes indicadores, como a taxa Selic, o IPCA contribui com a manutenção dos preços, define a inflação para o País e também serve como meta a ser seguida pela política monetária do Banco Central.

Confira a seguir mais detalhes sobre o índice e como ele pode afetar os preços.

O que é IPCA?

Conhecido como IPCA, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo é responsável por medir a variação dos preços no Brasil, tanto de produtos, quanto de serviços para o consumidor final.

A população que é o foco do IPCA concentra as famílias com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos, independentemente de qual seja a fonte. Elas são residentes das áreas urbanas, como por exemplo: regiões metropolitanas de São Paulo, Belém, Recife, Fortaleza, Rio de Janeiro, Salvador, Vitória, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Distrito Federal, São Luís, Campo Grande, Aracaju, Goiânia e Rio Branco. 

O IPCA funciona como um indicador da inflação, assim ele serve de referência para algumas importantes metas de inflação e gera alterações na taxa de juros.

Além disso, também atua na correção dos investimentos, já que todas as aplicações que são feitas podem sofrer a interferência do IPCA. Então, um bom investidor precisa entender como o índice funciona e quais consequências suas oscilações podem gerar.

De modo geral, é muito importante estar atento(a) às mudanças de todos esses indicadores, pois, ao afetarem a economia, certamente também afetam a sua vida financeira. 

Se você deseja sair do aluguel, por exemplo, e busca por apartamentos que você possa comprar de acordo com a sua renda, é importante entender um pouco mais sobre a economia e as flutuações da inflação.

Os valores são divulgados entre a primeira e a segunda semana de todos os meses.

O que é inflação?

Muitas causas podem interferir na inflação e, assim, impactar o preço de uma economia. Dentre eles estão: produção baixa, indexação da inflação, custos de produção, gastos públicos ou, até mesmo, inflação inercial, isto é, aquela causada pelo aumento natural dos preços, quando as empresas preveem uma inflação e aumentam os valores de seus produtos. Mas, afinal, o que é inflação?

A inflação nada mais é do que uma medida percentual que se dá por consequência do aumento generalizado dos preços, sejam eles de produtos, sejam de serviços. Desta maneira, a partir da inflação, é possível entender quais são as perspectivas de crescimento dos preços, ao passo que uma inflação muito elevada gera a desvalorização da moeda e, assim, acaba por reduzir o poder de compra dos cidadãos, contribuindo com o aumento do desemprego no País e desestimulando aplicações financeiras saudáveis para os investidores.

O IPCA é tão importante por este motivo: a partir do seu cálculo é possível entender quais são os preços atuais, a partir do levantamento e da comparação com valores de uma quantidade fixa de bens ou serviços de um período diferente.

Como funciona o cálculo do IPCA?

O cálculo do IPCA é feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a partir de um estudo baseado na variação geral dos preços. Entenda a seguir como funciona o cálculo.

Mensalmente, o IBGE faz um levantamento de aproximadamente 430 mil preços em 30 mil locais, em 13 áreas urbanas do Brasil.

Todos os preços avaliados são comparados com os preços do mês anterior e resultam em um valor específico que reflete qual é a variação geral de preços ao consumidor no período determinado.

Histórico do IPCA ao longo dos anos

Confira a seguir o histórico do IPCA, bem como todos os valores do IPCA acumulado ao longo dos anos, do período de 2010 até 2020. 

Ano de referência Inflação acumulada (%)
2020 4,52
2019 4,31
2018 3,75
2017 2,95
2016 6,29
2015 10,67
2014 6,41
2013 5,91
2012 5,84
2011 6,50
2010 5,91

Importância do IPCA

Já sabemos que a inflação afeta o poder de compra dos cidadãos. Assim como o IPCA mede as variações e projeta novas metas para a economia. E, então, qual é a importância para diferentes tipos de consumidores?

A inflação pode impactar tanto as famílias que consomem os produtos e os serviços de um país, quanto os investidores, que também consomem e, além disso, ganham ou perdem dinheiro a partir dos seus investimentos e aplicações.

Por este motivo, o IPCA é um indicador econômico essencial para o entendimento do cenário atual, tanto para as famílias que precisam avaliar seus poderes de compra, quanto para os investidores que precisam entender quais aplicações podem lhes gerar melhores rentabilidades.

Seu novo imóvel

Conheça imóveis novos no Apto! Você certamente encontrará belos apartamentos com ótimas condições de pagamento e logo conquistará o seu imóvel novo. Além disso, também pode encontrar ótimas opções de apartamentos que atraem investidores.

Conheça as melhores condições e se surpreenda: confira apartamentos à venda em Curitiba, dentre outras regiões, e realize seu sonho da casa própria!

Esta matéria foi criada pela equipe do Live, canal de conteúdo imobiliário do Apto, o maior shopping de imóveis novos do Brasil.

Comentários