Para avaliar a economia, internacional, nacional e regionalmente, existe uma série de índices que servem como parâmetros para que, ao longo do tempo, seja possível analisar como está o mercado e, consequentemente, a vida das pessoas em determinado lugar. O IPC-FIPE é um desses índices, neste caso, de grande importância para o mercado da capital paulista e das regiões próximas.

Neste post, explicaremos tudo que você precisa saber sobre o IPC-FIPE, desde como funciona, como é calculado, para que serve e qual a sua relação com o mercado imobiliário. Confira a seguir! 

O que é IPC-FIPE?

O IPC-FIPE é um indicador econômico que representa o Índice de Preços ao Consumidor do Município de São Paulo e compõe o indicador mais tradicional da evolução do custo de vida das famílias paulistanas, sendo um dos índices mais antigos do Brasil.

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) é o órgão responsável pelo cálculo e pela organização deste índice, desde 1973, mas o índice é bem mais antigo, pois começou a ser calculado em 1939 pela  Divisão de Estatística e Documentação da Prefeitura do Município de São Paulo, e entre 1968 e 1973 pelo Instituto de Pesquisas Econômicas, vinculado ao Departamento de Economia da USP.

Portanto, o IPC-FIPE mede a inflação da região de São Paulo e, para isso, considera o custo de vida de famílias paulistanas cuja renda está entre um e dez salários mínimos por mês. O cálculo deste índice é feito mensalmente, possibilitando a medição da variação de preços para o consumidor. 

Já para o cálculo do índice em nível nacional, existe o IPCA, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, que é responsável por medir a variação dos preços no Brasil, tanto de produtos, quanto de serviços para o consumidor final. 

Como é calculado o IPC-FIPE?

O IPC-FIPE é um índice que é calculado mensalmente, considerando um intervalo de tempo entre o primeiro e o último dia de cada mês, no site da FIPE, é possível entender como funciona o sistema de ponderação do cálculo, além de conferir as variações de preço das quatro semanas anteriores, também como o valor do índice do mês e do ano que desejar.

A partir da divulgação dessas informações, as pessoas podem ter acesso a um breve histórico da inflação no período.

Para as pesquisas de preço das famílias paulistanas, são considerados sete grupos fundamentais:

  • Habitação;
  • Alimentação;
  • Transportes;
  • Despesas pessoais;
  • Saúde;
  • Vestuário;
  • Educação. 

Qual a relação entre o IPC-FIPE e o mercado imobiliário? 

O IPC-FIPE tem ligação direta com a inflação em São Paulo e é o índice de referência para a avaliação do poder de compra do consumidor, portanto, seu vínculo com o mercado imobiliário está presente tanto no mercado de aluguel quanto para imóveis próprios.

Índice de referência para o aluguel 

O aluguel é um valor que passa anualmente por um ajuste, o qual acontece por conta da variação da economia ao longo do período de um ano, em que a inflação e o poder de compra do consumidor, por exemplo, podem ficar bem diferentes com o tempo. 

Para corrigir o valor do aluguel, é normal que seja utilizado um índice de inflação, em São Paulo, o IPC-FIPE é um dos índices utilizados para fazer o ajuste de um ano para o outro.

Por isso, há relação direta deste índice com o aluguel, e é importante que tanto o proprietário quanto o inquilino acompanhe o desenvolvimento do IPC-FIPE, assim, pode-se saber de antemão o quanto você terá que pagar a mais pelo aluguel, ou o quanto você receberá a mais do inquilino, de acordo com a posição em que estiver.

Índice como base para analisar a valorização de um imóvel 

Quanto aos imóveis próprios, o IPC-FIPE também é bastante útil, pois serve como indicador para verificar a valorização dos imóveis, a qual está diretamente ligada à inflação.

Constatar que a valorização do imóvel ficou acima da inflação, por exemplo, é um ótimo sinal para investidores, pois significa que suas aplicações podem dar retornos mais atrativos financeiramente, com ganhos acima da inflação.

Portanto, é essencial para investidores imobiliários estarem atentos às oscilações da inflação na região.  

Uma porta de entrada para investidores imobiliários

Além de estar em dia com a situação atual do mercado imobiliário, atento aos índices de mercado, quando o tema é investir em imóveis, tanto para locação como para a venda, é essencial a escolha do imóvel perfeito para cada contexto.

Caso você esteja pensando em investir em apartamentos à venda em Santo André e não sabe ainda por onde começar, conheça os imóveis novos no Apto, pois você certamente encontrará belos apartamentos com ótimas condições de pagamento em localizações estratégicas e valorizadas da cidade. 

E claro, antes de efetuar a compra, conheça todos os detalhes e tire suas dúvidas sobre o contrato de compra do imóvel, assim, evita-se problemas e imprevistos, além de fazer o processo mais simples e fácil. 

Esta matéria foi criada pela equipe do Live, canal de conteúdo imobiliário do Apto, o maior shopping de imóveis novos do Brasil.

Comentários