Powered by Rock Convert

O que é Home Equity?

Home Equity trata-se de uma modalidade de empréstimo pessoal que oferece imóveis como garantia. Continue a leitura a seguir e saiba mais sobre o que é home equity e suas principais características.

Os usos do dinheiro podem ser os mais diversos: capital para abertura de um novo negócio, faculdade dos filhos, quitação de dívidas, entre outros. O que vale é o imóvel ser quitado e com a documentação em dia. E nem precisa estar em seu nome. De maneira similar ao que acontece com fiadores, você também pode usar o imóvel de terceiros como garantia.

Por que escolher um empréstimo home equity?

Essa modalidade é uma alternativa com taxas mais atrativas e juros mais baixos, em comparação a outros tipos de empréstimo, com mais prazo para pagamento. Para você ter uma ideia, o pagamento pode ser feito em até 30 anos, por exemplo.

O valor do empréstimo costuma ser limitado, de acordo com o valor do imóvel. Em média, os bancos aceitam conceder até 50% do valor do imóvel. Assim, se você quer contratar um crédito de R$100 mil, é importante que a sua casa colocada como garantia valha, no mínimo, R$200 mil.

As parcelas do empréstimo também não costumam exceder 30% da renda mensal do contratante. Mesmo que o seu imóvel esteja totalmente quitado, se não atender a essa exigência, pode não conseguir a contratação.

Powered by Rock Convert

Dependendo da instituição financeira, antes de liberar essa linha de crédito, pode ser necessário também realizar avaliação do imóvel, verificação jurídica, seguros, registro do imóvel e tarifa de cadastro.

O que analisar antes de adquirir esse tipo de empréstimo?

Verifique com cuidado as taxas, o total oferecido e o CET (soma dos tributos, tarifas e registros) de cada banco. Quanto menor o CET, mais baixa a sua dívida. Observe também a sua idade: a maioria dos bancos restringem o empréstimo a pessoas acima de 18 anos e com, no máximo 74 a 80 anos e meio no fim do contrato.

Diferença entre home equity e hipoteca

A hipoteca e home equity são formas de empréstimo que usam o imóvel já quitado como garantia. A principal diferença é na forma de cumprimento do contrato. No home equity, o imóvel fica sob a posse do banco (alienação fiduciária), até que a dívida seja quitada. Na hipoteca, que praticamente caiu em desuso no Brasil, isso não acontecia. Isto é, a propriedade era mantida no nome do credor, o que trazia dificuldades judiciais para as instituições financeiras reaverem seu dinheiro em caso de inadimplência.

Viu só? O home equity pode ser uma alternativa interessante para quem precisa contratar altos montantes de crédito, com pagamento no longo prazo. Porém, é fundamental estudar essa modalidade de empréstimo a fundo e só o adquirir em caso de extrema necessidade, para não comprometer o orçamento familiar e, principalmente: não correr o risco de perder o seu imóvel. Aja com responsabilidade!

Ficou com alguma dúvida? Escreva nos comentários!

Powered by Rock Convert

Escrever comentário