Presente em todo empréstimo ou financiamento, amortização é algo que quanto mais utilizado pelo cliente melhor.

Amortização pode ser sinônimo de suavizar uma dívida.

Ninguém em sã consciência gosta de pagar juros, não é verdade? Mas às vezes imprevistos financeiros, como desemprego, infiltração da parede da residência, colisão de carro, acontecem. E, pegos desprevenidos, geralmente, somos obrigados a contrair um empréstimo e nos endividamos. Para a nossa sorte é possível suavizar o valor das parcelas pagas com a amortização.

O que é amortização

Em síntese, amortização significa reduzir parte de uma dívida, descontando os juros e tarifas. Na linguagem informal tem sinônimo do vocábulo suavizar.

Explicação prática?

Vamos explicar com números para facilitar a compreensão. Vamos supor que você contraiu um empréstimo de R$ 1500 reais para pagar em 10 vezes de R$ 200 reais. Em cada parcela, você está pagando R$ 150 reais referentes ao valor real solicitado no empréstimo e R$ 50 de juros, que é o lucro do banco. Ou seja, os R$ 150 reais é o valor que você amortiza todo mês, descontados os juros e tarifas, que não foram levadas em conta no exemplo dado.

Posso amortizar quanto no meu empréstimo?

A quantia a ser amortizada vai depender da sua situação financeira, evidentemente. No entanto, já deu para perceber que quanto mais amortizar melhor e mais rápido você se livra de uma dívida. Se você tiver uma quantia em dinheiro para quitar metade do valor do empréstimo contraído, o valor da prestação paga vai cair consideravelmente.

Outro exemplo de amortização

Vamos supor que você solicitou os mesmos R$ 1500 reais usados como exemplo acima no nosso artigo e que também terá que pagar em 10 vezes R$ 2000 reais no total, já que os R$ 500 reais de diferença representam os juros (lucro do banco) e tarifas. Então você recebe uma quantia de R$ 1000 reais do seu pai e pretende usar esse valor para amortizar a sua dívida.

Ainda supondo que você ainda iria pagar a primeira prestação, usando esses R$ 1000 reais, a sua dívida com o banco fica de apenas R$500 reais, pois você já amortizou R$ 1000 reais, equivalente ao valor real sem juros nem tarifas. Já para perceber que sua dívida agora vai ser de apenas R$ 500 reais em 10 vezes. E com certeza os juros embutidos nesse outro valor formado vão pesar muito menos no seu bolso.

Dica especial

Quando se fala em amortização nos vem logo à cabeça financiamento habitacional, em virtude do SAC, Sistema de Amortização Constante, que é uma das modalidades oferecidas pelos bancos para a compra parcelada de imóveis, que também conta com o Sistema Price – Sistema de Amortização Francês.

SAC ou Price, qual usar?

No SAC – Sistema de Amortização Constante, como o próprio nome diz, a amortização, ou melhor dizendo, o abatimento da dívida é constante. E com relação ao Price tem no início uma prestação de maior valor. No entanto, este valor vai diminuindo mês a mês com o pagamento das parcelas. Já no Price – Sistema de Amortização Francês, as prestações são constantes e as primeiras são mais em conta do que o SAC.

Se você já estava pensando que o Price era muito melhor, saiba que se enganou. No caso de financiamento habitacional, a economia realizada pelo SAC em comparação ao Price fica em torno de 10%. Pode não parecer muito, mas 10% de R$ 250 mil reais é R$ 25 mil reais, uma quantia razoável, que dá para comprar até um carro popular seminovo à vista.

Nosso conselho

O conselho que podemos dar é que você faça seu financiamento habitacional pelo SAC, isso tiver condições de começar a pagar uma prestação um pouco alta no início. Agora se estiver com o orçamento um pouco apertado, faça a análise se não fica melhor fazer financiamento pelo Price.

Em suma, peça ao gerente do seu banco para fazer a simulação no SAC e Price, antes de tomar a decisão final.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Envia para a gente e seja sempre bem-vindo (a).

Comentários