Quem gasta mais do que pode durante as férias precisa ter foco e disciplina para reorganizar as contas e buscar uma vida financeira mais equilibrada.

Veja como sair das dívidas após as férias

Se você saiu de férias, não se planejou e acabou gastando como se não houvesse amanhã, saiba que esse problema não acontece só com você.

Muitas pessoas entendem que o período de descanso dos estudos ou trabalho permite relaxar inclusive no controle do dinheiro, mas esse é um pensamento bastante equivocado. As contas e boletos não tiram férias e o prejuízo só tende a aumentar àqueles que não têm os gastos programados.

Para te ajudar a contornar essa incômoda situação, sugerimos três passos para você seguir e escapar de vez das dívidas.

Passo 1: Saiba o tamanho do problema

A primeira coisa a ser feita por quem se endividou é tomar conhecimento do valor total a ser pago. Muitas vezes a pessoa não sabe nem quanto e nem para quem está devendo e isso deve ser resolvido com anotações ou registros de cada dívida, especificando a loja ou o banco credor, o saldo devedor, a quantidade de parcelas e os juros. Dessa forma, é possível se organizar melhor e definir as prioridades de pagamento.

Quem ignora o real valor das dívidas corre muito perigo, uma vez que multas, processos judiciais e perda de patrimônio são problemas comuns de quem deixa as dívidas se arrastarem por muito tempo.

Passo 2: Avalie as opções ao seu alcance

Estude as alternativas para economizar, aumentar a renda e quitar as dívidas no menor tempo possível. Reduzir ou eliminar custos não prioritários é a primeira ação a ser tomada.

Em seguida, é necessário buscar renda extra, pois nem sempre as economias são suficientes para quitar as dívidas. Aqui vale fazer horas extras no trabalho, prestar serviços como freelancer, vender produtos e roupas que não estão sendo utilizados, cozinhar para fora etc. Depois, procure cada uma das empresas e negocie melhores formas de pagamento sempre pedindo descontos ou maior quantidade de parcelas para quitação.

Passo 3: Crie um plano de ação para quitar a dívida

Agora é hora de organizar o pagamento das dívidas e uma solução inteligente é separar as dívidas por ordem de prioridade, sendo que aquelas que têm maior taxa de juros devem ser pagas primeiro exatamente para não prolongar a cobrança das taxas. Em segundo lugar vêm as dívidas com maior valor total e depois as demais dívidas. 

Como não ficar sem dinheiro nas férias

Ficar sem dinheiro durante as férias é uma situação que ninguém gosta, mas que muitos acabam vivenciando por falta de planejamento e controle. Por isso, antes mesmo de fazer as malas e partir rumo ao merecido descanso é fundamental planejar cada custo da viagem, assim como a forma de poupança que vai garantir o pagamento de passagens, hospedagens, passeios e compras durante as férias. 

Mas, engana-se quem pensa que a fase do planejamento financeiro tem que ser chata. Hoje temos muitos recursos tecnológicos prontos para nos ajudar na missão de organizar as finanças, como as contas digitais que cada vez mais estão ganhando adeptos em todo o mundo por oferecerem praticidade através de recursos como subcontas para a separação do dinheiro por objetivo e rendimentos automáticos que superam a poupança.

Também há vários aplicativos, como o Mobills e o Guiabolso, que oferecem ferramentas simples e práticas para quem deseja melhorar a gestão dos seus recursos e entender melhor os gastos de rotina e os esporádicos. Tudo isso sem muita complicação e com linguagem bastante acessível.

Planeje seu ano financeiro

Aproveite que você decidiu fazer o planejamento das suas férias para planejar também os recursos do ano todo, ou seja, inclua outros gastos (contas de consumo, estudos, transporte, alimentação) e os objetivos financeiros (viagem, cursos, compras, veículo) em seu orçamento.

Ao analisar cada real que entra e sai e projetar as economias necessárias para os próximos 12 meses, você vai perceber que fica muito mais fácil alcançar suas metas financeiras e lidar com os imprevistos.

Não deixe de se preparar para ocasiões onde o custo aumenta de foram sazonal, como datas festivas (aniversários, dia dos namorados etc.) e o início do ano que sempre chega acompanhado de cobranças como IPVA, IPTU e renovação de matrícula escolar.

Aloque parte do dinheiro em outras contas

Uma forma simples e eficaz de separar uma parte da verba mensal para a próxima viagem é a utilização de uma conta diferente da conta corrente. Depositando uma porcentagem do salário nessa nova conta, mês a mês, o valor acumulado ficará reservado e servirá exclusivamente para bancar os custos das férias, sem precisar recorrer às dívidas.

Opte por contas de bancos que não cobram taxas de manutenção e ainda oferecem alguma remuneração durante o período em que o seu dinheiro ficar por lá. 

Aproveite recursos extras

Quem trabalha com registro em carteira profissional podem ainda contar com o pagamento do 13º salário, assim como a participação de lucros e eventuais comissões e bônus para acelerar o processo de acumulação de dinheiro e custear as tão desejadas férias. Faça um planejamento que inclua esses valores, mesmo que seja apenas uma estimativa de ganhos e desfrute de mais recursos nas suas viagens.

Use o planejamento como aliado

O planejamento financeiro deve ser encarado como uma ferramenta de autoconhecimento, análise e controle dos gastos e dos objetivos que envolvem dinheiro. Se bem realizado e revisitado com frequência, ele pode ser um importante aliado na busca por uma vida financeira mais independente e longe das dívidas. 

Quem procura se planejar financeiramente consegue atingir mais facilmente suas metas de consumo, incluindo as viagens de férias que serão curtidas sem grandes privações e longe das preocupações com parcelas vencidas ou a vencer.

O esforço e dedicação de um longo período de trabalho ou atividades escolares deve ser recompensado com momentos de diversão, lazer e sentimento de realização, sem dores de cabeça por falta de dinheiro. Para chegar nesse patamar de liberdade durante as férias, faz muito sentido lançar mão de um planejamento bem detalhado (através de anotações, planilhas ou aplicativos) que não só ajuda na construção dos sonhos, mas também cria um hábito de atenção e cuidado com os próprios recursos.

Author

Somos uma plataforma de bem-estar financeiro. Em nosso blog falamos sobre finanças pessoais e produtos financeiros como empréstimo, cartão de crédito, seguros e negociação de dívida. A Juros Baixos está desde 2016 desenvolvendo conteúdos de qualidade para nossos seguidores. Acompanhe nossas redes sociais, canal no YouTube e entre para nossa comunidade no Discord.

Comentários