Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Você já ouviu falar em Governança Corporativa? Com certeza o termo pode remeter a algumas ideias, mas dificilmente você sabe de fato o que vem a ser o conceito, que acaba ficando restrito ao mundo corporativo.

Aplicar conceitos de Governança Corporativa em pequenas empresas pode resultar em menores custos de produção e otimização de tempo de produção e entrega. Contudo, o que pode vir com o termo não está muito longe de sua ideia em suma.

Governança Corporativa

Como o termo pode remeter, a governança corporativa de fato tem direta relação com o comportamento gestor dentro do âmbito empresarial. Buscamos o conceito pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC):

Para o instituto, pode-se sintetizar o termo governança como um conjunto de práticas e ou um sistema pelo qual as empresas são dirigidas, monitoradas, estabelecendo o relacionamento e o mútuo incentivo entre acionistas, executivos, diretoria e o conselho administrativo.

Ainda segundo o IBGC, boas práticas de governança podem resultar a longo prazo em uma melhora significativa no valor de mercado do empreendimento o que é sem dúvida o sonho de todo empreendedor.

Qual o objetivo pretendido quando falamos de Governança Corporativa?

Como acabamos de mencionar, a longo prazo as boas práticas de governança corporativa são capazes de aumentar consideravelmente o valor da empresa no mercado, sendo este sendo dúvida um dos principais objetivos diretos desta prática dentro da empresa.

Como objetivo indireto podemos citar a melhora na confiança dos acionistas no que diz respeito a classe de executivos que compõe o corpo diretivo da empresa, logo abaixo comentaremos um pouco mais sobre porque isso acontece.

Características da GC (Governança Corporativa)

Participação

As boas práticas de governança dentro da empresa pregam a participação de todos dentro dos processos decisivos, não apenas dos conselhos de gestão.

Transparência de ação

Uma empresa que se enquadre dentro dos conceitos de boa GC deve ter a transparência de ação como um dos seus preceitos básicos.

Todos os mandos e desmandos do negócio devem ser de conhecimento dos acionistas, e de todos os interessados ou diretamente e indiretamente envolvidos.

Responsabilidade

Ser uma empresa com boa governança requer postura responsável e aqui podemos dizer responsável social e ambientalmente.

A empresa para ser considerada um modelo de boa governança deve se comprometer com o fator humano do negócio, buscando meios de fomentá-lo e valorizá-lo, bem como com o fator ambiental buscando formas de preservá-lo.

Igualdade e inclusão

Programas de inclusão e igualdade sejam de gênero ou de raça são tidos com ações concomitantemente de boa governança. Nesse aspecto espera-se que dentro da instituição hajam programas que busquem a igualdade de gênero entre homem e mulher, assim como entre as raças buscando sempre a interação entre as culturas distintas o que pode ser extremamente enriquecedor para a cultura empresarial.

Powered by Rock Convert

Eficiência e eficácia

Como esperamos pelo conceito de boa, a equipe de gestão, o conselho executivo, todos os interessados e envolvidos com a empresa precisam desempenhar um trabalho eficiente para que a empresa no macro seja eficaz.

Delibere para decidir

Quando o executivo, que é quem decide as ações dentro da empresa, delibera com a classe acionista para tomar as chances de êxito são maiores, uma vez que a visão do cenário é macro e cada um parte do que domina e compreende melhor, concebendo visões diferentes do mesmo ponto o que pode facilitar a tomada de decisões e a chance de acerto.

Prestação de contas

Apesar de parecer um tanto quanto independente, o executivo e todos os seus subordinados devem responder aos acionistas e a outros stakeholders, a famosa prestação de contas deve ser feita regularmente.

Respeito ao Estado de Direito

Com respeito ao Estado de Direito temos a limitação das decisões do executivo e a classe de acionistas as leis vigentes do país onde a empresa opera. Por questões legais, espera-se que naturalmente haja respeito ao Estado de Direito mesmo que não esteja buscando alcançar e/ou enquadrar-se no conceito de boa governança.

Por que implementar a boa GC para as pequenas empresas?

Boas práticas de Governança Corporativa podem melhorar a imagem da empresa para o seu cliente final

Antes restrita às grandes corporações, as práticas de governança hoje podem ser implementadas em pequenas e médias empresas, até mesmo os negócios familiares.

Mas quais os benefícios?

Você deve estar se perguntando, bom, separamos os três principais e mais importantes, organizados por ordem de relevância para o empreendedor.

Redução de custos de produção e operação

Quando aplicamos práticas de governança corporativa podemos ter uma significativa redução dos custos de operação de nosso empreendimento. Isso acontece porque como adiantamos, umas das características da boa governança é justamente a eficiência e a eficácia, o que faz com que cada setor trabalhe de maneira otimizada.

O trabalho otimizado por diminuir a utilização de recursos o que acaba saindo mais barato para o empreendedor na confecção do seu produto.

Otimização do tempo de produção

Como uma reação em cadeia, quando a empresa está trabalhando de forma eficiente e eficaz toda a sua produção tende a melhorar e ser otimizada concomitantemente. Como mencionamos no tópico anterior há uma redução nos custos quando operamos de maneira eficiente e eficaz mas há simultaneamente uma redução do tempo de produção, o que pode aumentar ainda mais a produção e a lucratividade do empreendimento.

Com a otimização do tempo de produção o empresário pode melhorar a sua imagem perante os seus clientes uma vez a entrega dos produtos é mais rápida.

Transparência na gestão

Essa sem dúvida é uma das características do conceito de Governança Corporativa. A transparência é também sem dúvida alguma um dos principais motivos que devem levá-lo a implementação das práticas de governança dentro do seu empreendimento, mesmo que ele seja de pequeno porte, isso porque é por meio da transparência de ações que toda a empresa (no sentido macro) melhora sua imagem perante o seu leque de clientes e toda a sociedade civil.

No caso da dinâmica interna, com práticas transparentes espera-se melhorar a confiança entre todos os envolvidos, desde a equipe gestora aos acionistas, o que melhora o relacionamento interno e o ambiente de trabalho.

Powered by Rock Convert

Comentários