Os golpes financeiros existem desde o começo da era digital. Quem nunca teve medo de fazer uma compra online? Ou pedir um empréstimo com uma instituição desconhecida? 

Essa insegurança é comum, e bastante válida. Com a pandemia, a situação econômica do país se complicou e muitas pessoas não souberam administrar as finanças na crise. Tudo isso resultou em uma explosão de fraudes. 

Quando falamos somente em golpes que envolvem roubo de informações pessoais, houve um aumento de 165% deste tipo de fraude. Da mesma forma, outros roubos apresentaram curva de crescimento parecida.

Além disso, eles mudam rapidamente, não nos permitindo conhecê-los antes que seja tarde demais. Para evitar dores de cabeça, entenda como eles funcionam para se precaver.

Quais os principais golpes financeiros no Brasil

De acordo com a revista IstoÉ, o Brasil tem um golpe financeiro a cada seis segundos. Além de uma quantidade alta, esses golpes também se apresentam em vários formatos. 

Agora, mostraremos quais são os principais e como você pode se prevenir contra eles.

Golpe do empréstimo

Até dentro dos golpes de empréstimo existem diferentes modalidades. Primeiramente, podem pedir a você um depósito antecipado. Caso isso aconteça, já saiba que estão tentando te enganar.

Nenhuma instituição financeira séria tem esse tipo de conduta. Por isso, desconfie no momento em que você receber uma proposta assim e denuncie a empresa para outras pessoas não passarem por isso.

Outro crime comum relativo a empréstimo é o roubo de informações pessoais para solicitar crédito em seu nome. A dica aqui é não compartilhar documentos pessoais com pessoas desconhecidas, mesmo que elas pareçam confiáveis.

As variações podem ser incontáveis pois, infelizmente, esses golpistas sempre encontram formas de tentar enganar mais pessoas. Caso esteja em dúvida se está caindo em um golpe, confira essa lista de sites fraudulentos, em que reunimos diversos relatos e te ajudamos a identificar empresas fraudulentas.

Golpe do falso motoboy

Esse é um tipo de golpe que cresce cada vez mais e costuma funcionar com pessoas com pouca instrução digital. 

Nesses casos, uma pessoa liga para você fingindo ser uma funcionária do seu banco e diz querer confirmar uma compra feita em seu cartão de crédito. Quando você negar essa compra, ela irá dizer que o seu cartão foi clonado e precisa ser bloqueado. 

Em seguida, a pessoa ao telefone pede para você informar a senha do cartão e quebrá-lo ao meio, para que ele não possa mais ser usado. E ainda diz que irá enviar um motoboy para buscar o cartão e enviá-lo à perícia.

Quando isso acontece e a vítima entrega o cartão, ele ainda pode ser usado, mesmo que esteja quebrado, já que o seu chip permanece ativo e intacto.

Agora que você já conhece esse tipo de fraude, não caia nesse golpe. Se você tiver dúvidas sobre a clonagem de um cartão, ligue para o seu banco, mas não confie em informações reveladas de um número que você recebeu, especialmente se você não o reconhecer.

Golpe do WhatsApp

O golpe do WhatsApp já pegou tanta gente que está caindo em desuso, apesar de ainda ser muito comum. Geralmente, o fraudador usa a estratégia do novo número. Nesse caso, ele cria um perfil no WhatsApp com fotos roubadas do número oficial da pessoa.

Em seguida, ele finge ser ela e envia mensagens a pessoas próximas dizendo que trocou de número. O próximo passo sempre é inventar uma desculpa para pedir uma transferência rápida, alegando que logo devolverá o dinheiro.

Há formas eficazes de não cair nesse golpe. Primeiramente, desconfie se pessoas pedirem dinheiro, mesmo as mais próximas. Mande alguma mensagem que só aquela pessoa saberia responder, para conferir se realmente é ela do outro lado da linha.

Além disso, para evitar que o seu número passe por essa situação, ative a autenticação em dois fatores do WhatsApp. Isso evita que alguém consiga fazer o login facilmente. Além disso, evite clicar em links que você desconhece a fonte.

Golpes de cartão de crédito

Os golpes de cartão de crédito já existem há muitos anos e seguem presentes na vida das pessoas com dificuldade em organizar as finanças na crise.

A fraude de clonagem é uma das mais comuns. Nesses casos, o seu cartão é copiado quando você faz alguma compra e uma pessoa pode usar o seu cartão de forma indevida.

Você pode ter em seu celular aplicativos que avisam quando uma compra é efetuada. Assim, você saberá da tentativa ou sucesso de uma compra no momento em que ela for feita. O próximo passo é ligar para o banco e bloquear o cartão.

Outro golpe comum é o da troca de cartão, principalmente com estrangeiros ou turistas, de forma geral. Nesse caso, você faz uma compra e o vendedor te devolve um outro cartão bem similar ao seu.

Provavelmente, você perceberá a troca no mesmo dia. Mas, pode já ser tarde demais. Assim, verifique sempre o cartão para checar se o seu nome está escrito nele.

Golpe do falso link

O golpe do falso link costuma oferecer algum brinde ou desconto se você clicar em um certo link, como milhas. Muitas pessoas ainda caem nisso e sofrem com suas consequências.

O criminoso pode fazer diversas coisas como roubar dinheiro ou informações pessoais. Por isso, novamente ressaltamos que você não deve clicar em links que desconhece a fonte.

Na dúvida, desconfie!

Por fim, para evitar qualquer golpe financeiro, a nossa dica é que você sempre desconfie. Além disso, instrua as pessoas da sua família e amigos para que eles não caiam nessas fraudes que podem, também, atingir você.

Infelizmente isso acontece com uma frequência maior do que gostaríamos, e quando falamos de dinheiro e informações pessoais, é sempre válido redobrarmos a atenção e cuidado para evitar maiores preocupações.

Comentários